Wednesday, March 07, 2007

BANHOS PÚBLICOS

















Era um grupo bem razoável de pessoas que se concentravam no passeio junto à loja de artigos para a casa e com a atenção voltada para o seu interior, através da montra do mesmo. À medida que me fui aproximando, calculei seguramente umas quarenta e com a curiosidade de serem a maioria do sexo masculino. Os da frente mantinham fortemente as posições conquistadas e os mais recuados ou de mais baixa estatura, equilibravam-se em bicos dos pés, cabeças dançando de um lado para o outro para conseguirem observar algo do que se passava para além do vidro da montra do estabelecimento . Quando cheguei junto ao grupo e porque uma dessas pessoas abandonava o local, perguntei-lhe o que tinha acontecido. O homem de meia-idade, gordo, calvo e excitado nem pestanejou «É só publicidade! a um gel de banho de rosas, pelos vistos... Quando cheguei, já a gaja tinha saido da banheira... e há mais de meia-hora, está para ali sentada de cabelos encharcados e uma toalha a cobri-la. Mas um tipo que estava ao meu lado, garante que a viu saltar do banho sem qualquer peça de roupa vestida. Chego sempre atrasado a estas coisas... » encolheu os ombros desalentado e foi-se.
De um momento para o outro, o grupo começou a desmobilizar -com algumas palavras de desagrado... e tive então oportunidade de ainda poder ver, um empregado da loja carregando um perfeito e artificial manequim feminino. No chão branco da casa de banho encenada, jazia contrastante, uma peruca negra molhada...
Lisboa, 2007. Texto e foto de Alberto Oliveira.

28 Comments:

Blogger passarola said...

eh eh eh eh!!! a imaginação prega-nos partidas, às vezes!!! :)

8/3/07 00:12  
Blogger Klatuu o embuçado said...

:)

8/3/07 00:39  
Blogger seilá said...

e cá estou, que não resisti à picardia da coisa e nem ao trato ingénuo do popular voyeur.

8/3/07 00:45  
Blogger bettips said...

E "Vícios Privados" esse de espreitar nas montras com camas, banheiras e quejandas. Se fosse uma mesa de cozinha, não espreitavem, não! E tu não me desafies:
Andas atento à cidade
para ir vendo o que se passa.
Não sei se será da idade
mas é certo que tens graça!
Bjinho

8/3/07 01:29  
Blogger segurademim said...

...isto é uma espécie de magazine...
isto é uma espécie de magazine...

e de vez enquando há gajas nuas


ahahahah

8/3/07 07:53  
Blogger Lia C said...

Rosas depois do pão?!... cheira-me a Santa Isabel, que disso entendia ela. Já volto, com beijos.

8/3/07 09:12  
Blogger MC said...

Alberto Albertto,

então e se o senhor fosse mas era comprar um molho de rosas vermelhas e abrir a torneira lá de casa?

Muitos parabéns por mais esta história. Está do melhor.

Beijos

8/3/07 11:10  
Blogger Rui said...

O homem de meia-idade chegou a casa ainda excitado. Durante o trajecto de Metro e depois na camioneta da Vimeca, não tinha conseguido pensar em mais nada. Assim que abriu a porta, gritou: - Mulher, hoje é o teu dia!
Marcolina meteu a cabeça na porta da cozinha: - Ai, Fagundes tu não me digas que... minha coisinha fofa, meu potezinho de mel - Marcolina limpou as mãos sujas de bacalhau ao avental e sorriu com todos os seus dez dentes.
- Eu já te mostro, espera - diz Marcolino enquanto despe o casaco.
- Vai ser hoje, vai ser hoje - e começa a despir o avental.
- Quando vires o tamanho, nem acreditas.
- Ai, Jesus, Nosso Senhor! Que o homem mata-me do coração.
Fagundes mete a mão no bolso de dentro do casaco e, sem reparar que Marcolina já só está em meias e soutien, saca uma folha de jornal enrolada. Lá dentro uma orquídea algo mirrada.
- Feliz dia da mulher!

8/3/07 12:28  
Blogger un dress said...

eu tenho a certeza que em termos de imaginação (ups! ao que chegámos!!!)

a diferença entre o plástico e a carne já não devia ser muita...

e no real (que é o real?!) provavelmente ainda é menor...

bem "apanhado"!:)

ass: aranha-dos-sapatos-amarelos

8/3/07 14:39  
Blogger Presença said...

Bem feita... e ainda por cima queriam espectaculo de borla...

;-)... Boa

Bjo doce

8/3/07 15:03  
Blogger Entre linhas... said...

Devia ser um daqueles casos de alucinação!!!ou talvez o desejo de...não se devia espreitar onde se deve olhar neste caso ahhah


Beijinhos Zita

8/3/07 16:31  
Blogger MC said...

eu a tentar pôr um pouco de ordem nisto, vem o Rui e zunga...uma orquídea pequenina!

Então, esqueçamos a torneira em casa...vamos lá fantasiar para outro lado.

8/3/07 17:10  
Blogger alice said...

;) acabei de ler o teu comentário, o teu post e o comentário do rui! como deves calcular, estou a rir de orelha a orelha. muito feliz. o dia não podia ser mais bonito. até o sol resolveu celebrar connosco. tenho de te agradecer uma vez mais e dar um grande grande beijinho. o menino tem de vir ao norte, sim? e puxar-me as orelhas. até crescer o vosso jeito para as troca linhas *

8/3/07 17:59  
Blogger Opintas/Bernardo said...

É a crise. Nem todos têm blogues como nós. Uma boa tarde.

8/3/07 18:23  
Blogger Betty Branco Martins said...

A foto é ______aquela foto.

O texto está divino!!!


Beijinhos com carinho

8/3/07 18:23  
Blogger APC said...

Cenários, cenários... Qual papel de fantasia!... Valem aquilo que soubermos ler nele. Bela fantasia, esta! :-)

8/3/07 19:34  
Blogger Maite said...

Caro Legível

Como sempre "quem conta um conto acrescenta um ponto". Daí a multidão "aglutinada" em volta de uma "fantasia" tão excelentemente contada por si.
Bela imagem para este dia especial de todas nós (mulheres).

Tenha uma boa noite

8/3/07 19:54  
Blogger augustoM said...

Não queriam mais nada, nu ao vivo, e ainda para mais de borla. Eram mesmo uns parolos.
Um abraço. Augusto

8/3/07 21:58  
Blogger Maria P. said...

São rosas Senhor!...eram...


Beijinhos*

8/3/07 22:33  
Blogger tb said...

pois é...vícios antigos difíceis de perder, esse da espreitadela.
Como sempre, escrita de primeira água. :)))
Beijinhos

8/3/07 23:41  
Blogger manhã said...

quem é que dizia que quem não tem cão caça com gato? Pois é à falta de melhor o manequim serve, para limpar as vistas e o resto a imaginação também serve! eheheh estes lusos!

9/3/07 00:01  
Blogger JPD said...

Olá Alberto

Bela edição.
Fulgurante.

Está provadíssimo: só se vê o dedo, nunca para onde ele aponta!

A grande "traiçãozinha" é sempre a estafada submissão aos desejos latentes...

Um grande abraço

9/3/07 00:06  
Blogger sea said...

:D
o que eu gosto deste humor:D
beijo

9/3/07 08:06  
Blogger Luna said...

Que coisa, devias ter ido mais cedo para ver a miuda e ajudar ao banho, ou será que o homem de meia idade te estava a enganar? ehehehe

9/3/07 22:09  
Blogger Joana said...

Os homens são tão facéis de enganar...!
tsk-tsk-tsk!
:)
Amei!

p.s.
voltei! desculpa a minha ausência!... :)

11/3/07 13:00  
Blogger Pyny said...

Será que quem disse que tinha visto a mulher sair da banheira era contratado? :P

11/3/07 13:52  
Blogger mixtu said...

imaginação...

abraços

11/3/07 15:37  
Blogger Sofia said...

eheheheheh homens!!!!!!!!!!!!!!!

12/3/07 14:40  

Post a Comment

<< Home