Sunday, June 18, 2006

A MENINA e os MORANGOS



















Era uma vez uma menina. Se é assim que começam as estórias para os mais pequenos, porque motivo não hão-de também iniciar-se deste modo para o pessoal adulto? É uma interrogação que me costuma assaltar o intelecto com regular frequência. Sim; que o meu intelecto exercita-se com fananços à mão armada perpretados por interrogações normalmente disfarçadas de afirmações. Parece complicado mas é das coisas mais fáceis de empinar e de resultados quase imediatos, uma vez que conseguimos -ao fim de duas semanas deste salutar exercício, distinguir um coice de uma mula velha, de um beijo dado (e retribuido!) aplicada e apaixonadamente à mulher dos nossos sonhos e incertezas. Ou a diferença entre uma nota de dez euros e uma de cem. Ou ainda, para os mais conservadores, notar que não há comparação possível entre uma jovem virgem e a Virgínia Salema, minha colega de mestrado, magnífica fêmea, permanentemente em cio e destabilizadora de centenas de matrimónios.
Era uma vez uma menina. Que estava na montra de uma loja de artigos diversos, daqueles que se oferecem a alguém de quem não gostamos. pelo aniversário ou pelo Natal. Com uma carinha de parva (benza-a Deus ou o artista que a criou), que não era brincadeira. Isso, foi a caminho do almoço. Para a sobremesa, pedi morangos com chantilly.
Almada, 2006. Texto e foto de: Alberto Oliveira.

41 Comments:

Blogger lélé said...

que boneca tão fofa!...

18/6/06 18:04  
Blogger Sea said...

sempre serviu para colocar o subconsciente a funcionar...

18/6/06 20:42  
Blogger alice said...

era uma vez um menino que gostava de escrever posts de encantar ;)

beijo-te, lindo,

alice

18/6/06 20:59  
Blogger OvelhaNegra said...

Sorri com o humor subjacente ao teu post.
Também eu tive uma colega de mestrado destabilizadora de alguns matrimónios, mas não se chamava Virginia. Risos.

Grata pela tua visita ao meu modesto «cantinho».
Serei frequentadora assídua do teu. Gosto da tua escrita.

Um sorriso e um beijo*

18/6/06 21:20  
Blogger inBluesY said...

será Almada assim musa inspiradora pela graça de Tejo sempre abençoada pelo C.Rei? perguntava a enfermeira enquanto o jovem aguardava os resultados aos diabetes...

eu vou pensar numa receita de Merengue com Morangos.

1 BJ

18/6/06 21:38  
Blogger Ana Luar said...

Oteu humor é fantástico... como fantástica é a foto da menina com os morangos.... adoreiiiiiiii!

18/6/06 22:28  
Blogger JL said...

Se o amigo Lé fosse um miúdo teria pedido Morangos com Açúcar :-)

Gostei da figura usada para distinguir um coice de mula de um beijo dado... Já agora, qual é a diferença? :-) Só conheço os coices! :-)

18/6/06 22:48  
Blogger Phi@ said...

bem...que dizer se aqui a je já foi apelidada de moranguito...!!!pois, nada a dizer, fico com a cara de parva da boneca e sonho em ser uma magnífica fêmea, sem, contudo, ser destruidora de casamentos, que isso não é bonito!!! ;) bxox

18/6/06 23:00  
Blogger Teresa Durães said...

lol legivel!!! Essa cabecinha não pára!

(obrigada pelo comentário! bati com a cabeça na lua)

18/6/06 23:43  
Blogger pintoribeiro said...

hum...gostei. volto. boa noite, abraço.

19/6/06 00:26  
Blogger an ordinary girl said...

"Era uma vez" e "... e foram felizes para sempre".

Melhor que o inicio, é o final, das estórias dos nossos meninos!!!

Gostei muito do post!!

19/6/06 00:36  
Blogger Luiz Carlos Reis said...

Quando menino ressaltava a altivez de histórias e contos atípicos. Quanta imaginação alimentava e instruiía meu intelecto. Belo conto!
Abraços!

19/6/06 10:42  
Blogger Joana said...

ora pois, que eu gosto muito de morangos e então chantili nem se fala!
:)
Será que este teu post é uma resposta freudiana ao Morangos com Açucar ao vivo???
Pois que a boneca tem um arzito um bocadinho necessitado...
Graças a Deus que foi parar a um post teu, sempre teve um excelente propósito para ter existido!
Beijocas

19/6/06 11:34  
Blogger alice said...

bom dia, morangito

espero que estejas bem

adorei os teus últimos comentários

agradeço o sorriso e muitas vezes a gargalhada de prazer que me dás

um grande beijinho

alice

19/6/06 12:18  
Blogger Sea said...

Sim, sim eu sorri a ler o comment mas entendi-o à 1ª. Temo que o efeito do alcóol já está a passar... lOl

19/6/06 12:21  
Blogger segurademim said...

essa cabecinha... de morango, dá-lhe um ar patusco!!!
sobremesa de morangos? duvido... vaticíno que foi de melão

o meu intelecto exercita-se a descodificar armanços

19/6/06 12:54  
Blogger Vanda Baltazar said...

:) Não conheço a Virginia, mas na Salema consegui deitar-me e fumar um cigarro, enquanto num intervalo de chuvadas, o sol brilhava :)

Beijinhos de barlavento

Van

19/6/06 13:00  
Blogger Samartaime said...

era uma vez um morango. carnudo. mas verde....tã verde que doía...



boa tarde contador de estórias....


:____________________abrç.

19/6/06 14:22  
Blogger Spiritman aka Bacardiman said...

Ok. Bem postado!!! Nunca peças nem abuses é de morangos com açucar, se não um dia perguntam-te assim...
COMO TE CHAMAS? MORANGO.
COMO? MORANGO.
MORANGO SÓ?
NÃO, COM AÇUCAR!

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!!!!

19/6/06 15:58  
Blogger Seila said...

ora, durante a leitura, letras e frases e palavras, investiram-me tal um camião destravado descendo uma ladeira para o sítio em que me encontro em calma e serena leitura, ; travou mesmo em cima da tua taça de morangos!saí ilesa e pronta para mais um granda susto!

19/6/06 17:56  
Blogger MC said...

Alberto Albertto,

só mesmo tu para casares a menina dos morangos com mais um texto sublime.

Meu Deus, meu Deus, meu Deus!Abençoado é quem tira assim proveito dos seus talentos. :)

beijos

19/6/06 18:44  
Blogger Maite said...

Caro Legível
Eu como defensora acérrima dos pobres e oprimidos venho por este meio protestar contra a utilização indevida, pelo proprietário da loja, da boneca em questão já que penso que a referida não está na plena posse das suas faculdades mentais a observar pela sua expressão estupidamente feliz numa situação assumidamente degradante que é estar assim exposta com os seus morangos perante todo o tipo de transeuntes. Venho aqui publicamente exigir que se faça justiça à pobre criatura apesar de aparentemente ela querer manter a presente situação. Mas ela é uma vítima e como vítima deve ser protegida do seu algoz.

E sem mais nada a acrescentar retiro-me aguardando deferimento

Boa tarde para si

P.S. gostei deste seu "era uma vez..." :)

19/6/06 21:08  
Blogger Teresa Durães said...

(continuo fascinada com o literariamente reservado...)

19/6/06 22:02  
Blogger Luna said...

vim agradecer a tua visita
e deixar um beijinho grande

19/6/06 22:22  
Blogger augustoM said...

"Era uma vez" - é para despertar o nosso imaginário - verdadeiro, não tanto - mais faz de conta - ou pior - confundir o real com a irrialidade.
Um abraço. Augusto

19/6/06 22:30  
Blogger Sophie said...

Difícil para mim é falar de coisas simples... fácil para mim é sentir as coisas simples!
Adorei!
Vou voltar aqui!
Beijinhos Sophie

19/6/06 23:21  
Blogger madalena pestana said...

Excelente texto.

:)

20/6/06 00:08  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

Também tive uma colega de mestrado que tinha ar de quem desestabilizava casamentos. Especialmente o dela.

Morangos só. Sem aúcar ou chantilly. Só.

20/6/06 10:35  
Blogger Rui said...

Corou a menina com o comentário do Soldadinho de Chumbo. Mal sabia ela que as intenções dele eram as piores: comer-lhe os morangos e deixar-lhe o cesto vazio.

Ou não era nada isso e apenas estava corada porque a sentaram em cima de duas velas?

20/6/06 11:07  
Blogger Rui said...

Ah, os pingarelhos...

20/6/06 11:13  
Blogger nnannarella said...

Resta saber se todo o pessoal que aqui vem é tão adulto quanto isso…eh eh

Mas pronto. Logo vi que tanta inenarrável mestria tinha de brotar dos dedos profundos de um superlativo mestrando (em…? faz lá uma estória a revelá-lo, porque se já o fizeste, ainda não cheguei ao lugar).

E benza-te a Deusa, que não acho nada que a menina tenha carinha de parva. É tão-só carinha de

“a sério? não me digas!”.
(E subentende-se gargalhadinha levemente histérica.)

Às tantas, foste tu próprio que lhe atiraste com um piropo indecente e ela ficou naquele estado apudorado.
Até se nota o ruborzinho nas faces, que rivaliza com o rubro do barrete amorangado.

Vá lá… não projectes o teu despeito pela Virgínia Salema, contra bonequinhas indefesas!

Cordialmente, em defesa dos direitos ao pudor das bonecas virgens .

20/6/06 11:43  
Blogger sotavento said...

Sou servida, sim, senhor, passa aí um moranguito!... :)

20/6/06 13:20  
Blogger alice said...

boa tarde, morango silvestre ;)

novamente desaparecido?

espero que estejas bem, migo

um grande beijinho para ti,

alice

20/6/06 13:50  
Blogger anirac said...

olá, parece que faz sol!!!
Sim, os 'era uma vez' deviam fazer parte de todas as histórias até da de Portugal,aí talvez tivessem mais encanto! beijo
queremos morangos,morangos***

20/6/06 16:37  
Blogger JPD said...

São tão bosn como com açúcar.
Um abrao, Alberto

20/6/06 17:57  
Blogger manhã said...

Moral da história: um docinho nunca estraga a festa!

20/6/06 20:23  
Blogger A. said...

...como gosto de morangos.
como gosto dos nossos
tons de azul...

tive saudades.fazes-me falta.
...e fico por aqui ;)

um beijo com o sabor
doce de fruta e cor.

Obg por apareceres outra vez.

21/6/06 00:39  
Blogger poca said...

era uma vez uma menina que vinha na hora do leitinho com chocolate deixar um beijinho de boa noite...

(morangos com chantilly também é bom... agora dessas colegas com o cio destabilizadoras de casamentos... essas é melhor manter longe... e quiçá aproveitar e comprar-lhe já a prenda de natal... :P)

21/6/06 02:14  
Blogger alice said...

quarta feira,

querem ver que o legível fugiu com a menina dos morangos?

como estás, amigo?

espero-te bem ;)

beijo-te,

li

21/6/06 10:29  
Blogger Sofia said...

Legivel!!!!

Tu és demais! Faz-me bem vir aqui ler-te. Adorei a boneca e abriste-me o apetite. Hoje quero morangos com chantilly!!!

bjs

21/6/06 11:41  
Blogger batista filho said...

No registro das coisas cotidianas se dás a conhecer como Contador de histórias - pra deleite de quem te lê! É por isso que gosto de vir por cá.
Deixo um abraço fraterno.

23/6/06 14:30  

Post a Comment

<< Home