Saturday, March 13, 2010

UMA DESGRAÇA NUNCA VEM SÓ












Não queria acreditar no que os seus olhos viam na primeira página daquele jornal diário. Sendo certo que as outras primeiras páginas de outros jornais diários que acompanhavam solidárias aquele que lhe chamava a atenção pela manchete extraordinária, presos por molas de roupa no escaparate-estendal da tabacaria, não se ficavam atrás nas chamadas de atenção em letras gordas para tudo o que era passível de fazer estremecer de horror e repúdio o coração e miolos do mais pacato cidadão, carente de notícias onde pontificasse a paz e a alegria de viver e, quem sabe, de quem das desgraças alheias procura o entretenimento possível. Reconhecendo que nunca se perdera nos meandros labirínticos da numismática (a única vez - em criança - que conseguiu juntar meia-dúzia de moedas no interior de um porquinho de louça, não descansou enquanto não estilhaçou o bácoro, correndo célere para a pastelaria mais próxima, onde converteu os parcos valores em dois pastéis de nata) naquilo que se referia ao glorioso, as coisas fiavam mais fino. Se lhe perguntassem de surpresa, que evento - quando ainda mal tinha aberto os olhos para o mundo e decidiam por ele - ocorreu em primeiro lugar, se o seu baptizado ou a presença da foto da sua cara rosada e de chucha na boca, no cartão de associado das águias, teria dificuldade em responder de fonte segura. Sabia isso sim, que se tinha mantido fiel (apesar de alguns desgostos de percurso) ao emblema que lhe tinha calhado em sorte (era um espectáculo ouvi-lo cantar de trás para a frente e da frente para trás os versos das papoilas saltitantes) o mesmo não se passando no relacionamento com a mãe dos seus filhos, que se ia finando de desgosto quando um belo domingo testemunhou por puro acaso (enquanto entediada fazia zepping) uma câmera de televisão apanhar um grande plano do marido, beijando na boca uma colega do banco e visita de casa) festejando na Luz um golo do slb. Ele sabia que esta época, o clube do seu coração vinha sendo vilipendiado por tudo quanto era adversário, chegando ao ponto de se afirmar que "estava a ser levado ao colo para o título de campeão, pela comunicação social." Ora aí estava a evidência - de sinal contrário, na primeira página deste jornal, quem sabe dirigido por algum dragão ou lagarto de mau perder ou de estribeiras perdidas. Encheu-se de coragem. Por uma vez, iria gastar dinheiro num jornal não desportivo. "Está ver onde isto chegou, senhor Carlos? A fazer conotações deste ordem... ". O senhor Carlos, dono da tabacaria, adepto confesso do futebol inglês em geral, do Manchester United em particular, e que não entregava os seus créditos em mãos alheias, interrompeu-o "Ó homem! você ferve em pouca água. Já pensou se isso não se deve a um lapso da redacção? que a ideia era escrever que o homem violava em Telheiras mas é de Benfica? ".
2010. Texto de Alberto Oliveira, foto respigada do diário "i".

19 Comments:

Blogger Mar Arável said...

Tudo bem De não é DO

Não deem cabo do campeonato

14/3/10 23:49  
Blogger lélé said...

Cheira a notícia manipulada, sim... Tudo indica que ele não coleccionava só moedas...

15/3/10 01:33  
Blogger alice said...

no outro dia, num restaurante, com o ruído de fundo não pude ouvir televisão, mas fui lendo as legendas do telejornal... uma delas dizia que este violador de telheiras tinha ido ao 1.2.3... gostava de saber o que uma coisa tem a ver com a outra... beijinho*

15/3/10 19:39  
Blogger Rui said...

- Ó sô Carlos, então você não lê os jornais? Não sabe que o violador de Benfica era outro e também já foi de cana?
- Verdade? Isso foi capa de jornal?
- Pois foi.
- Como é que eu deixei escapar essa?!
Ponho-me ali de volta do portátil, na net e já não ligo aos jornais...
- Você é a morte do ardina.
- Já agora, diga-me lá, como é que a policia deitou a mão a dois violadores na mesma altura?
- Foi ao mesmo tempo! Pegaram-se numa luta de criar bicho. Voavam chutos e pontapés em todas as direcções.
- Queriam-se violar um ao outro?
- Pior: discutiam futebol. O violador de Benfica é do Sporting.

16/3/10 10:57  
Blogger Fa menor said...

Oh diacho!...
...
cá em casa... sofrem da numismática e padecem de benfica...

quer dizer... moedas e futebol...

pois que das notas só sobram umas moedas
e na tv só vêem o canal do futebol...

fiquei tão atordoada que já não distingo nada :))))

Bjos

16/3/10 14:04  
Blogger Marta said...

Ainda falta inventar mais qualquer coisa....
Será que jogou nos Juvenis dalgum clube da 2ª divisão e prometia ser um Ás?
Obrigada pela visita....
Beijos e abraços
Marta

16/3/10 19:50  
Blogger manuel gouveia said...

Tentativas obscenas de denegrir a nação! Imperdoável...

17/3/10 09:44  
Blogger MagyMay said...

Digo-te mais, Legível de Oliveira Alberto, li(? rs) que este homem tem:
Um Toyota Pryus da última série.
Facebook e joga farmville.
Um blogue.
Usa Levis.

E lá continua esta "coisa" ou "estas coisas" a fiar muito fininho....
Ó Ó Ó!!!!

Sorriso e Abraço
ou
Abraço e Sorriso

17/3/10 11:37  
Blogger São said...

Eu só quero ver o resultado do julgamento Será que ainda o vão desculpabilizar, como é hábito?

Um abraço.

17/3/10 12:34  
Blogger Justine said...

E isso é mesmo o que se chama literatura de cordel, não é?? Só falta ser cantada à viola...

17/3/10 18:59  
Blogger bettips said...

Aqui não meto palheira. Ainda para mais com jornais . solme-te...quer dizer, sume-te!
Quanto à navia/Teresa, estamos conversados, lá iremos e veremos, sorriremos com as tuas malabarices, um ajuntamento e tanto.
Bjs para vós

17/3/10 21:48  
Blogger JPD said...

Sempre que pergunto aos meus colegas e amigos SLB
«Para quando a crise?»
Não respondem.
Apenas um -- A excepção! -- me disse, algo indignado
«Não bastou a dos anos anteriores?»

Um abraço, Alberto

17/3/10 23:30  
Blogger Ruela said...

HAHA!


Abraço.

17/3/10 23:31  
Blogger Idun said...

pois eu soube que, para além disso, também ia ser mordomo da festa de Nossa Senhora dos Aflitos; e que tinha dito que seria ele a encarregar-se da organização da procissão de anjinhos...

tu, em vez de andares a ler essas tretas, devias era ter assistido ao fim de tarde cultural que organizámos, no passado sábado, 13 de março, lá no "pequeno jardim".

já estamos "computarizados" mas ainda nos falta tempo. voltaremos logo, para actualizar leituras.

marradinhas amistosas da bicharada e um abraço da Humana.

18/3/10 08:41  
Blogger mixtu said...

era de benfica e do benfica, aqui é como a maioria

e na certa, pela idade era ajuntador de moedas e não coleccionador...

digo eu...

por acaso... não...

yayyaya


rebanho de ovelhas... não leves cabras... só se tiveres muita saúde

yyaya

abrazo serrano

19/3/10 22:47  
Blogger Alien8 said...

Sabe-se lá, Legível, sabe-se lá :) Então não dizem que são 6 milhões?

(Não sendo adepto de nenhum dos chamados grandes, ninguém me poderá acusar de má vontade... apenas de respeito pela Matemática:)

Já agora, quem é esse tal Telheiras?

Um abraço.

21/3/10 23:39  
Blogger pin gente said...

é jornal de faca na liga!!!


abraço

23/3/10 12:36  
Blogger arabica said...

E o de Benfica será do Sporting? :) ai Jazuses que sem saber já não durmo :))

23/3/10 16:23  
Blogger oxalá said...

És um invejosos, tá visto!

23/3/10 20:52  

Post a Comment

<< Home