Friday, February 24, 2006

A FELICIDADE TEM ROSTO



















Das jovens que julgou estarem no atendimento -porque na maioria das lojas de pronto-a-vestir das grandes superfícies, democraticamente os trabalhadores confundem-se com a clientela numa onda de grande empatia... , dirigiu-se àquela sem uma razão justificada, embora reconhecesse mais tarde que não uma, mas muitas razões, o levaram a preferi-la. Logo, porque deixou de recordar-se de imediato, se eram calças, t-shirts ou blusões o motivo que o fez entrar naquele estabelecimento. Depois, porque os olhos da rapariga, de um azul fantástico, fitavam-no de tal modo, que seria impossível de todo, proferir palavra. Finalmente, porque como por magia, os clientes que enchiam a loja naquele sábado de saldos, as vozes entusiásticas de fim-de-semana, os artigos remexidos a esmo ou aqueles ainda alinhados nos expositores, desapareceram. Até a grande superfície levou sumiço... Apenas ele e ela, num espaço sem nome nem nexo; porque a paixão não precisa de definições ou de arquitectos.
Para gáudio daqueles (e daquelas e daquelas... ) que se pelam por finais felizes, em detrimento dos outros cinzentões ou intelectualóides por difíceis de decifrar, casaram. E tiveram muitos filhos. Que de tão perfeitos, se mostram (para orgulho dos pais!) em montras de lojas de roupa para crianças. Porque a paixão por manequins é estranhamente complexa...
Foto de: Alberto Oliveira.

35 Comments:

Blogger manuel said...

Onde foste desencantar essa? À rua do Fanqueiros? e tiveram muitos filhos? muito me admiro, com a crise que por aí vai...

Bom fim de semana. Abraços

24/2/06 12:23  
Blogger Rui said...

Não só um final feliz, mas também um inicio feliz. Ainda bem que há histórias assim, à janela, com os olhos postos no que se passa lá fora... em quem passa.
Se bem que contadas para dentro.

24/2/06 13:21  
Blogger @ said...

Não foi por magia, foi porque ele assim quis. Porque senão não passaria de mais uma...que via e fitava e pensava será??

24/2/06 13:49  
Blogger alice said...

na verdade ele não foi à procura de roupa, mas sim de quem o despisse e dêsse uso ao seu corpo :-)

beijinho,
alice

24/2/06 15:41  
Blogger anirada said...

Sim ele ainda há coisas felizes e, melhor, aspectos que nos dão momentos de felicidade.bjs

24/2/06 16:48  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

As pessoas apaixonam-se pela convivência; pelo conformismo. O mundo não pára nem fica um espaço diferenciado para eles, é o mesmo local de sempre.

Exceptuando para nós: em que nos apaixonamos à vista: e o mundo não pára, o coração acelera aponto de tudo or esto ficar numa dimensão diferente.

(PS, o álbum a que te referes é Rilo Kiley - More Adventurous [2004])

24/2/06 17:29  
Blogger Maite said...

Legível
Gostei. A felicidade tem rosto sim, nada será igual ao que era antes (para aqueles dois).
Admito, pronto, eu pelo-me por finais felizes :)

Bom fim de semana para si

24/2/06 18:00  
Blogger I said...

A manequim chamou-lhe um Figo

24/2/06 21:17  
Blogger Seila said...

ora que me acredito eu nessa "fábula" de serem de amores de gente e amor de lindas estátuas, manequins ou outras, aqueles impagáveis meninos e meninas que se me fazem embasbacar de doces rostos e roupagens finas ( e recordo que inda há dias colocavas na voz de uma personagem a pergunta tão sincera "são gémeos?")Olha que conversa...tem um genial fim de semana

24/2/06 21:18  
Blogger Lagoa_Azul said...

Pois, pois, no mundo dos sonhos, ve la se encontrou algum manequim gorda e barriguda e feia...lololo....

Isto é sugestão para a época que bate porta.

Bom fim de semana, beijos com carinho.

24/2/06 21:37  
Blogger  said...

Carissimo,

Andas muito...como direi? Amoroso!

24/2/06 21:40  
Blogger lélé said...

Na noite de núpcias, ela disse "venho já", foi à casa de banho e demorou, demorou, demorou... Ele, curioso, foi espreitar pela porta entreaberta. A cabeleira loura e brilhante escorria para fora da banheira, de onde emergia a perna mais perfeita. Ouviu um estranho ruído do outro lado, para onde os seus olhos se dirigiram. Uma figura careca e perneta tentava desatarrachar a outra perna. Desiludido, foi deitar-se e gritou "olha, podes atirar a ...a que eu vou ...endo enquanto te acabas de desmanchar"

24/2/06 22:57  
Blogger segurademim said...

a miopía tem destas coisas... só quando se lhes deita a mão é que se sente o plástico!
por acaso, muitas das trabalhadoras das lojas de roupa das grandes superfícies, i.e. CCs, não se misturam nada com o povo, com a clientela, elas são muito in, muito fashion e têm um emprego, o que as demarca do "povão" que está maioritáriamente desempregado...

e os muitos filhos que tiveram, são uma elite, são o socialite made in contentor de desperdício, ou seja, o tal espaço sem nome e sem nexo,
como os sentimentos consumistas

por é que não há manequins nas bibliotecas?????

;)

25/2/06 15:11  
Blogger JL said...

O amigo Lé para além de escrever como não é fácil encontrar a esmo, fotografa de modo igual. E eu cá me vou roendo de inveja de uma e outra características :-)

Mas vamos aos textos:
Sobre o tempo, uma vez que cheguei atrasado para comentar, vem-me à memória o trecho da canção da Daniela Mercury: Quanto tempo tem / pra matar essa saudade / meu bem o ciúme / é pura vaidade...

Quanto à Barbie que a foto nos mostra, apreciem-na com estas linhas equanto podem pois a Mattel já anunciou que vai comercializar brevemente um novo Ken (parece que o outro já a não satisfazia) e prepara-se para trazer novas linhas à menina... A propósito da história brilhantemente contada e da Barbie lembro-me de uma senhora que de visita a Londres entrou numa loja para trazer uma Barbie de recordação à neta. Depois de tanto procurar perguntou à menina da loja: "doesn't barbie comes with Ken?" Ao que a menina respondeu: "No, she fu... with Ken but she only comes with Action Man"
Boa semana

26/2/06 16:43  
Blogger A.na said...

...aqui temos a nossa
palavra.
A felicidade é Azul...porque
a paixão pelo Ser Humano é
extremamente complexa.

o meu azul por ti Lé;)

Gostei do teu Lé e
muito muito do teu A.

26/2/06 17:42  
Blogger legivel said...

Para manuel:

"Á Rua dos Fanqueiros"?!. Todos (as) intervenientes destes posts, passam por exigentes castings, que pensas?
Ainda há quem se distraia, queres tu dizer...

Agradeço; que o teu também tenha sido bom.
Abraços

26/2/06 20:17  
Blogger legivel said...

Para rui:

"Estar à janela a ver quem passa"; uma frase alfacinha de outros tempos. A "recuperação histórica" e a felicidade de mãos dadas...

26/2/06 20:21  
Blogger legivel said...

Para @:

Talvez sim. Quem melhor para responder, senão o próprio?!

26/2/06 20:23  
Blogger legivel said...

Para alice:

Boa! "Dar uso ao corpo"!
Se assim foi, "ele" é um sabidão bem vivido e nada tímido...

Beijinhos.

26/2/06 20:28  
Blogger legivel said...

Para anirada:

Então não há?! Podes crer que eu estava a escrever o post e estava mais feliz que um rato, pelo final que engendrei...

Bjs.

26/2/06 20:33  
Blogger legivel said...

Para vodka e valium 10:

Na generalidade, direi que se amam pela convivência, por espaços demarcados socialmente... para "constituir família"...

Depois de algumas incursões pelas paixões assolapadas, regra geral, todos nos acomodamos a um estilo mais soft. E mais não adianto...

É isso mesmo, thanks.

26/2/06 20:41  
Blogger legivel said...

Para maite:

Ainda bem para si; eu sou mais para o romance salpicado de algumas desgraças pelo meio e com finais menos convencionais...

... mas no real, que "tudo corra sobre rodas", é o que pretendo e faço votos.

Bom resto de domingo.

26/2/06 20:46  
Blogger legivel said...

Para i & c:

É uma manequim atiradiça e com apetites por... frutos secos.

26/2/06 20:51  
Blogger legivel said...

Para seila:

Já sabes que as minhas histórias andam á sempre à volta do nonsense, com ou sem manequins, adultos ou infantis...
Não há volta a dar...

... e também espero que tenhas tido um óptimo fim de semana, em que o domingo já está por um fio.

26/2/06 20:59  
Blogger legivel said...

Para lagoa azul:

" Alguma manequim gorda e barriguda?!" Coitado do homem! que além da matéria plástica com que tinha de se haver, ainda tinha de fechar os olhos... .

Só no Carnaval!!

beijo grande.

26/2/06 21:04  
Blogger legivel said...

Para pé:

Caríssima:

Porque será? E próprio desconfio da fartura... ;é que não é meu hábito...

26/2/06 21:07  
Blogger legivel said...

Para lélé:

É o que dá a falta de conhecimento prévio.
Virá a propósito?! a minha pequena aventura com uma namorada que, explicou-me depois, ficou com uma mão decepada numa máquina textil. Primeiro dia de namoro; corremos apaixonados num magnífico espaço verde. De repente, suspendo a corrida e seguro-lhe a mão para a prender nos meus braços. Ela continua a correr e eu parado, com a sua mão esquerda na minha mão direita; não perdi a calma e gritei-lhe. «Ainda é bocado cedo para eu te pedir a mão; e se assim fosse, não a pretendia tão à letra...»

26/2/06 21:28  
Blogger legivel said...

Para segurademim:

Num conto curto desta natureza, não cuido de saber(?!) se o meu intérprete principal é canhoto, asmático ou curto de vista... São meros pormenores que não vêm ao caso, na história de uma paixão avassaladora entre um gajo de carne e osso e um(a) manequim de matéria plastificada.
... e os "filhos" não frequentarão as Escola Alemã; serão "carne para canhão" (vulgo trabalho infantil) desde tenra idade, nas montras ou espaços exposicionais de pronto-a-vestir.

26/2/06 21:48  
Blogger legivel said...

Para jl:

A Daniela Mercury é sempre bem-vinda a este espaço!... até porque lembra o Brasil do Carnaval que está aí, com chuva que "deus a dá" a estragar alguns planos "corsistas" porque teimosamente o portuguesinho, esquece-se que fevereiro não é tempo para desfilar em trajes, menores pela avenidas da cidades portuguesas. No Brasil, sim; o tempo quente e o samba que lhes está no sangue, são outra música...

... onde até o Ken não se sentiria deslocado, fu... sambando com o Action Man...Nem a Barbie!

Óptima semana!

26/2/06 22:01  
Blogger legivel said...

Para a a:

Um imaginário pas de deux dançado com felicidade azul, foi o cenário deste conto.

Um abraço (com A grande!) amigo.

26/2/06 22:13  
Blogger Joana said...

Muito à frente!!!
Esta parece a Storm dos X-Men!
Cá para mim, deve ter sido raptada por um qé frô que lhe ofereceu um ramo de rosas de plástico, em que cada botão tinha pingos de cola transparente a imitar as gotinhas de orvalho matinal!

27/2/06 12:08  
Blogger legivel said...

Para joana:

Ah! leitora devoradora da "X-MEN!
E que tal um par de enamorados Wolverine/White Queen?...

27/2/06 13:51  
Blogger Sofia said...

Tou cada vez mais fascinada pela tua escrita. Muito bom. Eu gosto de finais felizes talvez para disfarçar o "meu" final infeliz. Mas os teus post, felizes ou nao, são muito bons e fazem-me sempre sorrir. Obrigado!
Bjs

2/3/06 10:06  
Blogger legivel said...

Para sofia:

Fico feliz por saber que te divertes com os meus textos. Procuro imprimir-lhes essa função; a de despertar um sorriso em quem ri com facilidade... ou não, e naturalmente que o faço com muito prazer. Também agradeço o diálogo virtual contigo.
Bjs.

2/3/06 11:18  
Blogger Pau said...

Ela é bela. Merece ser feliz. Digo-o como apaixonada total dos manequins!

14/3/10 20:53  

Post a Comment

<< Home