Friday, October 06, 2006

NÃO DESCUBRA as DIFERENÇAS...




















... que a disponibilidade dos actores improvisados entre o primeiro e o segundo disparo da máquina fotográfica foi total. Mantiveram os sorrisos e os adeuses conforme o que rezava o guião. O toldo da embarcação continuou azul e a água do rio não passou do estado líquido ao sólido por qualquer efeito especial fora do contexto. Depois o barco desapareceu sob a velha ponte carregada de história, sinal que as filmagens tinham chegado ao fim. O espectáculo estreou-se hoje neste espaço-blog, próximo de si.
Ljubljana, 2006. Texto e foto de: Alberto Oliveira.

29 Comments:

Blogger AnaGarrett said...

Nada como fast-movies.
Beijinho

6/10/06 23:53  
Blogger Teresa Durães said...

e não eram portugueses! ah!! nada como outros povos para nos taparem as nossas vergonhas!

boa noite!!

7/10/06 03:47  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

Mas é mesmo assim. As coisas são o que são e essa simplicidade da primeira vista é a mais bonita. Quanto à complexidade. Bem, depende da disposição.

7/10/06 10:35  
Blogger Mendes Ferreira said...

bom dia querido Escritor....delator de imagens...:))))

__________________a diferença é sempre escassa quando tão pouco diferente....

beijos...deslizantes.

7/10/06 11:05  
Blogger segurademim said...

escolheram aquela forma para comemorar os 40 anos de casados, entre amigos!

e o rio, cenário da troca dos primeiros beijos, lá em cima o castelo e a torre, testemunhas das juras de amor eterno... a euforia era evidente; tanto bem estar, contagiava inevitavelmente quem passava

7/10/06 12:17  
Blogger Luís said...

E por baixo da ponte? Terão mantido os sorrisos?

7/10/06 12:24  
Blogger AnaGarrett said...

Espero que sim. Que a visites. E gostes.
Depois diz algo.
Beijos

7/10/06 12:37  
Blogger BlueShell said...

é mesmo!


Um beijo azul de uma concha...no meio das serranias
BShell

7/10/06 17:00  
Blogger Maria P. said...

E com entrada livre...

:)

7/10/06 17:57  
Blogger Azul said...

Ora viva Mestre Legível! Com que então lá foi por terras eslovenas. Foi lá acima ao castelo medieval de onde podemos observar e disfrutar de uma paisagem deslumbrante da cidade? Eu achei fantástico. Beijocas para si. Volte sempre. Prometo ser mais assídua por aqui, tanto quanto na escrita. Confesso que me tenho andado a dispersar um nadinha com outros mil projectos. Mas, isto agora vai! Beijos uma vez mais. Até breve. Azul.

7/10/06 19:06  
Blogger sotavento said...

Como boa portuguesa, fui logo tentar descobrir as diferenças!... ;)

7/10/06 20:24  
Blogger Maite said...

Caro Legível

Estas imagens e o seu texto fizeram-me lembrar umas fotos que fiz na Barragem do Carrapatelo, no Douro. O barco era bastante maior mas as pessoas esboçavam o meu sorriso até que ficaram bem lá no fundinho onde pareciam liliputianos :) Esta descida dos barcos através da ponte (de uma engenharia magnífica) tem um nome que infelizmente agora não me lembro.

Tenha um esplêndido fim de semana :)

7/10/06 21:47  
Blogger Maite said...

errata:
O mesmo sorriso

P.S. ultimamente fico sempre com o comment treze :)

7/10/06 22:32  
Blogger lélé said...

E nesse dia a ponte apontou no seu diário "hoje, por debaixo de mim, a água do rio manteve-se líquida"...

7/10/06 22:41  
Blogger Leticia Gabian said...

Gostei muito do filme. Voltarei para a próxima sessão. Como boa cinéfila, já virei fã.
Um beijo.

8/10/06 00:35  
Blogger Kalinka said...

OLÁ
Neste Verão, tive a sorte de estar precisamente a passar na Barragem do Carrapatelo, no rio Douro, quando me apercebi de um grupo de pessoas olhando para baixo. Parei o carro e fui ver o que se passava...nada mais nada menos que um barco a entrar na comporta. Ali fiquei para apreciar, e lentamente o barco foi subindo, ou seja, a água foi subindo e trazendo consigo o barco. Tirei umas fotos, quando o barco ficou a uns poucos metros de nós.
O barco era bastante maior do que este, era o Fernão de Magalhães e ia fazer uma viagem de 6 dias, até Espanha.
Gostei de relembrar.
Bom domingo. Abraços.

8/10/06 01:01  
Blogger Suzi said...

Oi, legível! Quanto tempo, hein?

barcos, sorrisos, venturas, desventuras, rios, filmes...
tudo é uma grande viagem.
porque, afinal, o que é a vida, senão uma grande e divertida viagem?

beijos!!

8/10/06 18:06  
Blogger sonia said...

Belissimos instantaneos de viagem. Parabéns.
Beijinhos e boas produções.

8/10/06 19:01  
Blogger JPD said...

E é claro que eu aplaudo.
Um abração

8/10/06 22:14  
Blogger a rasar o ceu said...

beijo.


obrigada.


bom domingo....quase quase no fim.

8/10/06 22:58  
Blogger APC said...

O que os esperaria do outro lado da ponte, o que os esperará do outro lado dos anos, do outro lado de si?! Deste lado, um sorriso, dado - e certamente recebido, porque havia um Alberto a sorrir em flash. E é sempre possível ter um flashback de um sorriso que nos deram! Este foi imortalizado desta forma. Do outro lado, como terá ele sido? Fotografamos espectros, as almas, essas escapam.
E ainda bem!
Contudo, gosto da alma que emprestas aos teus instantâneos.
Por isso venho.
Deixo um sorriso! :-)

9/10/06 02:53  
Blogger alice said...

e qualquer semelhança entre o post e a realidade, não é coincidência!

obrigada, legível, pelo teu último comentário, embora me seja difícil explicar o porquê, tocou-me de modo especial, creio que sempre mostraste um carinho e uma atenção inigualavéis, que te agradeço com a alma cheia de ternura imensa

um grande beijinho,

alice

9/10/06 11:35  
Blogger Vanda Baltazar said...

Há sorrisos assim.

Que raramente caiem ao mar.

Ou ao rio.


Beijo de bom dia

Van

9/10/06 12:31  
Blogger Velutha said...

Há viagens que não se esquecem. Há companhias que nos deixam sonhar e a fotografia eterniza esses momentos felizes, inesquecíveis.
Beijinhos

9/10/06 13:42  
Blogger Sea said...

A culpa foi da embarcação! Mexeu-se! Não há direito!!!

9/10/06 14:15  
Blogger doistons said...

E todos sorriram para o passarinho.Depois , o barco seguiu viagem.
Beijos

9/10/06 14:15  
Blogger Sofia said...

Fico à espera do segundo acto!

;)

9/10/06 15:14  
Blogger Isabel said...

Para provar que há actores que não são actores na vida real...

Vim aqui arrastada por comentários teus em blogues de minha preferência, ainda bem, gostei muito deste teu espaço.

Isabel

9/10/06 15:46  
Blogger Rui said...

Sorte a minha que, mesmo chegando já com os actores em palco, ainda pude assistir à sua exibição.
Há uns fundamentalistas que impedem o incauto espectador de entrar após o pilão do Moliére ter entrado em cena.

10/10/06 16:12  

Post a Comment

<< Home