Thursday, March 23, 2006

FARDAMENTOS




















Duas ruas a seguir àquela onde resido, existe há imensos anos uma loja de fardas. Não de fardamento militar, que esse vestuário é confeccionado em fábricas de grande porte e não é -que eu saiba, vendido a retalho, mas de fardas diversas para uma série de ocupações do nosso dia-a-dia e que vão da bata para a criança em idade pré-escolar, passando pela de serviçal em casa de gente de grandes posses (com o advento da democracia, imaginei que já não existissem -as fardas das serviçais, não as gentes com grandes posses, mas estão lá, bem escarrapachadas em manequins no interior da loja), até à farda ?! de jardineiro, se bem entendo o motivo do manequim exibir uma tesoura de aparar arbustos. A casa pouco movimento tem, mas a verdade é que se mantém de pedra e cal no cenário comercial do bairro.
Vem isto a propósito do manequim de uma criança, vestida com uma bata horrorosa, que invariavelmente a gerência coloca no exterior, ao lado da porta, na tentativa de reclamar o produto que vende, uma vez que os lucros não devem abundar de modo a publicitar a casa, pelos actuais processos de marketing. É verdade que não me dou muito bem com fardas; mas entendo a necessidade de algumas. E que essas, as que distinguem um agente da ordem, de um bombeiro, não colidam com a boa-fé ou a destreza visual do cidadão é o mínimo que peço. Quis o destino, que na passada sexta-feira, uma senhora de avançada idade e de óculos de lentes grossíssimas, ao esbarrar com o referido manequim infantil, depois de algumas palavras que dirigiu à criança, me abordou aflita, pedindo-me encarecidamente para chamar a polícia que "... a menina estava perdida e nem falava!"
Foto de: Alberto Oliveira.

50 Comments:

Blogger Marco Ferreira said...

Pior seria se a senhora tivesse gritado e pedido para chamar uma ambulância por a criança estar fria como se estivesse morta.

Acho que fui um pouco mórbido, mas enfim ....

marinheiroaguadoce a navegar

23/3/06 13:10  
Blogger robina said...

Em que século vives? :-))))

23/3/06 14:06  
Blogger Mendes Ferreira said...

gostava de ter esta capacidade....
de a partir de uma "bata" construir uma "estória" que veste o agora....

mas prontos....como não sei rendo-me. a ti.....a sorrir....:)


(obrigado).

23/3/06 14:34  
Blogger alice said...

peço perdão, este post é sobre fardas desnecessárias, crianças mal vestidas ou miopia?
vou voltar a ler...
é que eu uso óculos ;)
beijinhos,
alice
(vou publicar um comentário que uma vez deixei aqui no blog colectivo as palavras por dentro, ok?)

23/3/06 14:39  
Blogger Rui said...

Espero que tenhas levado a senhora para dentro enquanto lhe explicavas a situação, é que, segundo catrapázio aposto na janela, está frio.
Fico a pensar na pobre criatura, ali, de farda, exposta às correntes de ar ascendente. Ainda se fizesse parapente...
E a senhora da limpeza, a escapar-se à fotografia, deixou o balde para trás.

O que seria do mau gosto se não fosse o amarelo.

(assim é que é)

23/3/06 14:56  
Blogger Sofia said...

;)muito bom, como sempre!!
bjs

23/3/06 16:23  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

Meninos e Natal e crianças.
Entrei num supermercado e vi em boneco que abanava as ancas e tinha a barriga de fora, no ar mais decadente e promíscuo imaginável. Tinha um sino que tocava com o movimento de ancas e era o Pai Natal.

Meu caro Humbert Humbert, ainda tens muito que aprender.

23/3/06 16:47  
Blogger alice said...

do sporting?

isso é que não, amigo...

eu sou azul!!!

beijos, beijos, beijos

tu existes?

alice

23/3/06 17:05  
Blogger anirada said...

Ai, credo este blogueiro! Que fixe, a sério, já não sei se é verdade o que o contas.Olha, o que interessa é nós gostarmos do que escreves.eh
fica bem, o pudim...logo se vê**

23/3/06 17:48  
Blogger MC said...

Boa!

23/3/06 18:03  
Blogger Vanda Baltazar said...

Entre a ternura e o riso, aqui fica o meu beijo.

Que os ventos nos corram de feição :)

23/3/06 20:21  
Blogger segurademim said...

... eu gosto mesmo é das fardas dos drag... dragoeiros que existem ao fim da minha rua...

assim mesmo é que é!!!! é preciso é fair play

;)

23/3/06 20:49  
Blogger Joana said...

que manequim!!!!...
:/
essa criança deve ter faltado a alguma aula do Criador....
Mas da bata ao manequim... que venha um miope e escolha! eu até sou miope e digo: "que venha o Jose Calvario e escolha!"

Jose Calvario.... nem sei como me lembrei desta.... que tontice!!!
lololl

23/3/06 21:22  
Blogger Maite said...

Caro Legível
Enquanto lia o post ia imaginando o quanto embirra com fardas e cheguei mesmo a imaginar ver o Legível a queimar todas aquelas fardas no meio da rua Augusta :))))

Boa noite para si

23/3/06 22:36  
Blogger Seila said...

aqui na minha terra, colocam as mesas na rua,nos passeios e depois ficam uma data de papalvos sem peva de vergonha a comer à vista de toda a gente...a berrar com as criancinhas e a dar de comer gelado com arroz para que se calem e ...um nojo; mas o mais grave é que impedem os transeuntes de se mexerem àvontade e se agente se descuida, nem precisa ver mal, embica com uma mesa de perceves e depois ainda dizem que não somos a favor da pátria porque estragamos o turismo...pois e ainda há aqueles expositores de postais e bóias e óculos e colares e livros turísticos que a gente nem consegue entrar na loja deles quanto mais passar no passeio...Um boneco de bibe? olha se a velhota vinha prá minha terra devia andar a chamar a polícia cada vez que encalhasse num rato com comando à distância (eheheh)ou no Indiano, Chinês ou...sentado hirto esperando o freguês.Bonecos é fruta de outras eras!!!!!!!

24/3/06 02:27  
Blogger Luz said...

Aqui por estas bandas o apego pelas fardas é evidente: as escolas têm uma farda "universal", acho eu, já que com 2º de temperatura se vêm crianças de saia ou calções como se já fosse Verão!
Tem um belo fds, e beijinhos :)

24/3/06 10:42  
Blogger Pilantra said...

Pois eu tenho uma malquerença acentuada pela farda dos escuteiros
e uma benquerença aviltante pelos desfardados dos jeans, os paisanos.

Queres ver que a senhora era mais uma daquelas tristes que andam a querer adoptar uma criança... há trinta anos?! Mais lesta foi a esclerose!

24/3/06 12:02  
Blogger clotilde said...

aiiiiiiiiiiiiii... querdio legivel, desculpa a minha ausencia, mesmo estando aqui estou

24/3/06 15:39  
Blogger jorgesteves said...

Na verdade, com roupagem de tal preparo, não era admiração a criança estar muda e perdida de espantação!...
Uma boa estória!
jorgesteves
http://www.contextualidades.blogspot.com/

24/3/06 17:53  
Blogger lélé said...

... "Alberto empurre está frio"... será que o Alberto empurrou e ficou quente?...

25/3/06 00:40  
Blogger alice said...

querido legível,

és alguém que me deu um sorriso em cada gesto que as tuas palavras pronunciaram...

pelo teu sentido de humor e comentários irónicos inteligentes e sadios, contribuíste de forma decisiva para a minha entrega genuína a este espaço celestial...

41 dias faz um anagrama fabuloso, porque eu nasci no dia cinco do mês cinco, portanto, só pode ser bom sinal...

obrigada por tudo e até sempre

beijo-te com todo o carinho,

alice

26/3/06 08:13  
Blogger A Sonhadora said...

Olá Alberto, bom dia,gostei do que tenho lido por aqui...
e mto de tê-lo conhecido ontem,de vez enquando por cá andarei a fantasiar também...
Um abraço da sonhadora

26/3/06 11:06  
Blogger batista filho said...

Meu amigo, já o disse, torno a dizê-lo: tens o dom de parecer fácil narrar acontecimentos do cotidiano.
Gostei imensamente dessa crônica de hoje.
Um abraço fraterno.

26/3/06 21:38  
Blogger augustoM said...

Olá Alberto, tive muito prazer de vos voltar a ver, espero que em Maio nos voltemos a encontrar outra vez.
Um abraço. Augusto

26/3/06 21:43  
Blogger legivel said...

Para marco ferreira:

Podia perfeitamente acontecer: Aliás, todos os cenários são possíveis no meu bairro...

Boa semana!

26/3/06 23:32  
Blogger legivel said...

Para robina:

No século XXV, em que muitos usos & costumes voltaram atrás no tempo e ditam a moda. Uso chapéu de coco e fraque para ir a um concerto, mas demoro a chegar ao Cairo cinco minutos e a New Orleans sete minutos e meio...

... de Lisboa ao Porto duas horas...

26/3/06 23:40  
Blogger legivel said...

Para mendes ferreira:

Não te rendas que não aponto armas a ninguém eheheheheh (faltam aqui os "bonequinhos"... )

Não é assim tão difícil como isso; o pior é mesmo captar imagens que dêem uma história razoável...

Boa semana!

26/3/06 23:45  
Blogger legivel said...

Para alice:

É sobre isso tudo e mais alguma coisa... que se imaginar.
Também os uso e até me esqueço que os tenho... encavalitados no nariz, talé a força do hábito.

Podes publicar o que quiseres.

beijinhos.

Boa semana!

26/3/06 23:49  
Blogger legivel said...

Para rui:

É agradavel saber que estás com atenção aos pormenores.

A senhora da limpeza fugiu a sete pés quando me viu a apontar a máquina. De balde, tentei convencê-la que não era inspector da segurança social...

... pois a pobre criatura, trabalha a recibos... azuis.

26/3/06 23:53  
Blogger legivel said...

Para sofia:

Telegráficamente simpática como sempre...

Bjs.

26/3/06 23:55  
Blogger legivel said...

Para alice:

Sou um adepto da "esperança" em épocas melhores. Até pode ser esta , quem sabe...

Existo pois; acabei agora mesmo de confirmar olhando-me no espelho e fazendo esgares. Confirmo-me.

Beijos.

26/3/06 23:58  
Blogger legivel said...

Para vodka e valium 10:

Penso que sim; que esse de Humbert ainda não viu nem metade; metade?! nem um terço!!
Esse tal de Humbert, quando chegar ao Verão, verá o que jamais imaginou ver; uma criança recém-nascida a fazer sky no dorso de um tubarão branco, na praia da Areia Branca.

27/3/06 00:04  
Blogger legivel said...

Para anirada:

Por uma questão de princípio... ético, é tudo verdade. Pelo meio, já não garanto nada; no fim, não me lembro do que possa ter escrito... amanhã.

Obrigado por te teres lembrado do pudim; estava óptimo e ainda me estou a lamber...

27/3/06 00:08  
Blogger legivel said...

Para mc:

Bom quererias tu escrever... que tenho a noção das minhas enormes qualidades literárias...




Estou a brincar...

Boa semana!

27/3/06 00:11  
Blogger legivel said...

Para vanda baltazar:

Um óptimo posicionamento para esse beijo, que recebo e retribuo amigavelmente.

Claro que hão-de correr; os ventos reconhecem quem navega de feição...

27/3/06 00:15  
Blogger legivel said...

Para segurademim:

Estavas com soluços?!

Fair play? Mas nunca dei um pontapé num dragoeiro. De modo a levar um cartão... Tu julgas-me capaz de cada barbaridade...

27/3/06 00:20  
Blogger legivel said...

Para joana:

É verdade que "isto " parece um bocado pré-histórico; mas também não é menos verdade que existe... hoje...

... que venha a Simone de Oliveira e que escolha...

27/3/06 00:23  
Blogger legivel said...

Para maite:

Cara Maite:

Não diga isso assim tão alto!
Que a minha fama de pirómano amador não chegue à blogsfera... para já. É que o Verão já não vem longe e depois não chego para todas as encomendas...

Uma óptima semana para si!

27/3/06 00:29  
Blogger legivel said...

Para seila:

Agora fiquei a saber quem é que me deitava olhares ameaçadores e conspirativos que até me tiravam o apetite, quando passei durante alguns anos as férias por aí e era frequentador das ditas esplanadas que tanto incomodam vosselência.

Numa dessa alturas o seu olhar trespassou-me tão violentamente que o gelado que lambia deliciado, foi aterrar no decote de uma senhora escandinava que eu nesse tórrido dia, ensiva a descobrir os frescos recantos da sua bela cidade...

27/3/06 00:36  
Blogger legivel said...

Para luz:

Essa da "farda universal" está bem apanhada! Coitadas das crianças! Ainda são confundidas com gelados corneto...

Já passou mas agradeço na mesma. Retribuo com uma óptima semana!

beijinhos.

27/3/06 00:39  
Blogger legivel said...

Para pilantra:

Nessas então nem é bom falar! que andam sempre à escuta... e as dos calceteiros marítimos* que é um dos raros empregos garantidos por muitos anos (enquanto houver água dos oceanos, mares, rios, lagos, faro, alcoutim & castro marim... )

*Farda composta por um escafandro verde, acompanhado de banquinho (ou banqueta; banquete não, que me lembro logo dos petiscos e fico mal-disposto... ) martelinho-pilão, martelo, vassourinha, muitas pedras e areia...

27/3/06 00:55  
Blogger legivel said...

Para clotilde:

Tudo na maior, Clotilde! que eu qundo cá estou... não estou noutro sítio. E quando não estou, estou em pensamento!

Tem uma óptima semana!
Beijinhos.

27/3/06 00:57  
Blogger legivel said...

Para jorgesteves:

O que se fazia às crianças noutros tempos! Os rapazes de calções curtos e os bibes a taparem-lhe os joelhos, pareciam uma meninas estranhamente vestidas...

... isto é o que me contam; que não sou desses tempos; já nasci na época hard rock e fumava a minha ganza com seis ou sete anos de idade...

27/3/06 01:06  
Blogger legivel said...

Para lélé:

Estás atenta aos sinais de... transitar.
Aquela loja é um autêntico museu...

27/3/06 01:08  
Blogger legivel said...

Para alice:

Percebi que o teu blog chegou ao fim. Vou lá deixar um comment final, dessa vez sem ironia; mesmo à séria.
Também gostei de te ter por aqui; o prazer do diálogo possível, suplanta qualquer comentário mais formal.

Beijo grande e amigo e... até sempre!

27/3/06 01:14  
Blogger legivel said...

Para a sonhadora:

Também foi muito agradável tê-la conhecido. Lamento que a minha voz não possua os requebros possíveis para um contacto mais artístico, mas... ninguém é perfeito.
Ficam os espaços virtuais que vamos preenchendo regularmente e outras ocasiões iguais às de sábado passado.

Abraço legível.

27/3/06 01:22  
Blogger legivel said...

Para batistafilho:

É muito gratificante partilhar consigo as letras que edito. Estou confiado que os comments que deixo do outro lado do atlântico, consigam representar quanto admiro o que escreve.

Abraço fraterno.

27/3/06 01:38  
Blogger legivel said...

Para augustom:

Olá Augusto!
O prazer também foi nosso. Não é fácil prever a presença num espaço de tempo algo dilatado. Veremos.
Abraço.
Alberto.

27/3/06 01:44  
Blogger MC said...

Ora nem mais.

Agora acrescento mais uma palavrinha.

BOA SEMANA :)

27/3/06 15:03  
Blogger legivel said...

Para mc:

Óptimo! Pouco a pouco e sem forçar a nota, um dia destes escreves aqui um comment do tamanho duma tese de mestrado sobre o virtual...

Vamos a isso!

27/3/06 15:23  

Post a Comment

<< Home