Sunday, September 23, 2007

ARQUITECTAR CENÁRIOS















Gastava uma grande parte do seu tempo procurando adivinhar o que se passaria no interior daqueles edifícios que aprisionavam as nuvens como se o espaço terreno se fundisse com o céu. Conferências de interesse universal das forças celestes com as grandes potências terrestres? Ou meros encontros pontuais de cortesia diplomática? E os outros? Seriam de carne e osso ou de alguma matéria orgânica desconhecida da ciência deste mundo? Abancariam repimpados à volta de uma mesa cantando hossanas a um cabrito assado no forno ou nem sequer teriam abertura bucal para trincar uma azeitona? E sexualmente? Estava-lhes na massa do sangue ou desconheciam por completo? Socialmente teriam atingido há muito o estádio da liberdade, igualdade e fraternidade ou bastava um chefe de claque desportiva gritar "até os comemos!! e lá iam duas galáxias pró maneta? E os anjos?! Sim, que sempre ouvira dizer que, lá por cima, o que não faltava eram anjos. Papudos, asados e de trombetas, anunciando os seus imaculados pareceres. Também participariam nessas magnas e alargadas reuniões? Maria fê-lo sair das suas congeminações: "Gabriel! Anda para a mesa meu anjo, que o jantar está pronto!"
Berlim, 2007. Texto e foto de Alberto Oliveira.

22 Comments:

Blogger Bichodeconta said...

Que bom poder descobrir nestes cenários o que por lá vai , quem calcorreia aqueles corredores, quem espreita daquelas janelas envidraçadas..... Um abraço, ell

24/9/07 21:36  
Blogger Maria P. said...

E viva a imaginação!

Beijinhos*

24/9/07 22:14  
Blogger Sandra said...

Mães!!!Sempre tão preocupadas com a alimentação do corpo que se esquecem que o mais difícil é alimentar a alma das crianças... Aquela, porém, nem sabe a sorte que teve... chamada constantemente à escola, por Gabriel estar sempre nas nuvens, nunca lhe passou pela cabeça imaginar que a fantasia tivesse um papel tão importante na vida do seu filho ...

25/9/07 00:27  
Blogger mcorreia said...

que se me baralham os neurónios, se atropelam os pensares, se me enovoam as decisões: que raio anda este homem hoje a congeminar? um mundo adentro de outro mundo? o céu? o espaço sideral povoado de criaturas aladas, sonsas imitando os terrestres? que raio?
Ah! escapuliu-me um discernir: cá vai: era o Gabriel O Pensador a ver se compunha mais uma das suas desenfreadas, interrompido por alguma criada...
tem um bom dia e uma semana que continue repleta de anjos e de virgens
amen

25/9/07 09:29  
Blogger Rui said...

- Salve Maria, cheia de graça.
- Achou, Gabriel?
- Teve imensa piada.
- Era uma anedota antiga.
- Esteve muito bem. Já agora, o senhor é convosco?
- Não, ele já saiu. E não sei para onde foi.
- Não receeis, pois estais-lhe na graça.
- Já não estou!
- Perdão?
- Já não moro lá. Agora vivo na Lapa. É bem mais fixe, ficas a saber.
- Bom, está bem. Adiante. Concederás um filho a que porás o nome de...
- Agora com essas clínicas espanholas que para aí apareceram? Só se eu quiser.
- Mau! Vamos lá ver se a gente se entende.
- Força, diz lá o que te trouxe aqui.
- Concederás um filho e não se fala mais nisso. Ele será filho do Altíssimo...
- Cum catano! Então nem posso escolher o pai?
- Rai's parta... perdão Senhor. Escuta-me filha: ele será filho do Altíssimo...
- Não gosto de homens altos.
- Dai-me força, pai. Pela última vez, ele será filho do Altíssimo e o seu Reino não terá fim.
- Um rei? Não sei se gosto disso, que sempre fui republicana.
- Maria, não compliques, por amor de Deus.
- Hmmmmmm... será que podemos aparecer na Caras? Isso ia ser fixe. Parece que já estou a ver: eu de miúdo ao colo, o Altíssimo a abraçar-me, junto da piscina...
- Oh Nossa Senhora, era tão simples fazer uma anunciação antigamente...
- Achas que estou a precisar de fazer um peeling, Gabriel?
- Maria, dás cabo da paciência a um anjo.

25/9/07 09:57  
Blogger Passageiro do Tempo said...

Que lindo texto.... gostei muito, parabéns!

25/9/07 12:25  
Blogger un dress said...

mas eram mesmo eles!?

.maria e o anjo.!!??

foi o que me pareceu...

o certo é que nunca tinha pensado que pudessem morar num arranha-céus, mas pensando bem, faz todo o sentido!!

claro que sim, pois claro!:)

mundos e mundos celestes e azulados onde vagamente se fazem e desfazem vidas a preto e branco!!




até.já!

abraÇo.beijO

25/9/07 16:24  
Blogger Teresa Durães said...

eu cá colocava tudo isso e adoro arquitectar cenários. Já decobri que a minha capacidade de imaginação não chega nem aos calcanhares do que certa gente é capaz. Tenho de reduzir-me a um insignificanciazinha...

vai uma tosta?

25/9/07 17:52  
Blogger Entre linhas... said...

Um cenário muito bem arquitectado em palavras muito bem sedimentadas.
Bom início de semana
Bjs Zita

25/9/07 19:50  
Blogger M. said...

Delicioso. Uma vez mais.

25/9/07 20:15  
Blogger tb said...

Como sempre, magnífico o teu texto e delicosamente hilariante o do Rui. :)
beijinhos

25/9/07 21:00  
Blogger APC said...

São assim, os grandes artistas: a terra já não lhes chega... Vêem-se obrigados a invadir novos e infinitos territórios! :-P

Beijinhx!

26/9/07 03:16  
Blogger Sofia said...

:)

As coisas que um anjo pensa! Será por isso que andam sempre com a cabeça nas nuvens?

Tu e o Rui fazem uma bela dupla. Ai fazem, fazem!

bjs

26/9/07 11:29  
Blogger PiresF said...

E o prazer de te ler, vai-se renovando a cada post. Onde, cada história, é mais uma lição de arte imaginária.

Que venham mais; escorreitas, fantasiosas e tão bem escritas.

Um abraço.

PS: Não, não me esqueci do comentário do Rui que, só confirma, os adjectivos com que já o brindei.

26/9/07 13:33  
Blogger Whisper said...

"aprisionavam as nuvens"... Aqueles espelhos devolvem-nos os sonhos de uma forma questionante!

Gostei mesmo muito!

26/9/07 16:53  
Blogger Gi said...

Ontem versejei para me meter contigo e deixei para hoje, com a cabeça mais fresca, algumas alterações que queria fazer aquele disparate. Não sei delas. :( Falas em espaço celeste eu acho que cá em casa tenho um buraco negro .
Se acontecer um milagre e ele aparecer dou-te nota. Que me manda a mim escrever versos em papel de fantasia?

Fica só aqui uma pergunta. A mesa é grande? Ele tira as asas quando se senta? Eu tenho que tirar as minhas Estou sempre a ouvir , baixa as asas :)

beijos

26/9/07 20:05  
Blogger passarola said...

a vida na terra como no céu!! :)

26/9/07 20:59  
Blogger isabel mendes ferreira said...

em Berlim como em Munique como em Berna.
arquitectar imagéticas assim só mesmo um "papel especialmente fantástico".



_____________bom dia.


transmissível.

:))))

27/9/07 10:27  
Blogger foryou said...

Grande cenário engendraste :)
Mas o que será que se passa mesmo?... :)

27/9/07 19:59  
Blogger mixtu said...

vem jantar...
e deixa ed acreditar em anjos, pois quer lá, quer cá, só há anjinhos...
yayaya
arquitecta... meio caminho andado para vestires um avental e seres pedreiro

abrazo europeo

27/9/07 22:49  
Blogger manhã said...

Com esse nome, talvez pudesses saber sobre o horário das reuniões dos anjos e me dissesses qualquer coisinha em honra dos anos que passamos a teclar comentários! Hein?Anjo!

1/10/07 22:49  
Blogger inominável said...

reconheci logo a imagem... andamos a comungar separados das mesmas paisagens...

10/10/07 14:06  

Post a Comment

<< Home