Saturday, November 11, 2006

PERSEGUIÇÃO IMPIEDOSA















É verdade que não sou um vulgar cidadão anónimo e por vezes tal facto já me tem trazido alguns amargos de boca. Também não é menos verdade que não contribuo absolutamente nada para que o meu nome ande nas bocas do mundo, pois recuso sistemáticas tentativas pelos media de devassa da minha vida privada, nem me ponho em bicos dos pés quando entro numa sala de espectáculos e olho demoradamente em meu redor como que a dizer «Eu sou fulano de tal.».
No início deste ano, fui convidado para integrar uma comitiva ministerial a Nizhyaya Pesha (numa daquelas monótonas viagens de intercâmbio comercial inter-paises, qual bicha de enorme rabo porque composta também, por gente das mais diversas ocupações?! liberais), o que veio mesmo a calhar, porque ficava a conhecer o lugarejo e porque tinha a oportunidade de colocar neste prometedor mercado, algumas das minhas peças que mais a sul estão mais que vistas.
Depois das entediantes refeições e dos fastidiosos entretenimentos protocolares, meti pés a caminho e fui descobrir o sítio por minha conta e risco. Desde o início da caminhada que tive o pressentimento que era seguido por alguém. Do pressentimento à constatação de facto, foi um pulo. Não havia monumento ou loja em que me detivesse, que ele não estivesse presente... a uma prudente distância. Mas a paciência tem limites e na altura que julguei certa, interpelei-o «Você é o G. Barovsky! o da espionagem comercial. Não negue, que a placa tem a seta a apontar para si!». O homem não esperava pela minha reacção mas não deixou de responder «Não meu amigo; eu sou o Gaspar M. do semanário "A Nuvem", viajo com a comitiva na classe turística e andava a ver se tinha assunto para reportagem... »
Innsbruck, 2006. Texto e foto de: Alberto Oliveira.

38 Comments:

Blogger APC said...

Ahahahaha, Alberto... É impossível não ganhar logo outra disposição ao ler-te!!! :-)
«Você é o G. Barovsky! o da espionagem comercial. Não negue, que a placa tem a seta a apontar para si!» - Imperdível!
Papel de Fantasia tinha que ser o nome deste teu blog!... É que fantasias as coisas lindamente e depois leva-las ao papel de uma forma irrepreensível... E irresistível!
Que não soe a elogio fácil, porque até não foi fácil assim! Depois de te ler fica difícil escrever! :-)

12/11/06 18:58  
Blogger Maite said...

Caro Legível

Ora aí está um óptimo repórter...sempre em busca das melhores notícias e claro que quando pôs o primeiro olhar no Legível, ainda no avião (foi espreitar por entre as cortinas que davam para a classe executiva), achou que ali estava o homem capaz de o fazer sair das águas mornas em que habitualmente se movia.

É sempre um prazer lê-lo (dou sempre comigo a inventar contornos às suas histórias)

Tenha um excelente fim de tarde

12/11/06 19:51  
Blogger Rach said...

O teu non sense é de tal ordem que isso só pode ser doença. Mas s´il te plait não a cures...
O que me incomoda é que acaba por me rir...e pior, pior, pior, mas mesmo pior tenho que te perseguir impiedosamente
Raios, Ti Al Berto
:0)

12/11/06 21:15  
Blogger Rach said...

Todos os erros ortográficos e erros outros são pura ilusão...
Para mais informações contacte o administrador do Fantasias

12/11/06 21:18  
Blogger Teresa Durães said...

"A nuvem" hum...!!!!!!! Grande concorrente semanário ao... andas muito na berra!! E li o artigo, já sabia do sucedido (está tudo lá escrito!!)

Pois gostei de novo do que li, rio sempre e espero o tal fim!!!!

(soubesse o homem da fotografia para que fins andava a ser usado...)

12/11/06 23:14  
Blogger mares-e-maresias said...

Imaginação tem limites? Não. Não tem e a comprová-lo está o seu blog. Estão os seus posts. Tanta fantasia! A natureza dotou-o de um tal poder criativo que é um prazer lê-lo.
Comentar é tarefa difícil mas não resisti.
Beijos

12/11/06 23:36  
Blogger Bandida said...

Brilhante!!!!!!!!






abraço!
____________________

13/11/06 00:37  
Blogger Sea said...

nada como um sorriso bem disposto pela manhã :)
beijo

13/11/06 09:59  
Blogger Sofia said...

ehehehehehe, será mania da perseguição????

beijos

13/11/06 10:01  
Blogger Fortunata Godinho said...

E então? E então? os limites da paciência foram ultrapassados ou nem por isso?
És demais!!!

13/11/06 10:03  
Blogger sotavento said...

Eu gostava de saber era porque é que ele, ao olhar para ti, achou que poderia ter assunto para reportagem!... :)))

13/11/06 10:06  
Blogger bell said...

Digno de um romance policial!

13/11/06 11:29  
Blogger passarola said...

teria sido mais grave se não o tivesses pressentido.. comercial ou cor-de-rosa, este espião poderia ter-nos relatado o verdadeiro objectivo do teu passeio.. e aí.. como ficaria a tua imagem? ;)

13/11/06 11:41  
Blogger Joana said...

A seta neste caso é como o algodão: "não engana!"

Mas o tipo esta mesmo com um ar suspeito!!! a foto está deliciosa!! :)
Boa semana!!!!
bjs

p.s.
a mariazinha ja respondeu às tuas duvidas! :)

13/11/06 12:06  
Blogger mfc said...

Gosto de viajar assim, numa carruagem de non sense estimulante e risível.

13/11/06 12:11  
Blogger Pilantra said...

Será que ainda ninguém percebeu que o Barosvsky és tu?! Sim, que «a melhor defesa é o ataque»! eh eh eh

13/11/06 14:14  
Blogger Isabel said...

Boa! Gosto do tipo de riso que me provocas...
Descubro um lado em mim com o qual a maioria das vezes não conto, quando te leio.
Isto é um elogio para ti porque me surpeendes agradavelmente e me fazes rir até de mim própria. E para mim que aos 39 anos ainda tenho tantos lados escondidos...
Encantador...

Isabel

13/11/06 15:39  
Blogger Betty Branco Martins said...

Olá Legível

Gostei desta viagem:))e se não te importares vou continuar a "caminho" para ficar a conhecer melhor este teu "espaço" que tealmente me fascinou

Muitos Parabéns:))

Beijinhos
BoaSemana

13/11/06 17:01  
Blogger batista filho said...

a continuar assim, logo, logo estarás nos principais noticiários televisivos desse mundão de tantos deuses e pouca crença... sem falar nos jornais impressos de forma bem LEGÍVEL!

um abraço.

13/11/06 19:15  
Blogger augustoM said...

A notoriedade tem destas coisas incomodas.
Um abraço. Augusto

13/11/06 21:46  
Blogger Maria P. said...

Que fantasista papel embrulha este escrito-presente! Com um enorme laço de fitas compridas (a dita: "bicha de enorme rabo")


Boa semana:)

13/11/06 22:10  
Blogger Rui said...

Estremeceu dentro do blusão de penas. Os óculos embaciaram-se. Tinha sido apanhado!
Mas... G. Barovsky? Não, afinal apenas tinha sido confundido. O sangue-frio, característica que muito o tinha ajudado ao longo da sua vida, permitiu-lhe inventar uma história em menos de um piscar de olhos: Não meu amigo; eu sou o Gaspar M. do semanário "A Nuvem", viajo com a comitiva na classe turística e andava a ver se tinha assunto para reportagem...
O sujeito pareceu acreditar e virou-lhe as costas.
Achou por bem aguardar mais uns segundos, apesar de saber que tinha que sair dali rapidamente. Instintivamente, levou a mão ao forro do blusão: sentiu os cristais e um assomo de adrenalina, que logo tratou de controlar.
Caminho livre, o homem tinha ido embora, na direcção do Inn.
Meteu os pés ao caminho, assobiando uma música tirolesa.

Não longe dali, o homem sentou-se numa esplanada da Defreggerstrasse e pediu uma becherovka. Vários foram os carros da policia que passaram a assobiar com estridência.
Retirou a câmera fotográfica e apontou-a a um pombo quando, vindo do nada, uma mão pousou com violência no seu ombro.

- O meu nome é Fix. - Disse uma voz trovejante. - Preciso da sua câmera.
- Perdão?!
- A sua câmera, preciso dela.
- Isso é que era bom!
- Eu explico: sou inspector da Yard e há já várias semanas que sigo o homem que você abordou ainda há pouco.
- Ai sim?
- Verdade. É dos maiores assaltantes no activo. Acaba de assaltar a Swarovsky Kristallwelt e eu vi que você o fotografou.
- Pois foi, pensava que era Barovsky, o espião.
- Muito pior que esse, acredite. Agora, preciso da sua câmera, é a prova de que ele esteve no local do crime.
- Mas, mas... e como é que eu vou fotografar o resto da minha viagem? Como é que eu ilustro os meus textos?
- Ora, faça desenhos.

13/11/06 22:25  
Blogger JPD said...

Bom post, Alberto!
A ideia (meia tonta) do Gaspar da «Nuvem» deve ser questão de herança. O avô dele era o Horácio do «Eclipse».
As viagens...Oh!, as viagens!!!
Um abraço

13/11/06 22:51  
Blogger Luz said...

Não caias nessa, o placard não engana... 8) :)))

Beijinho :)

13/11/06 23:16  
Blogger lélé said...

bem... o barovsky até podia não te ir a seguir, mas pela expressão que lhe captaste, acredito que mal viraste costas correu atrás de ti e... não, não era capitão da yard, era mesmo o barovsky e exigia a máquina fotográfica para destruição de provas...

(porque é que um tipo de gabardina, tal pantera cor-de-rosa, inspira logo uma trama policial?...)

13/11/06 23:43  
Blogger Josefa Pacheca Pereira said...

Bom dia, sem piedade.
Abraço.

14/11/06 11:26  
Blogger Sandra Cardoso said...

Semanário "A Nuvem"!!
Por favor, não dês mais ideias!

14/11/06 14:21  
Blogger segurademim said...

... pelo ar, não era a ti que ele perseguia! era uma louraça, muito boazona e atrevida que andava a provocar o rapaz

daí aquele ar vago e meditativo.

;)

14/11/06 16:28  
Blogger tb said...

ahahahahahaha!
eu morro de rir com essa tua imaginação e forma de a pousar no papel.
Tenho que confessar que depois de ler o teu, procuro o comentário do Rui e fico aqui a rir a rir, a rir que nem tolinha.
Jinhos

14/11/06 23:00  
Blogger Licínia Quitério said...

Para mim, ele é mesmo o Barovsky. Posso afiançar-te aue as tuas peças que dizes terem pouca aceitação aqui pelo sul, estão à venda numa grande superfície dos arredores da nossa capital. O logotipo mudou. Passou a ser um simulacro de teclado de PC, em vez do teu escriba acocorado e a legenda é perfeitamente ILEGÍVEL.
Desculpa a sinceridade, mas acho que desta vez foste levado. Tens de acreditar mais nas setas...

15/11/06 10:25  
Blogger Ricardo said...

Caro Legível,

cada vez mais confio na qualidade do seu gin, pois não só consigo ver as imagens em movimento como me rio desmesuradamente cada vez que o leio.
Sim Sr., Gin Barovsky é do melhor.
Abraços

15/11/06 12:50  
Blogger Velutha said...

Impiedosa esta perseguição. Perdeste-te pela loura esguia, de cintura estreita e coxa grossa que te embaciou os óculos.E agora não a queres perder. Não lhe tires o olho de cima.
Beijos

15/11/06 14:22  
Blogger a rasar o ceu said...

____________
____________



___________
___________

já tinha percebido...:))))).


abraço.

15/11/06 19:23  
Blogger Spiritman aka Bacardiman said...

Então ja temos a Nuvem, pensava que só havia o Sol, adivinhava a chuva mas afinal veio a nuvem! Ok!!! Mais um bocadinho fazemos uma constelação! Lool!!!

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!

15/11/06 19:40  
Blogger BlueShell said...

Só tenho palavras para dizer “OBRIGADA”!
BlueShell

15/11/06 20:00  
Blogger PiresF said...

Excelente! Não só a fantasia, mas e também, a arte de saber contar.

Já não sou apanhado com facilidade, pois entro com a cautela devida, pelo que o autor me habituou, não deixando no entanto de me surpreender.

Grande abraço.

15/11/06 20:59  
Blogger Miguel V. said...

Então ja temos a Nuvem, pensava que só havia o Sol, adivinhava a chuva mas afinal veio a nuvem! Ok!!! Mais um bocadinho fazemos uma constelação! Lool!!!

15/11/06 23:20  
Blogger A said...

"My name is Barovsky... Al Barovsky..."


espero que não tenhas tido de eliminar alguém do teu caminho Al...

Excelente. Boas gargalhadas deste lado ;)

Beijinhos

18/11/06 16:42  

Post a Comment

<< Home