Thursday, May 03, 2007

INICIAÇÃO AO QUOTIDIANO

















... procurando pôr o ar mais inocente deste mundo, perguntei "Isso que tu fizeste é uma casa, Mariana?!" De olhos semicerrados por causa do sol, olhou-me por uns momentos como que procurando adivinhar se eu estava a falar a sério e depois respondeu com outra pergunta "Então não se percebe que é uma casa?!" Zanguei-me de imediato comigo próprio pois não se devem fazer perguntas parvas às crianças e esperar respostas inteligentes. Mas estava escrito que naquele dia estava decidido a fazer ouvidos de mercador à voz da razão. "E porque é que pintaste uma casa e não outra coisa qualquer?" voltei ao assunto. Mariana mergulhou um pincel no recipiente da tinta vermelha, retocou algumas telhas da habitação e retorquiu "Porque quando fôr grande não quero andar a pagar uma casa uma quantidade de anos e que todos os meses me leva quase todo o rico dinheirinho que eu vou ganhar". Depois, assinou o seu nome na folha de papel onde mais tarde iria passar a residir, sorriu e foi à sua vida. Que é como quem diz, à aula de iniciação musical...
Almada, 2007. Texto e foto de Alberto Oliveira.

39 Comments:

Blogger JPD said...

Olá Alberto!

O melhor que pode acontecer a qualquer pessoa é conhecer o seu desígnio.

A luta a travar estará mais facilitada... (Digo eu!)

Um abração

(Bem, acrescento ainda: quase todos os miudos nas praias não deixam de construir castelos e, nem por isso, virão a ser monárquicos, arquitectos... ou deprimir-se pela premonição da ondazinha de 2 ou 3 milímetros de envergadura não ter desistido de deitar abaixo a construção!...)

3/5/07 23:11  
Blogger APC said...

Como é que eu não pensei nisso antes? Tinha feito a minha própria casa nas aulas de trabalhos manuais, e tudo teria sido bem mais simples...
Terei perdido a oportunidade? Espera, deixa-me ir buscar as aguarelas. Vou por-lhe uns cortinados azuis... Quero tanto uns cortinados azuis!... Turqueza! ;-)

4/5/07 02:18  
Blogger poca said...

e a menina utilizou o termo "apreciável"?! boa!

e depois ah e tal que as crianças e quê..

4/5/07 03:32  
Blogger Eng. Xaxita said...

Realmente, as melhores ideias vêm mesmo das crianças!

4/5/07 08:56  
Blogger segurademim said...

... pois eu cá acho que a intenção dela não faz sentido!

pois se já existem 2,5 casas por agregado familiar português, às novas gerações bastará viver dos rendimentos...

TRABALHAR??? está tonta!!!!

quanto à possibilidade das artes, apoio a 100% - que nos dê música!! que foi o que fez muito bem contigo...

4/5/07 09:22  
Blogger CaCo said...

A menina ainda não percebeu que a sua geração vai colocar os pais num lar (com a desculpa, séria evidentemente, de que a vida profissional não permite tal "ocupação") e depois vai viver para casa deles (com a desculpa, séria evidentemente, de que não se pode deixar estragar o património que tanto trabalho deu construir).

;)

4/5/07 09:48  
Blogger Sandra said...

Vê-se bem que essa menina nunca teve um avô Casimiro!

Beijinho

4/5/07 10:42  
Blogger Luciana said...

Olá vizinho,
Ai se tudo fosse tão fácil como pintar uma casa e tê-la!!! Era tão bom!!!
Infelizmente esta é a cruel realidade, ficarmos uns 50 anos a pagar uma casa!!! :p

4/5/07 10:55  
Blogger alice said...

vês que menina inteligente? muito mais esperta que eu que faço anos amanhã e ainda não cresci. sabes. tenho andado a pensar pedir-te que sejas meu tio. deve ser bom ser tua sobrinha. sempre podias fazer uma fotografia e guardá-la aqui no papel de fantasia. mas isso é um desejo que já não vai a tempo do meu aniversário. vou escrever com antecedência ao pai natal ;) um grande beijinho e bom fim de semana

4/5/07 16:51  
Blogger bettips said...

Ah ...que se os nossos arquitectos tivessem sido acarinhados em vez de lhes perguntarem "o que é isso?"... (é assim, o entusiasmo sente-se partilhado e amigo). Abç

4/5/07 19:51  
Blogger M. said...

Então e nós, não podemos provar uma fatia de pão-de-ló? E a Mariana havia de gostar, sentadinha na casa dela. Vá lá, só um bocadinho. Ainda por cima ela é uma criança tão engraçada.

4/5/07 21:44  
Blogger un dress said...

a sorte que tu TeNs...

agora, só te resta pedir à mariana que construa uma para ti e ta ofereça!!

acredito piamente que se estiver num dia de bom-humor ( que os miúdos têm dias maus e muito maus......) o fará!

aliás, com competência e pormenor.

se tiveres sorte há-de ser a casa perto dos montes e das árvores na primavera.

muito verdes.

há-de oferecer-te a primavera e talvez fogo-de-artifício estrelado.


e a lua. talvez um mar de seda.
e flores dispersas no jardim :

às riscas às bolinhas
a rir-se por dentro da campânula...

vou parar por aqui.
/descobri que às vezes era eu a mariana.../



beijO.albertO

4/5/07 23:07  
Blogger sonhadora said...

Os ventos e as marés não dormem esta noite.
Beijinhos embrulhados em abraços para todas as mães do mundo.

4/5/07 23:09  
Blogger lélé said...

Ó céus! As crianças de hoje já nasceram com o trauma do capitalismo! Onde está aquele lirismo, aquela inocência, aquele desapego pelo reles e vil metal, que, aliás, mal vemos, já que agora é mais papel e plástico?... Onde fica o amor e uma cabana?

4/5/07 23:11  
Blogger mixtu said...

mariana inteligente...

abrazo

5/5/07 00:28  
Blogger bom dia isabel said...

Foi mesmo uma pergunta parva. Desculpa.
Beijinhos e bom fim de semana.

5/5/07 09:35  
Blogger Diafragma said...

O diálogo é delicioso, e a fotografia, com os olhos semicerrados e tudo, é outra delícia!

5/5/07 12:29  
Blogger check availability said...

A menina exemplar, já faz projectos que antes de o ser já o eram.
Conheço alguém que os concretiza SEMPRE...

5/5/07 13:16  
Blogger Kalinka said...

Olá, estou de volta a este belo lugar que sempre me deixa encantada com os posts que encontro.

Que bom se pudessemos continuar mais alguns anos com a pureza de pensamentos das crianças e poder acreditar que ao «construir» uma casa no papel da sua fantasia, um dia possa lá viver, sem ter que pagar uma casa durante toda a Vida.
Fantástico!


O meu tema é:O Tuiná é um antigo e tradicional recurso terapêutico originado na China e consiste em um conjunto de técnicas manuais vigorosas, onde o terapeuta usa seus dedos, mãos, punhos, cotovelos, antebraços e joelhos nos Pontos de Acupuntura e nos Meridianos Energéticos, restabelecendo o fluxo das Substâncias Vitais. O termo "Tuiná" em chinês significa literalmente "friccionar e amassar". Pode-se tratar contraturas, entorses, gripes, enxaqueca, depressão e uma infinidade de outros distúrbios orgânicos sob o ponto de vista da Ciência Ocidental, mas mantendo o diagnóstico comum à Medicina Tradicional Chinesa.
O Tuiná pode ser relaxante, dependendo do quadro do paciente, mas isto não é uma regra geral. Não se deve confundir o Tuiná com a massoterapia tradicional. Na massoterapia ocidental, o tratamento é superficial e visa atingir os tecidos moles mais acessíveis.
Na China, é muito comum encontrar em grandes cidades pequenos estabelecimentos que fazem sessões de Tuiná por preços populares.

Bom fim de semana.

5/5/07 13:40  
Blogger Betty Branco Martins said...

Olá Alberto

As ideias que as crianças têm__________sempre maravilhosas:) às vezes nós e que não as compreendemos

Está soberbo este teu texto

Beijinhos com carinho
BFsemana

5/5/07 15:14  
Blogger Rach said...

Parece-me que a Mariana é uma criança inteligente de grande sensibilidade artística… e que tem já um bom conhecimento da língua portuguesa: serve-se da palavra “apreciável”, apesar da sua tenra idade. A sua criatividade invejável, construir uma casa em papel de fantasia não é para qualquer um. Mas tem um dos genes legados dos pais, ou seja, o stress do capitalismo.
A tua história dá razão ao Príncipezinho. Os adultos são mesmo estranhos, e fazem com cada pergunta…
Um beijo, Alberto

5/5/07 21:16  
Blogger seilá said...

agora percebo, pela tua conversa! ontem nem percebi que raio de história era esta, que criança não inventa, deste jeito, casa de papel podendo receber, inda mais em futuros, gente! que ela pensar no que custa a vida, isso decerto que criança nem noutra coisa pensa, pois nem mais ouve portas adentro da casa que os pais pagam a um qualquer Banco (e tem que se ter o devido respeito e escrever com letra grande!)
Mas, pronto! já vi que as notas bem reais e lisas (e eram mistura, como bem explico, das duas que alumias)sumiram pela mão de boa criatura (quiçá a tua!) para que o sonho da criança fosse realidade!

Espero que tenhas aproveitado bem as horas de sono (levantas-te muito cedo!) que bem precisa um tipo nessa juvenil idade...para que lhe dure a verve!
e tem um domingo de muita actividade!

6/5/07 10:35  
Blogger manhã said...

e não devia ser assim? simples? pois desenhassemos as coisas e elas seriam nossas. Muito bonito!

6/5/07 11:22  
Blogger Teresa Durães said...

ainda bem que não fiz a minha... já vivíamos debaixo de escombros e o meu filho estaria a perguntar irado:
-Mas quem projectou esta porcaria????

E debaixo do pó de cimento mal amassado surgiria uma mãozinha, a minha, com o dedo no ar, de quem confessa o desastre completo....


Isto porque na iniciação à pintura na primária tiraram-me as vaidades todas quando em alto e bom som disse a professora:
- Francamente, Teresa, a tua boneca é a mais feia!

(desde então procuro as vertigens da criação na escrita)

bj

6/5/07 17:41  
Blogger augustoM said...

Todos os diálogos são impossíveis, sem a boa vontade dos dialogantes, ou ficamos no monólogo.
No teu caso, o diálogo foi possível, porque fizeste perguntas que não tinham razão de ser.
Um abraço. Augusto

6/5/07 18:52  
Blogger Maite said...

Caro Legível

Ninguém se importaria de viver numa casa com uma marca tão indelével. Gostei especialmente do pormenor do gradeamento da enorme varanda. :)

Por muito inocente que um adulto pretenda ser nunca chegará aos pés de uma criança.

Tenha um excelente final de tarde

6/5/07 19:13  
Blogger passarola said...

Não sei porque é que os adultos continuam ma achar as que as ciranças ainda não sabem o que querem da vida... porque é que ela desenhou uma casa|? daahhh!!! Era óbvio!! :)

6/5/07 21:20  
Blogger Maria P. said...

Mais uma lição...de música!

Por isso eu tenho a minha Casa:)

Beijinho e boa semana*

6/5/07 23:18  
Blogger dulce said...

Uma resposta cheia de sentido. :-)
Beijos

7/5/07 00:46  
Blogger Sea said...

Ora toma, para não fazeres perguntas parvas :D:D

Fizeste-me sorrir.
Obrigada.
Beijo grande

7/5/07 10:34  
Blogger Licínia Quitério said...

Puseste-me a pensar. O que não é nada aconselhável, e muito menos politicamente correcto. Não será que vivemos sempre na casa que desenhámos? O resto é tijolo, ou cimento, ou "aires-acondicionados", ou humidades em paredes...

O desenho da minha casa está amarelecido e guardado dentro do meu caderno de solfejo.

Não digas nada disto à menina. Deixa-a assim contente.


Beijinhos.

7/5/07 13:21  
Blogger Baudolino said...

Fantástico! E o que a prestação faz pela minha infelicidade é incomensurável... Parabéns pelo blog.

7/5/07 21:21  
Blogger Fortunata Godinho said...

Adorei: ...« não se devem fazer perguntas parvas às crianças e esperar respostas inteligentes» Mas melhor ainda, quando a seguir vem não só uma sábia resposta como ainda um "tenho dito!"
:)

8/5/07 09:36  
Blogger Sofia said...

Mt bom! As crianças são sábias!

bjs

9/5/07 14:55  
Blogger Maria Liberdade said...

Como eu a compreendo!

11/5/07 14:31  
Blogger Whisper said...

Depois da leitura, parti com entusiasmo para os comentários e cometi o sério erro de ler os anteriores antes de escrever o meu...

... as minhas ideias confundiram-se com as que já aqui foram desenhadas e fiquei entre o realismo de segurademim e a fantasia (também ela atenta e realista) da Mariana.

De qualquer da formas, obrigada!

Um abraço

11/5/07 23:50  
Blogger Peg solo said...

aprende legi q as crianças n duram sempre :p
pq é q eu nao me lembrei disto antes. vou ali procurar um pincel!

12/5/07 20:18  
Blogger tb said...

um excelente olhar sobre o mundo das crianças. :)
beijo

13/5/07 21:33  
Blogger Klatuu o embuçado said...

Belas narrações...
Abraço.

14/5/07 03:37  

Post a Comment

<< Home