Monday, September 11, 2006

ESCREVER na PELE
















Numa primeira ou apressada leitura a frase tatuada poderia ser mal interpretada: "O amor não tem fronteiras. Se queres ser um cidadão do mundo não te inibas". Mas Julieta era uma jovem culta e comprometida em diversas intervenções sociais que nada tinham a ver com frivolidades passageiras ou modismos pretenciosos. Limitava-se apenas a utilizar as modernas formas de comunicação para fazer passar a mensagem aos que não acreditavam que o amor sem barreiras seria a chave para resolver os males do mundo.
Vittorio -que não tinha uma convivência muito fácil com as letras, perseguiu-a uns bons minutos até conseguir decifrar o que diziam as palavras. Depois, garantiu a Julieta que tinha as condições exigidas para ser o tal cidadão e que inibições não eram com ele. Ela teve a prova disso nessa mesma noite e gostou. Ele também, pois passados uns anos largos, podia ler-se num dos seus braços a frase tatuada "Nunca me inibi; tenho dez filhos!"... e conhecia Milão como a palma das suas mãos.
Milão, 2006. Texto e foto de: Alberto Oliveira.

34 Comments:

Blogger Teresa Durães said...

Moral da história: não faças tatuagens.... que não saem com facilidade

(nem se despacham 10 filhos, mais fácil fazê-los...)

11/9/06 12:06  
Blogger .*.Magia.*. said...

:)
:)
:)
Levo um sorriso tatuado no rosto...
- Queres lê-lo???
Eu digo-te como é:
É um grande sorriso legivel e mágico !!!!
:)
:)
:)

11/9/06 12:08  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

Há coisas que se escrevem na pele e não se notam. Como aquelas pequenas cicatrizes que vão ficando no coração e nós mal as vemos e sentimos. Mas sabemos que estão lá

11/9/06 14:29  
Blogger Sea said...

Pelo menos, teve o condão de fazer com que soltasse um sorriso.
Um beijo

11/9/06 16:20  
Blogger A said...

Cidadão do Mundo!!!!

ahahahahahahahah

Muito bom... eu não gosto de escritas na pele, só no papel.

Beijinhos, Legível

11/9/06 17:55  
Blogger alice said...

o menino viajou imenso este verão!

valeu a pena esperar pelas suas produções, supera-se a cada post!

fiquei derretida com o teu comentário de hoje, sobretudo por ser um daqueles textos velhinhos que tirei da gaveta...

obrigada por tudo, legível

um grande beijinho para ti

alice

11/9/06 18:45  
Blogger Clara Hall said...

Esse Vittorio era um Ás a decifrar mensagens ambíguas apesar de conviver pouco com as letras. Só foi pena não ter alargado o conceito que tinha de cidadão do mundo que, digamos, era um tanto restrito. E a jovem culta que não se deixava levar por frivolidades e pretensiosismos? Que foi feita dela depois daquela noite? Não é ela a mãe daquela filharada toda, presumo… :):):)

Gostei imenso da história que não é, de todo, de leitura apressada. Pelo menos para mim.

11/9/06 19:24  
Blogger MC said...

:))))

11/9/06 19:33  
Blogger sotavento said...

Agora sim, em Milão sê milanês!... :)

E cada filho é um mundo!... ;)

11/9/06 21:20  
Blogger JPD said...

Amai e multiplicai-vos!
Nem mais!!!!

Está brilhante este texto.
Um abraço

11/9/06 21:38  
Blogger lélé said...

dantes escreviam mesmo em grandes cartazes descartáveis "make love, not war", convenientemente aproveitado pelo sistema "make children, not love"... há que admitir que hoje há mais coerência!...

11/9/06 22:03  
Blogger Rach said...

Ahahahah!Grande Vittorio, assim é que é uma milanesa em cada bairro...e pelos vistos vem aí o novo guarda redes do AC Milão porque o amor não tem barreiras ou...Parece-me que era um malabarista e tanto, um domador da corda suspensa do nada. Como cidadão do mundo não chegava aos calcanhares de Socrates. Uma mensagem tão pequena tinha de ser escrita no bracito? E que foi feito da tal Julieta que não era dada a frivolidades?...
Fantasia não te falta e papel, tens?

11/9/06 23:32  
Blogger passarola said...

logo: não inibição = não uso de preservativo?!? ..perigoso.... :s

11/9/06 23:59  
Blogger Maria P. said...

Eu gosto de sopa de letras, não deve fazer mal, pois não?!...

12/9/06 00:01  
Blogger augustoM said...

Mas que grande Vittorio, não letrado mas bem intencionado.
Temos as inscrições abertas para o próximo jantar.
Um abraço. Augusto

12/9/06 14:13  
Blogger Luigi said...

a mais bonita tatuagem é aquela que não se escreve, não se vê , por mais inibida que seja está lá cravada na pele

12/9/06 14:43  
Blogger Vanda Baltazar said...

:)) Eu semprei achei que o iatliano era uma lingua muito quante ;))

Beijo tatuado no sorriso :)

Van

12/9/06 16:01  
Blogger De tudo e de nada said...

Legível - Fico muito lisonjeada com a tua escolha do tema:) Isso é amor. Claro que é amor. Bom era que fosse tudo, digamos, de amor universal porque dez filhos para criar...valha-me a minha santa predilecta. Certamente, não seriam todos da pobre Julieta ou não fosse o dito amante um conhecedor exímio das calçadas milanesas:) Claro que eu faria uma leitura completamente diferente da tatuagem mas gostei da história e diverti-me bastante a imaginar o nome de cada um dos seus filhos tatuado no outro braço. Beijo.

12/9/06 16:09  
Blogger segurademim said...

... dez filhos, dez julietas? milão não tinha segredos e as julietas teriam?

vittorio emanuelle alargou o passo, atravessou as amplas galerias... e chegou!!! ele e o mundo - as nórdicas e as nipónicas acotovelavam-se no duomo...

12/9/06 16:19  
Blogger anirac said...

e não vai mal, memórias para sempre, beijo

12/9/06 20:48  
Blogger Licínia Quitério said...

Vinte anos volvidos, Julieta passeava pela cidade e notou um jovem que exibia uma tatuagem no braço direito: "Dove suonno miei dieci frattelli?" Osculou-o na face, num ímpeto de Cinecittà.
Depois foi ter com um realizador famoso que tinha fama de exagerado.
Passado menos de um ano, estreou "Eram quinhentos irmãos"

P.S. Eu não sei italiano, topas?

12/9/06 21:26  
Blogger anirac said...

ois, desculpa o equívoco, lê no meu blogue...beijo

12/9/06 21:29  
Blogger Teresa Durães said...

xiiiiiiiiii a história já vai em 500 filhos????

12/9/06 22:57  
Blogger Rach said...

Cidadão do mundo não conhece preservativo...e depois houve um engenheiro que desenhou e concebeu o cinquecento

13/9/06 00:26  
Blogger Joana said...

Como diriam os brasileiros "Solta a franga" (e eu acrescento) que há em ti!
Seria uma boa frase para uma tattoo!
:)
lolol

Realmente esse Vittorio era um homem fogoso! Como se querem os latinos! :)
Amei a história!

Beijos

13/9/06 12:06  
Blogger Sofia said...

Excelente estoria!

13/9/06 15:38  
Blogger manhã said...

de Milão não sei, mas é bom o texto, e a ideia ainda melhor!

13/9/06 19:13  
Blogger o lápis said...

O meu relogio biologico diz que ja esta na hora de mais uma estoria ;))


Beijo de noite feliz

14/9/06 00:42  
Blogger Seila said...

DEZ todos tatuadinhos, é?!

14/9/06 01:10  
Blogger APC said...

Isso é que era um homem com escritos! (para quem não saiba, dizia-se, antigamente, que uma pessoa viúva era uma casa com escritos).
Tou a adorar os teus papéis de fantasia!:-)

14/9/06 03:02  
Blogger a rasar o ceu said...

hum...a pele...

(tive um blog que assim se chamava...)


ainda bem que já o apaguei...:))))

beijos.


contador de estórias...

14/9/06 16:24  
Blogger OvelhaNegra said...

Gostei da foto.
Trouxe-me algumas recordações das Galerias.
O texto, como sempre, faz-me rir. Pergunto: E os dez filhos do Vittorio ter-se-ão tornado tenores ou sopranos no Edificio que fica mesmo em frente às ditas Galerias do Emanuelle que também era Vittorio?
Ou não terão aprendido a ler a «Escala»?

Desidero ritornare l'Italia.
Un sorriso.
Un bacio in voi. :)*

14/9/06 19:02  
Blogger Maite said...

Caro Legível
Hoje não me apetece comentar, para variar :) Fico só a ler.

Bem...já vi que a Julieta foi às compras a Milão. Imagino que em Verona não tivesse encontrado artigos para o seu gosto requintado :)

Oops...afinal comentei :)

Boa tarde para si

14/9/06 19:49  
Blogger nnannarella said...

Eu também conheço Milão como a palmas das minhas mãos. Ou seja: mais ou menos, porque nem sempre olho para elas...:)

Escrever na pele, fi-lo quando era miúda. Aquelas coisas... nomes de namoradinhos, que às vezes eram outras nem por isso...:)

Muitas histórias, em dois anos , nessas galerias e dintorni, ao lado do Duomo. E a tua também é bem bonita.

___________

6/10/06 19:32  

Post a Comment

<< Home