Monday, June 18, 2007

FLEXIBILIDADE MENTAL















Observou curioso os cartazes que publicitavam os workshops de dança contemporânea. O da esquerda era simplesmente fantástico. Tão fantástico e apelativo, que se imaginou na pele do dançarino que a imagem fixou para uma posterioridade tão breve como a de qualquer cartaz urbano que se preze. E tão fascinado se encontrava, que a rua era um enorme palco e quem passava, espectadores que vibravam com a sua arte de elevado grau de dificuldade. Sim. Que não está ao alcance de qualquer um, erguer o corpo apenas apoiado numa das mãos. E porque acreditou ter ouvido fartos aplausos, não se limitou a copiar o dançarino do cartaz: rodopiou. Ao vivo. Uma, duas, três vezes... e quando se preparava para iniciar a quarta, o pulso rotinado em acções mais poéticas, cedeu. Com o corpo estiraçado no asfalto, os seus olhos encontraram o dançarino do cartaz da direita (a quem tinham subtraido o olhar - quem sabe na torpe tentativa de o saber no solo, pois há gente capaz de tudo porque crê que a dança é coisa demoníaca) cujas mãos também dançavam. Grande coisa! pensou. Aquilo também ele fazia. Com uma perna às costas...

Alguém que passava ajudou-o a levantar-se. Agradeceu, ajustou a canadiana ao braço direito e rumou na direcção da clínica para a sessão de fisioterapia...


Viena, 2006. Texto e foto de Alberto Oliveira.


38 Comments:

Blogger Luz said...

E não lascou o gesso? :)

Beijinhos

18/6/07 16:44  
Blogger Eng. Xaxita said...

Está melhor ou nem por isso?!

18/6/07 19:33  
Blogger passarola said...

dançar com uma perna engessada às costas, é modalidade que nunca experimentei... felizmente, acho eu... espero que a queda não tenha sido muito dolorosa para a personagem ... e que ainda tenha conseguido dar um dois rodopios, entre sessões de fisioterapia ;)

18/6/07 20:03  
Blogger seilá said...

VOLTASTE!!!uáu! e compreendo porque te afastaste: de canadina... (cuidei mulher, ao ler...ora de ti tudo se espera em fim de conto...ao fim das contas)
e pronto, espero que as sesões de fisiterapia te curem (mas carago, a curiosidade é grande: onde andaste?!!!)

18/6/07 20:35  
Blogger seilá said...

sessões, homem! sesões, creio não tenhas nem os teus personagens. O que uma letra faz!

18/6/07 20:40  
Blogger pin gente said...

e flexibilidade espiritual

18/6/07 21:43  
Blogger Maria P. said...

Pois é quando se passa dos limites a queda pode ser grande.

Ainda bem que já regressaste!
Beijinhos*

P.s. Gosto sempre das tuas rimas.

18/6/07 22:08  
Blogger seilá said...

muito te agradeço a elucidação e, nem sei porquê, mas ainda agora em que respondo e agradeço, só tenho quase a silabar-me a palavra: Camelo :)

18/6/07 22:20  
Blogger seilá said...

não é só isso . É antecedido de grande. Será do baldinho de areia?!

18/6/07 22:21  
Blogger un dress said...

:)

as novas danças incluem idosos e muletados sem qualquer restrição ...

por mim acho bem e por isso mesmo tenho fé de ainda vir a dançar...!

que queres ... nos dias em que o meu cérebro acordo do avesso dei-me conta que tudo é possível...!!

é que, entretanto, - coisa estranha, sonhar apenas - embora sendo socialmente tão conveniente e inócuo, deixou de ser capaz de me responder à vida ...!!!

será alguma doença nova !?


/ tuuu ...
ainda BEM que aqui estás ...!/



beijO

18/6/07 22:52  
Blogger D. Maria e o Coelhinho said...

Jesus, Jesus........
O Coelhinho marou...........!!!!

D. MARIA

18/6/07 23:02  
Blogger M. said...

Afinal a pausa das letras foi curta. Ainda bem que estás de volta.

18/6/07 23:22  
Blogger APC said...

Eheheheh... It's all so simple, isn't it? :-)))

Que bonitinho, este teu regresso!
Que bom, que bom, que bom!!!...

Sabes o que imaginava eu quando ia ainda a meio do teu texto? Que o primeiro bailarino seria aquele que faria com que o mero e aleatório transeunte ousasse acreditar, soltar-se, inovar e dar de si; e o outro, o segundo, quem estaria pronto para lhe estender a mão solidária, com cuidado e tolerância, ajudando-o a ultrapassar as derrotas, para que novas investidas de vida pudessem ser tentadas...
... É que precisamos desses dois movimentos para o nosso bailado ser perfeito, sabes? :-)))

E eu gosto mesmo muito que estejas de volta! Tchim-tchim!!! :-)))

Um abraço!*

19/6/07 01:56  
Blogger segurademim said...

... a arte tem destas coisas

um espanto!!!!

19/6/07 08:20  
Blogger Luís Galego said...

texto e foto a registar...

19/6/07 08:28  
Blogger Ana Luar said...

Tudo é possivel... E nunca digas que apoiar o corpo numa só mão não é para todos, pq é! Basta quereres e treinares... depois é tudo uma questão de equilibrio. Eu sou capaz de tudo a que me proponho... até apoiar o meu corpo sobre uma só mão.:)

19/6/07 08:31  
Blogger bell said...

Ironias.

19/6/07 09:39  
Blogger Maite said...

Caro Legível

Um texto delicadamente acutilante tal como os movimentos dos dançarinos dos cartazes que captou na sua objectiva. Díficil chegar-lhes aos pés e quem tenta...bem...o melhor é treinar em privado antes de se expôr :)

Por mim inscrevo-me no workshop "first steps" (sempre consigo fazer uns passos como os do cartaz da direita, já os do cartaz da esquerda ficam para mais tarde):)

Tenha uma excelente tarde e bem regressado seja

19/6/07 12:06  
Blogger Teresa Durães said...

sim, o melhor é ficar pela flexibilidade mental. Se eu tentasse (metade?) do que está escrito, estava internada de coluna partida no mínimo!!!!

ehehehhehe


bem regressado!

19/6/07 12:17  
Blogger augustoM said...

É um pouco como na vida. Se o vizinho tem carro também eu posso ter, só com uma pequena diferença, o vizinho pagou a pronto, porque podia e eu fico com um monte dividas, por que não posso. Não vai ao terapeuta, mas ao supermercado comprar pão e fiambre.
Um abraço. Augusto

19/6/07 13:52  
Blogger mixtu said...

flexibilidade mental...
eu por vezes desejava ter flexibilidade fisica como o cartaz da esquerda...

e rodopiar...

com ou sem pernas às costas...

abrazo

19/6/07 17:07  
Blogger Fortunata Godinho said...

Wellcome back!
E que grande regresso. A flexibilidade fisica só é grande se acompanhar a mental. Isso tu tens. Agora, a destreza fisica pode não acompanhar a mental, e isso, meu caro, acontece aos melhores - para tal é que serve a iamginação fértil: Há que rega-la. Toujours!

19/6/07 18:12  
Blogger foryou said...

Quem mandou andar em contorcionismos?!

Desejo que fiques bom rápido! ***

20/6/07 01:42  
Blogger bettips said...

Daquela cultura que não se vê... essa, traveste-se e aparece logo na primeira página! Muito contorsionismo, amigo, muito hábito de "dar a volta". Aguardamos melhoras mas a verve está enxuta, como o costume. Wellcome! Abraço

20/6/07 03:38  
Blogger isabel mendes ferreira said...

flexibilidade mental é que não LHE falta.



e inspiração.




o que me delicia.



beijos. tb. a segurar a Segura.

20/6/07 08:28  
Blogger Rui said...

Reparava-se no neon não pela cor - um verde-baço sumido - mas pelo silvo estridente que produzia. Clínica Física Os Coxos Dançam Sozinhos, anunciavam os tubos a necessitar de gás.
Distraído com a estranheza do nome, Laureano encostou-se a uma das metades da porta de vidro e puxou onde dizia Push. Em vão. Tentou com as duas mãos, mas a canadiana começou a fugir-lhe debaixo do ombro.
- Mas que raio! Isto devia ser mais fácil de abrir.
Puxou e voltou a puxar, mas a porta, teimosa, não cedeu. Estava prestes a desistir, quando vislumbrou uma rapariga a aproximar-se.
- Bom dia - disse-lhe ela amavelmente, depois de lhe abrir a porta.
- Oh menina, vocês deviam ter aqui portas de outra raça, que estas... - Laureano estranhou a roupa da rapariga: toda de branco, pareceu-lhe ser enfermeira.
- Tem toda a razão, sabe. Não faz sentido portas dessas num sitio como este.
- Venho para a aula das 15h.
- Aula?! - a rapariga sorriu um sorriso condescendente. - Pode dizer-me o seu nome?
- Laureano. Laureano Penetra.
- Ora deixe cá ver... - estava agora atrás de um balcão e procurava algo num monitor. - Laureano, Laureano... não o encontro aqui.
- Mau. Telefonaram-me ainda ontem a confirmar que começava hoje às 15h com... deixe ver... - com a mão livre, Laureano retirou um papel do bolso do casaco. - Salsa.
- Salsa?
- Salsa!
- Com essa é que o senhor me deixou sem resposta.
- Então não é aqui Os Alunos de Apolo?
A rapariga gargalhou e depois engasgou-se e ficou muito vermelha: - Nem desconfiei... com a canadiana... Os Alunos de Apolo é a porta ao lado.
Laureano fez cara feia: já eram 15h03 e ele não gostava de chegar atrasado. Para mais, ficou com a sensação que a rapariga se estava a rir à custa dele.
Saltitou até à porta e empurrou-a. Soltou uma interjeição e acrescentou: - Mas esta merda não abre?

(ainda não perdi a esperança de metermos o dente num arroz de tomate com a lélé; essa é que é essa)

20/6/07 11:17  
Blogger Rui said...

Os Coxos Dançam Sozinhos é o nome de um livro do José Prata que se lê com agrado.

20/6/07 11:20  
Blogger Rui said...

E a canadiana devia era começar-lhe a fugir debaixo do sovaco.

É só ferrugem...

20/6/07 11:21  
Blogger Whisper said...

Genial, como sempre!

Viveremos menos mal enquanto as nossas muletas ainda nos permitirem dançar... ou sonhar com a dança!

Já aquela necessidade automática de comparação social (às vezes mesquinha) que não nos abandona, pode fazer bem mais estragos do que a queda (a menos que impulsionada por esta)... se é que me fiz entender.

Um abraço!

20/6/07 12:39  
Blogger D. Maria e o Coelhinho said...

ACHAS QUE,
DESTE MODO,
VOU CONSEGUIR
FAZER AS PAZES
COM O COELHINHO ?

OU DEVIA ATIRAR-LHE TOMATES ????????


D. MARIA

20/6/07 20:33  
Blogger Gi said...

Quanto cumpro penitência recorro com frequência a esta mesma flexibilidade. Nada como umas boas flexões mentais para castigar um espírito pecador. É uma autêntica canseira.

Quase tanta como encher um balde de areia no deserto da margem Sul :) ...

Bem voltado, ainda bem que fui avisada :) . Hoje actualizo a minha lista de preferidos para vir cá mais facilmente.

Um beijo. Noite feliz.

20/6/07 20:39  
Blogger Joana said...

:)
a minha costela de Nadia Komanetchi não está muito desenvolvida....
... próxima modalidade... pode ser um bocadinho de flamenco? aiaiaiaiaiaiaiaiaiai é só bater com os calcanhares, tipo birra!
:P

bjs!

21/6/07 00:47  
Blogger Sandra said...

"...erguer o corpo apenas apoiado numa das mãos." E viver o mundo ao contrário... ao contrário...com a cabeça para baixo...Conseguiríamos ser todos iguais?...

Bem-vindo!!

21/6/07 10:24  
Blogger LuaEncantada said...

Olá Vizinho!

Já há muito que não passava por cá...

Como estás?

Voltei a estas "lides" e tenho concertos agendados (vai ver a : http://jazzkiddingbigband.blogs.sapo.pt/ )

Beijocas Grandes

Lua Encantada

21/6/07 15:55  
Blogger sotavento said...

Um passo maior do que a perna, é o que é!... :)

21/6/07 20:25  
Blogger tb said...

É bom vir aqui e verificar que voltaste com a tua incrível inspiração e boa prosa e que o Rui também. Um motivo mais do qeu sufciente para me ir daqui a sorrir.
Agradeço os teus poemas :)
beijinhos

21/6/07 22:51  
Blogger Sea said...

:D
faz-me bem vir aqui!
beijo grande

22/6/07 10:22  
Blogger Sofia said...

;))))

ao ler-te nunca se consegue evitar um sorriso. Isso é tão bom!

Obrigado

28/6/07 17:33  

Post a Comment

<< Home