Saturday, May 01, 2010

POR UM PUNHADO DE EUROS

















Apesar da fama que o procedia documentada em tudo que era media em ânsias por vender notícias, João Snail sabia bem das dificuldades que teria de enfrentar para atingir os seus fins, na pessoa de Bernardino Hope. Este, virtuoso da profissão para a qual nascera, de técnica apuradíssima - que apenas teria comparação possível com a do autor destas linhas - raramente se deixava enredar nas malhas tecidas por quem faz da vida a desgraça dos outros. Mas a paciência de João foi premiada quando ela se começava a esgotar e no preciso momento em que Hope, empolgado, fez a transição para um hip, no aclamado e panfletário "vozes dos sem voz". Utilizando a velocidade de ponta destes conhecidos gastrópodes, rastejou desde a porta da loja de modas do lugarejo até às partes-baixas da imagem acima visível e, com o apoio precioso das suas antenas verde-alface, atingiu a carteira do nosso rapper, subtraindo-lhe uma bela maquia em notas marcadas com um "ponto de não retorno". Hope, afirmou a quem o quis ouvir (eu fui um deles, daí esta crónica do quotidiano real) que "A partir de hoje, deixarei de comer caracóis. E eles a mim... " Dito isto, desandou deste texto, fez uma festa nos cabelos da menina do texto anterior e perdeu-se no horizonte da escrita.

2010. Texto e foto de Alberto Oliveira.

26 Comments:

Blogger oxalá said...

Cheguei a temer que fosse por um punhado de farófias - das brancas, puras, castas farófias da minha trágica farofilia acelerada por à beira do fora de prazo sem retorno.

Mas agora que os óculos me cavalgam o nariz, vejo (será um supÔnhamos?) um vagamente e lentamente visto par de verduras que me anunciam o meu próximo futuro contentamento, marinada a orégãos, pimentinhas pretinhas e dentilhos de alhais, todos caçoleirados!
Compadre, vou comprar tres metros de guita para amarrar a porta do frigorífico!

2/5/10 19:57  
Blogger São said...

Mais um bom texto, claro.

Boa semana.

3/5/10 00:59  
Blogger ss said...

vamos lá a ver, primeiro as castanhas, agora os caracóis... tu não sabes o que perdes!
;)

(gostei da modéstia do autor das linhas)

3/5/10 13:16  
Blogger Rosa dos Ventos said...

Isso mesmo...
Mais um belo texto!
Não gosto muito de caracóis mas com uma imperial bem fresquinha ainda me atrevo a acompanhar os amigos apreciadores dos ditos cujos!

Abraço

3/5/10 14:38  
Blogger Fa menor said...

Assim fosse tão fácil um punhado de euros como desandar deste texto :)
ah! e deixar de comer caracóis também é fácil, eu até nem gosto... mas eles deixarem de nos comer a nós, nã... são insaciáveis!

Assim, vamos lá!
:)
Boa semana!
Bjos

3/5/10 15:53  
Blogger Marta said...

Até à próxima crónica, talvez com uma visita às caves para provar o vinho do Porto???
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

3/5/10 17:44  
Blogger Náná, a emergente said...

O aviso era latente.
A morte potenciada ao mais elevado risco da guerrilha urbana.
Muitos jogos de cintura.
Os caracóis reunidos, devidamente treinados em campos de tiro dos Estados Unidos, esperavam à esquina os incautos da claque do Hope. Foi como tu contaste, sim senhor e agora venha a imperial! :)

Um abraço e risos

3/5/10 19:31  
Blogger CamilaSB said...

De caracóis não gosto, dão-me fastio...(ainda por cima dos que têm antenas verdes) mas gosto do estilo do « autor destas linhas » belos textos!...e a menina do texto anterior aposto que sorriu com a festa nos cabelos... até à próxima crónica, ah e parabéns pela escrita. Agradeço a visita.

4/5/10 13:50  
Blogger Justine said...

E eu perdi-me completamente nos limiares da leitura...acho que ando mal informada!
Mesmo assim, diverti-me:)))

4/5/10 20:17  
Blogger Ruela said...

YO!


haha! Snail raps ;)

4/5/10 20:25  
Blogger lélé said...

Também (como a Justine) ando um bocado mal informada e não tenho ouvido falar dos caracóis...
(Tudo bem, o Alfa Pendular foi concebido para andar a 300 km/hora e leva 45 minutos para fazer 50km, mas não estavas propriamente a falar do TGV...?... ou estavas?...)
Já agora, caracóis com antenas verdes devem ser marcianos... Ou estavam verdes em homenagem a Hope? Bela homenagem!

5/5/10 00:28  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

caracois? bilheque!

o texto, como sempre muito bem "apanhado".

beij

5/5/10 14:16  
Blogger MagyMay said...

Bem... talvez esteja eu, entre a forte influência de antenas verde-alface... ou o paladar de caracóis...
... ou o meu ponto de não retorno!
Num sei, num sei...
Mas certamente, qual menininha, a verdadinha, é que estou perdidinha no horizonte deste quotidiano real.

Abraços e abraços e abraços

5/5/10 14:38  
Blogger Licínia Quitério said...

Pobre dum hip quando perde a hope. Até um miserável gastrópode se atreve a diminuir-lhe a figura tão pacientemente construída.
Fez bem em sair de cena.
Pormenor assaz comprometedor: a menina do post anterior tinha cabelo encaracolado. Veio-lhe entretanto à ideia o letreiro dos Caracóis da Hope. Era demais. Nunca mais chamou "uma treta" à Teoria da Conspiração.

Beijinhos, Amigo.

5/5/10 16:39  
Blogger JPD said...

E aos costumes disse mais nada!

Fina ironia, Alberto.

Um abraço deste pobre, humilde e sacrificado sofredor sportinguista.

5/5/10 22:16  
Blogger Idun, a felina said...

há quem diga tê-lo encontrado, esta semana, junto à travessa das isabéis, fazendo-se de cego, a cantar "i'd rather be a hammer than a nail"...
pensando bem, dizia ele,inspirado pela canção,depois de aceitar a limosna de algum passante, chego à conclusão de que agora me cai melhor um bom prego do que um caracol, e melhor do que um prego, só uma pinguinha, mesmo que feita a martelo.

marradinhas da bicharada, abraço da Humana

7/5/10 18:01  
Blogger pin gente said...

caracóis? isso só para história e poemas infantil!


boa!
beijo

8/5/10 12:37  
Blogger uminuto said...

também eu me perco nos horizontes da tua escrita...
um beijo

8/5/10 19:22  
Blogger Alien8 said...

Belo texto! E as antenazinhas do João? Verdinhas e tudo!

Uma parede muito interessante, mesmo.

Coitado do Hope, foi-se-lhe a esperança e foram-se os caracóis (não sou cliente...). Mas quem o mandou transitar para um hip?

O horizonte da escrita pode voltar a trazê-lo, e à menina, e ao Snail, e a muitos outros que por aqui tenho visto. Acontece!

Bom fim de semana, um abraço.

9/5/10 01:54  
Blogger Há.dias.assim said...

E os caracóis agradecem...

9/5/10 03:34  
Blogger segurademim said...

... se o horizonte é a escrita, tudo correcto, é essa a condição

orientarmo-nos pela nossa essência

9/5/10 12:29  
Blogger mixtu said...

deixar de comer os ditos e eles a ele...
emboar os caracois tratam da pele,,,
jajajaja
mas os caracois agradecem, nem tanto os agricultores que são uma praga...
jajaja
panfletário, jajaja

abrazo serrano a ver um pássaro
ps. e eu que dormia sozinho, tu és homem para ires lá e dizeres ao paasro que tem aqui um pastor à altura, ela tem dúvidas... e como vai ler o post...
depois mando um queijo...
jaja

10/5/10 17:59  
Blogger alice said...

mas volta, não volta? beijinhos :)

10/5/10 23:16  
Blogger gabriela r martins said...

ehehehehehehehehe
irresistível ,como sempre!



.
um beijo

14/5/10 00:21  
Blogger casa de passe said...

Sr. Legível,

Venho aqui, ainda fortemente imbuída das enormes emoções dos últimos dias:

Primeiro a vitória do meu querido benfica.Pulei tanto, tanto, tanto e tão violentamente que caí em posição de espargata e foi preciso que me ajudassem a sair de tão incómoda posição pois não conseguia mexer-me. Podeis crer, senhor Legível, que nunca em toda a minha vida as minhas pernas se tinham aberto com tão grande amplitude.

Depois, ah, depois foi esta santa semana de maravilhosos dias de sereno e santo fervor.

E agora vim ler-vos. Que crónica maravilhosa.

Concordais certamente que são demasiadas emoções para tão poucos dias.

Assim, despeço-me exausta. Vou repousar um pouco e, mais refeita, voltarei para vos reler.

Adeus.


Nini

14/5/10 02:43  
Blogger mixtu said...

em buscade um punhado de cêntimos...
jaja

abrazo serrano

15/5/10 23:50  

Post a Comment

<< Home