Friday, September 08, 2006

DESPORTOS URBANOS I
















As pessoas apressadas passavam e nem desviavam o olhar, surpreendidas pela cena de violência que se desenrolava nas suas barbas ou -em última instância, procurando intervir, separando os dois contendores e evitando um banho de sangue. E percebia-se porquê; àquela hora, coisas mais importantes haviam para tratar. O pequeno-almoço, que raramente o tempo disponível permitia tomar em casa e que seria substituido a correr por um café e um salgado e a chegada a horas ao emprego feita quase sempre no limite. Depois, já libertas da pressão destas prioridades, punha-se em dia a jornada europeia de futebol, as telenovelas da três e da quatro, o filme na grande superfície ou o caso mateus.
Ele foi o único que susteve a marcha -o que lha valeu alguns encontrões e impropérios da massa humana em andamento que não gostou de sentir um grão na engrenagem e ali ficou especado e incrédulo perante o bárbaro espectáculo. Depois, já refeito do choque inicial , estendeu um braço na direcção do monstro armado de enorme cacete que se preparava para dar o golpe de misericórdia no adversário, que caido por terra e já desarmado da navalha de ponta-e-mola implorava perdão. Lembra-se apenas de ter sentido uma dor inexplicável no ombro e de acordar no hospital. Sem ter provado o sabor do café, do salgado e de não ter aparecido no emprego. Ele há manhãs que não se pode sair de casa tarde, porque apenas se reflecte no assunto à noite...
Viena, 2006. Texto e foto de : Alberto Oliveira.

30 Comments:

Blogger MC said...

"um grão na engrenagem...": óptimo!:)

beijos

8/9/06 11:06  
Blogger o lápis said...

Bom dia Leg :))

Boooooommm :)) ler-te foi um festival de sorrisos e risos, ir contigo pela europa fora :)) deve ser giro, deve, a folhas tantas ainda tentas apanhar o eléctrico para a Graça ;))

Gostei muito e conforme tu previas, também gostei muito da Tunisia, dos sorrisos doces deles, do seu bem receber, da pequena amostra de deserto a que tive direito ( e como eu queria mais e mais e mais) de Matmata, de Tozeur, das muralhas de Hammamet, daqueles entardeceres, daqueles amanheceres :)) só conheço uma forma de o dizer: quero lá voltar com mais tempo e perder-me por lá, até que um camelo qualquer, ao virar da esquina me encontre e corra a telefonar ao consulado, a dizer do meu paradeiro :))

Tinhas razão :))

um beijo (ainda) sorridente,

Van

8/9/06 12:19  
Blogger Teresa Durães said...

Só com a fotografia dei uma gargalhada!!!!!!

Depois o texto!!!!!! ahahahahahaaha

Ah! Legível!!! Fazes os meus dias felizes!!!!

(tadinho, nem o café? aqui tive realment pena, eu, a viciada em café....)

Nem com a poça de sangue que havia no chão a população passou????


Uma Ave incrédula com tamanha indiferença

8/9/06 12:41  
Blogger Peg solo said...

ainda falam eles dos toiros de morte c tao grave figura ja ai ao virar da esquina! sou solidaria com todo e qq grupo q queira organizar manifestação em roda de tal peça e gritar não à violência! ;)

8/9/06 13:44  
Blogger Pilantra said...

Mas o que esperavas tu duma figura de pedra dessas? Coração de pedra, ombro pesado!

8/9/06 16:23  
Blogger alice said...

fizeste-me lembrar um verso genial do vinicius de moraes: "de manhã tardo, de tarde anoiteço, à noite ardo e depois amanheço"

a citação não estará perfeita, mas a intenção é dar-te um abraço e desejar-te bom fim de semana

beijinho grande

alice

8/9/06 16:45  
Blogger Clara Hall said...

Quer dizer, o mauzão lá do alto correu tudo à cacetada!Provavelmente não gostou do paparazzi a fotografar cenas de brigas privadas e nem esteve para chamar a polícia como fazem os outros famosos. Resolveu o assunto com as armas que tinha.:)
Legível os seus textos são esplêndidos de ironia e graça. Imprescíndiveis.

Desta vez saí detrás do reposteiro para deixar este bilhete e assegurar que das outras vezes que cá vim, nunca me servi nem do martini, nem dos salgados.:))

Um bom fim-de-semana.

8/9/06 20:10  
Blogger Klatuu o embuçado said...

Passa a sair à noite... :)=
Bom texto.

8/9/06 20:37  
Blogger sotavento said...

A parte de "Sem ter provado o sabor do café" é muito triste!... :)))

8/9/06 21:54  
Blogger lélé said...

a fotografia e o texto (e têm de ser os dois em simultâneo) são uma representação quase perfeita (porque só deus é perfeito e esse só deus sabe onde pára) de uma segunda-feira...

8/9/06 23:35  
Blogger Luigi said...

Bem poderia fazer uma ligação do teu post anterior e este. Que fui perseguido por dois gajos com dois cães mas não conseguiram apanhar-me. era bem tarde, era de noite e depois da correria refugiei-me num café, e acabei por vomitar o jantar.
por isso sair cedo ou sair tarde tanto faz, o que importa é sair sem receio

9/9/06 02:41  
Blogger A. said...

Ele há manhãs que não se pode sair de casa tarde(como hoje)
...porque apenas me rio de tudo á noite...e neste caso,graças á tua azul maneira de dizer.

Obrigada Al.por me deixares
este sorRISO na cara...a estas horas tão fora de todas as horas.




Uma saudade,assim.
minha.e grande.

9/9/06 05:50  
Blogger inBluesY said...

ele tem dias, que pequenos textos dizem muito.

Pena é que nem à tarde, nem de noite, nem de manhã novamente, vezes demasiadamente repetidas ninguém dê conta, do repeat, ds pedras.

'apressadas passavam e nem desviavam o olhar'

um beijo por esta.
e ouvi dizer que os pasteis de nata foram roubados.

9/9/06 10:05  
Blogger Seila said...

mas tu és muito encherido! e depois queixas-te! olha eu não tenho pena nenhuma que é bom que vás aprendendo a deixar cada um viver em paz (!!) e isto digo eu, porque se fora eu mesma a escrever aqui diria que olha lá quem ele é o gajo fez foi essa cena para faltar ao emprego e ainda mais inventando uma história que nem lembra às criancinhas. Ora valha-me deus que ideia a tua de animares estátuas! e é de família!
mas pronto lá te vou desejando melhoras do braço(foi?) (da cabeça é desnecessário!)

9/9/06 11:19  
Blogger Maite said...

Caro Legível
Não consigo vislumbrar o lugar exacto destas estátuas em Viena, o que é natural já que esta cidade nos presenteia, a cada passo e olhar, com recantos encantadores.

Gostei especialmente desta sua história. Os grãos na engrenagem que atrofiam a nossa vidinha quotidiana, stressante e vazia chegando ao ponto de "passamos a ferro", com o maior desplante, qualquer "graozito" que se nos depare.
Por isso...sairmos, de quando em vez, desta "engrenagem alienada" (como lhe chamaria Kafka),apesar das eventuais ou quase certas "nódoas negras", é um acto que humaniza o ser humano.

Tenha um bom fim de semana :)

9/9/06 11:59  
Blogger Tó Gomes said...

Selvajaria no grotesco da dor fisica acabou agora é tudo psicó...

9/9/06 14:19  
Blogger Maria P. said...

Divino...sempre:))

Bom fim de semana.


p.s. é melhor não dar mais café à Caturra...

9/9/06 14:21  
Blogger weg said...

A indifrença que, na casa dos vinte anos, vi em Paris e pensei nunca chegar à minha terra de gentes boas, chegou.

Não há mal que sempre dure nem bem que nunca se acabe,

Acabará a indiferença a tempo de eu a ver partir?

Muito bem escrito.

:)

9/9/06 16:20  
Blogger Teresa Durães said...

(não ligues ao comentário da Maria P. e dá cá o café)

Afinal tens um cão! Maior que o meu? Nada difícil e menos é que seja mais valente. O meu não sabe distinguir coisas como ataca! com a bife!. Em ambos os casos, abana a cauda em alegre expectativa, coloca um ar doce e se não houver reacção imediata, salta para cima a pedir festas.

por isso, na realidade não tenho um cão. Tenho algo semelhante a um cão mas não é. como diria o meu filho, ainda não leu o dicionário para saber o que está lá escrito sobre o que é ser cão.

Como só tem dois anos, temos esperança que um dia (quem sabe, numa outra encarnação) aprenda. Até lá estamos a pensar em arranjar um cão verdadeiro para defender este!

9/9/06 17:44  
Blogger segurademim said...

percebi!!!! o desporto urbano mais praticado por ti é fotografar cenas eventualmente chocantes no teu caminho casa-trabalho...

sonhando levar uma boa cacetada e ir parar ao posto médico

esforça-te bastante, com sorte talvez segunda feira consigas um desses emocionantes desvios

;))))

9/9/06 19:42  
Blogger Licínia Quitério said...

Tu gostavas de morar numa casa que contratou como segurança aquele energúmeno? Claro que as cenas de pancadaria ali são mais que muitas. E tu achas que já alguém para para olhar? E então àquela hora da manhã em que nos chamam os deveres que tão bem enunciaste. Só um pató que julga que está cá para defender os humilhados e ofendidos. Foi pr'ó hospital, claro. E não ter ido de cana...

9/9/06 21:49  
Blogger AnaGarrett said...

Uma cacetada com esse "Pau" de pedra deve doer.

10/9/06 00:11  
Blogger manhã said...

Será que foi a mitologia que saltou da pedra para te atormentar? ou simplesmente alucinações de quem anda em jejum sem salgado e sem doce?

10/9/06 12:12  
Blogger Teresa Durães said...

foi falta de café e vingou-se na estátua! boa tarde

10/9/06 14:22  
Blogger .*.Magia.*. said...

Olá Legivel...

Gostei de ler o texto, mas o titulo...fascinou-me!

Desportos urbanos é sem dúvida um titulo de mestre...ou talvez a legenda ideal para a foto, já por si mesma...um grande texto sem palavras!!!!!

Deixo-te um beijinho ao som de um mágico concerto de cigarras...

10/9/06 18:11  
Blogger passarola said...

o que uma pessoa inventa..para não ir trabalhar.. ;)

10/9/06 21:37  
Blogger JPD said...

A vítima, na minha perspectiva, foi várias vezes esmagado: pela desproporção do agressor e do fulgurante instrmento, pela insignifância da defesa, pela impunência do hematoma, presumo eu.
Concluo, portanto, estarmos na presença, não de uma choque pas na de uma turbilhão (a ausência da vítima é óbvia!)
Um grande abraço
(O relato do teu Grand Tour tem sido extraordinário.)

10/9/06 22:57  
Blogger A. said...

...beijos meus.


Boa noite meu querido das
boas cores.

11/9/06 01:27  
Blogger A said...

Há uma música na minha terra que diz o seguinte:

"Há certos dias que nem de manhã nem de tarde se pode sair à noite... está tudo mais marado que um chalavar de caranguejos mó!!"

pois... as lutas travadas e os cafés derramados...

nunca ouviu dizerque a cafeína e o sal fazem mal à saúde?
Ah pois é....

:)

Beijos

11/9/06 17:59  
Blogger Sofia said...

Os teus textos são sempre hilariantes!

bjs

13/9/06 15:48  

Post a Comment

<< Home