Saturday, December 01, 2007

O PAPÁ FOI DE VIAGEM
















Apelando à força interior que lhe restava para demonstrar serenidade, pediu à criança "Diz adeus ao papá filhote!" Este, na inocência dos seus três anos, levantou o olhar surpreendido e perguntou "E para onde é que ele vai naquela caixa preta?" Laura Linda não resistiu mais e os olhos inundaram-se de lágrimas "Vai fazer uma longa viagem meu filho, e só nos juntaremos a ele quando iniciarmos também a nossa." "E porque é que não vamos já, mamã?" Ela mediu a altura da passadeira aérea e...

... acordou com um grito lancinante saido das suas entranhas que fez com que Deodato desse um valente salto na cama. "O que aconteceu à minha bonequinha insuflável mais dócil e querida? Sonhou que era uma mulherzinha à séria, foi?"
.................................................................................................
Se gosta de emoções fortes com finais pouco simpáticos, este texto foi escrito a pensar em si. Caso contrário, e se o leu, parabéns; há outros horizontes à sua espera.
Berlim, 2007. Texto e foto de Alberto Oliveira.

32 Comments:

Blogger mixtu said...

foi de viagem...
estava quase a chorar...
mas afinal...
bem... gosto de finais que alguém morre, não que tenha interesses em funerárias, acho que não sou sócio de nenhuma, mas quedam melhor as estórias para o pessoal chorar...
digo eu...
yayay

abrazo europeo e para a proxima mata mesmo...

1/12/07 15:30  
Blogger Maria P. said...

Este é demais! O texto claro...

Bom fim-de-semana, Senhor das rimas!

Beijinho:)

1/12/07 16:38  
Blogger Ruela said...

Afinal ela não é uma boneca fria e calculista, também tem sentimentos...bem manifestados na sua demonstração de amor pelo querido Deodato...mesmo sendo em sonhos.
Acho que o Deodato tem que deixar de parte os preconceitos e assumir publicamente o romance...

1/12/07 18:54  
Blogger un dress said...

aqui!

onde as insufláveis têm direito
a pesadelos e, quiçá, psicanálise!!






abraÇo.beijO

1/12/07 19:10  
Blogger Idun said...

o pior foi quando alessandrina, a boneca insuflável, com quem deodato entrara em jogos de cama matinais, de repente começou a perder ar e tornando-se leve, leve,cada vez mais leve, foi subindo, com um silvo estranho e prolongado - fSSSSSSSSSSSsssssssss - em direcção ao tecto do quarto. deodato, em desespero, tentava, em vão, alcançar a sua tão fútil amada, dando saltos cada vez maiores. desce daí, alessandrina, desce, POR FAVOR, olha o candeeiro! a janela aberta, alessandrina em fuga, deodato cego, em perseguição de alessandrina, o barulho de um corpo em colisão com o camião que passa, sons de travagem brusca, gritos de horror na rua, uma massa ensanguentada no chão, o riso de alessandina, cada vez mais alto, erguendo-se nos céus, procurando as nuvens - sonho adiado pelos ramos impiedosos de uma pacata árvore centenária.

boa tarde, ó legível! cá vim eu, assentar umas arranhadelas poéticas na tua história.

mimos&ronrons

1/12/07 19:39  
Blogger ~pi said...

é verdade!

até há uma música inspirada na história do comentário anterior

sobe sobe balão

e
b
o
s


.conheces?



:)

1/12/07 22:35  
Blogger legivel said...

para pi:


Conheço.
O estribilho é assim:

Sobe sobe balão sobe
vai até à nuvem alta
sobe sobe vai a nove
sobe pra animar a malta.
sobe pra animar a malta
fica pouco lá por cima
cá em baixo fazes falta
contigo a malta s´anima.

Gostaste?

1/12/07 22:59  
Blogger ~pi said...

:))))))))))



tal e qual assim

/como lembrava!!

1/12/07 23:05  
Blogger lélé said...

Assim de repente, lembrei-me do "Blade Runner"!...

2/12/07 01:28  
Blogger bettips said...

Mas enganaste-te? O pesadelo é este ou o post abaixo?
Ai aquela ponte arrepia, felizmente cheguei ao fim e... noto que é insuflável ou não estaria tão alta! Abç

2/12/07 02:01  
Blogger Presença said...

Há sempre um fim inesperado nas tuas estorias...
Risos... és de mais...

bjo e boa semana

2/12/07 15:00  
Blogger Bichodeconta said...

Lagarto lagarto..... BOA SEMANA...

2/12/07 17:23  
Blogger Tó Gomes said...

Latex de coração insinuado. A morte fica bem a todos nós.

2/12/07 17:35  
Blogger Gi said...

Bem, desta o final foi completamente inesperado. para mim claro, desesperado para o Deodato naturalmente :). O mundo era capaz de ser menos louco que vivessemos no meio desta tua loucura. Pelo menos ríamos muito mais :)

Beijinhos

2/12/07 21:12  
Blogger rach. said...

A morte ficava-vos tão bem! Gostei do látex onde bate um cuore, apesar de me ter perguntado se não te terias enganado no título do post. Pesadelo em Deodato`s Horizont – Part I e II?
Das últimas vezes em que vi história parecida foi em A.I. do S. Spielberg, e num outro em que a Melanie Griffith fazia de andróide e aspirava a ser humano. Ai, se o Banderas sabe…

1 beijo

2/12/07 23:16  
Blogger Teresa Durães said...

li e adoro esse sarcasmo!

3/12/07 02:46  
Blogger Rui said...

Enrolou a namorada R-5 sem grandes cuidados. Hesitou antes de a guardar na caixa de sapatos - talvez não valesse a pena colocar-lhe um remendo; gostava dela, mas não tinha sido por não gostar de gente remendada que se tinha dedicado às relações 88% Poliamida, 12% Elastano?
Mirando a estante das amantes, Deodato contou os espaços vazios. Eram 4: faltava-lhe uma L-1, uma M-1, uma M-2 e uma CC-1 (i.e. L=Loura, M=Morena, R=Ruiva, CC=Cabelo Crespo; seguido do valor na escala do tamanho dos seios: 1=pouco mais que mamilo, 5=fartos).
Desenrolou-a e deu-lhe uma última sopradela no pipo. Aquela tinha o destino traçado: o ecoponto amarelo.

3/12/07 14:49  
Blogger Ida said...

Gostei dos dois lados da moeda deste post, tens talento para tudo e ainda te sobra tempo imenso para ir encher de faíscas a escuridão de blogs que perderam de vista aquelas marquinhas brancas que nos orientam os olhos se acaso pegamos a estrada em neblina ou com dl de alcool em demasia.

Beijo nas pontas dos dedos do escrivão, bem de leve.*

(*) Claro, caso não tenha pra aí andado às festinhas na 102a. dalmata!

3/12/07 19:53  
Blogger isabel mendes ferreira said...

obrigada.


muito.



visivel bjj. transmissível.

3/12/07 20:26  
Blogger Joana said...

Estamos com um bocadinho de humor negro? :P

Acho que as minhas cantorias de karaoke não chegaram para te animar... lololol!
bjs

4/12/07 12:02  
Blogger pin gente said...

quando eu ia começar a chorar...
ppppppppeeeeeeeeeeefffffffffffff

abraço
luísa

4/12/07 15:20  
Blogger L.Reis said...

Acabei de descobrir (da pior maneira possível) que não posso ler estas tuas coisas em locais públicos, muito menos se esses locais são uma mesa de reunião, onde alguns colegas aguardam com ar sisudo ( aquele ar de que se leva a si próprio e à vida muito a sério) o início da dita reunião...após a explosão incontrolável da gargalhada, fui fulminada por dez pares de olhos (se calhar eram só nove...acho que um é estrábico) reprovadores e cheios de dignidade ofendida. Agora, desconfiados deitam-me olhadelas de lado, como quem não quer a coisa... da próxima vez peço a inuflável do Deodato emprestada e trago-a comigo...sempre me parece mais vivinha que estes peixes de aquário...

5/12/07 09:00  
Blogger lenor said...

Que é uma passadeira aérea e uma mulherzinha à séria?

5/12/07 15:41  
Blogger legivel said...

Para todos em geral e
para lenor em particular:


Calculo que todos que têm deixado comentários sobre este texto não me questionaram sobre "o que é uma passadeira aérea e uma mulherzinha à séria" porque perceberam que eu não tinha bagagem para tanto e fizeram o favor de não me quererem ver de rastos, olhos enviezados, e balbuciando explicações sem nexo. lenor não afina pelo mesmo diapasão e pergunta sem rodeios: "o que é uma passadeira aérea e uma mulherzinha à séria?". E eu, de rastos, olhos enviezados e balbuciando explicações sem nexo.


Que espectáculo deprimente...

5/12/07 23:01  
Blogger samartaime said...

Desta vez não achei graça nenhuma. É mesmo deprimente.

5/12/07 23:41  
Blogger lenor said...

Obrigada pela solidariedade, legível.

7/12/07 11:50  
Blogger isabel mendes ferreira said...

"com emoção" forte e felina????:)



_______________


hum hum hum.



beijo para o fim de semana.



"seguro"

7/12/07 14:14  
Blogger Maria Liberdade said...

E á quem fique olhar para uma fila infindavel de carros em direcção á ponte. E se limite a imaginar numa vernissage. sorry...

7/12/07 17:17  
Blogger Maria Liberdade said...

E à. É há!!!

7/12/07 17:18  
Blogger Vertigo said...

Surpreendente 'hein'??

;)

quase que me emocionei**

11/12/07 00:29  
Blogger Sofia said...

Mas ta tudo alucinado da cabeça???? Uma pessoa passa uns tempos com a cabeça metida nos livros e depois dá nisto.

bjs

11/12/07 18:05  
Blogger passarola said...

eheheheeh!! eu tinha que me rir, a tristeza, o disparate e o horror... é um três em um! :)

29/12/07 19:29  

Post a Comment

<< Home