Monday, February 27, 2006

GOLPE MORTÍFERO



















Eu estava lá e vi com estes que a terra há-de comer. Primeiro, ouvi o tri-nó-ni sincopado do cento e doze a subir de tom e na ganga a pedonal Augusta. Depois, a viatura estacou mesmo ao lado da instituição bancária que assinala o final de tão emblemática rua lisboeta e dá lugar a outro -não menos importante, espaço urbano de eleição dos lisboetas: o Rossio. Do seu interior, sairam em passo de corrida, dois homens que se dirigiram à mulher que vendia castanhas. Não é meu hábito, juntar-me ao magote dos que fazem da desgraça dos outros, um dos seus espectáculos preferidos. Mas se naquele momento, das pessoas que por ali circulavam, nenhuma se disponibilizou para se aproximar, porque não (e apenas por uma vez!), quebrar tão salutar costume?! Não era de facto, coisa bonita de se ver. Com um golpe profundo de lado-a-lado, a meio do corpo, um simpático e jovem fruto de castanheiro, debatia-se no estertor da morte. Um dos paramédicos encolheu os ombros e disse lacónico «Coitado. Mais um que não vai viajar de TGV em Portugal... »
Eu estava lá e vi. Foi este domingo de Carnaval. Frio, de céu cinzento, chuvoso e sem máscaras à vista desarmada. Por isso, coloquei os óculos e fui-me à vida.
Foto de : Alberto Oliveira.

33 Comments:

Blogger Joana said...

Deixa... que do comboio de Alta Velocidade (é Alta Velocidade e não TGV que se diz) ele não perdeu muito... garanto-te!
Pensa assim, foi para um local bem mais quente que nós, o assador... tipo o equivalente para nós ao Brasil! Cheio de outras castnhas mulatas e agora andam lá a dançar o samba... e eu aqui encolhidinha e cheia de frio!
:)

27/2/06 12:12  
Blogger @ said...

Não se pode dizer que tenha existido negligência.

:-)

27/2/06 13:53  
Blogger anirada said...

Pronto estavas lá e contaste, até foi bom, ficámos a saber,eh
boa semana

27/2/06 15:20  
Blogger alice said...

quentes e boas!

o k vestes este carnaval?

beijinhos,
alice

27/2/06 15:21  
Blogger Rui said...

Tenho uma teoria: terá conseguido fugir ao lume que a sra. o ia assar e, precisando de dinheiro para apanhar o Alfa Pendular para Trás-os-Montes, foi, logo ali, ao multibanco. Erro crasso, de que se arrependeu logo. É que não estava preparado para a comissão que o BES lhe cobrou pelo levantamento. Estupefacto, estacou.
Só deu pelo x-acto quando este lhe trespassou a casca.

Sobre quem chamou o 112 é que eu não tenho teoria nenhuma.

27/2/06 15:32  
Blogger musqueteira said...

Viva legível,
Pois este Domingo...estava eu no Guincho...cruzo o meu Rossio todos os dias...umas vezes em paço de passeio...outras vezes em paço corrido para não chegar atrasada à esgrima;)

27/2/06 15:35  
Blogger Maite said...

Caro Legível
Essa sua, direi, “mania” de dar uma “quase vida” às coisas e agora também a “morte” não deixa de ser uma ideia invulgar e inesperada. O meu caro, não faz por menos, só em situações de aparente casualidade se dirige para o local do “crime” ;) ...qual Poirot ou Holmes que buscam as provas nos sítios mais inverosímeis e invisíveis ao comum dos mortais

Boa tarde para si :)

27/2/06 17:47  
Blogger Nia said...

E VIRASTE COSTAS?!!!O Jovem fruto do castanheiro não tinha sido assado POR ALGUÉM?Não tinha sido golpeado POR ALGUÉM?Assassinado e torturado pelo fogo e tu viras costas?!!!Se calhar até pagaste para isso...para o comer quentinho!!!:(

27/2/06 19:23  
Blogger Lagoa_Azul said...

E eu li-te , e só depois lembrei que não tinha os oculos, voltei a po-los, agora sim ..li o texto bem, lol
E pronto fui á vida mascarada de Entrudo

Agora é só mesmo os beijos com carinho...

27/2/06 23:10  
Blogger lélé said...

Adorei!... (e os dois homens levaram o fruto esqartejado?...)
... e, já agora, espero que tenhas prdido o mau hábito de meter foguetes por estourar nos bolsos... isso dá cabo da roupa!...

27/2/06 23:58  
Blogger Spitfire said...

Pobre "rapazinh@"... esses golpes costumam ser fatais, e não há muito que se possa fazer.

28/2/06 10:53  
Blogger Spitfire said...

;)

28/2/06 10:53  
Blogger segurademim said...

hoje, terça feira de carnaval, lá estava eu também, que isto da imitação é bem típica dos portugueses, esplanada da Suiça, pastelaria conhecida aquém e além mar pelas suas afamadas rolhas...

deliciava-me com o café, que é de boa qualidade e de safra moçambicana, eis senão quando, tri-nó-ni!, desta vez, vinha do lado do marquês.

estancou à porta da casa das meias (sim, porque lá só se pode comprar a meias... ou seja, eu compro a saia, a mãe a camisola para me dar pelo natal e o casaco fica a cargo do cara metade, que o aniversário fica a geito, desta modesta combined organização!)
em volta dos para-médicos uma multidão razoável... perguntei: então, foi mais uma?

alguém respondeu: pois é! anda aí um serial killer

bom carnaval, mascara-te antes de bolota ;)

28/2/06 12:45  
Blogger Seila said...

EU ESTAVA LÁ, MAS DO OUTRO LADO DO LARGO. AINDA OUVI QUEM VINHA DESSE LADO DIZER QUE O GOLPE TINHA SIDO TÃO CERTEIRO QUE O POBRE NEM SANGRARA E UMA +ELE AMARELADA SOBRESSAÍA DE CADA UM DOS LADOS DO GOLPE. EU ESTAVA LÁ...

28/2/06 21:44  
Blogger JL said...

É caso para dizer que a castanha levou uma "castanhada" :-)

Quem quer quentes e boas? Quentinhas!

Sem golpe rebentam e lá teria que vir o INEM... E pra rebentar já chegam os terroristas lá para os lados do Oriente.
Abraço

1/3/06 11:38  
Blogger clotilde said...

E viva o TGV!!!
O sonho da minha vida é andar de TGV!!!!!


Isso foi obra do Bin-Laden!!!

Estejam atentos, ele anda por aí!!!

1/3/06 20:24  
Blogger legivel said...

Para joana:

Frio? com um tempo destes?! Olha que onde me encontro, não tenho cá disso...

... são as vantagens de trabalhar nos fornos da Padaria Central da Amadora.

2/3/06 09:47  
Blogger legivel said...

Para @:

Não. São facadinhas de amor...

2/3/06 09:48  
Blogger legivel said...

Para anirada:

Vês? Nem tens de comprar os jornais da especialidade...

Obrigado, mas as diferenças dos fusos horários, já me atiraram para a véspera de sexta...

2/3/06 09:50  
Blogger legivel said...

Para alice:

Este carnaval despi-me de nú integral; para compensar do abuso de sal durante o ano que passou...

Beijinhos.

2/3/06 09:52  
Blogger legivel said...

Para rui:

Foi um cidadão anónimo de óculos. A quem se costuma designar por testemunha ocular inominável...

2/3/06 09:59  
Blogger legivel said...

Para musqueteira:

Viva Musqueteira!

Bem me queria parecer que não há fumo sem fogo. Por isso,e não é a primeira vez, que me cruzo (para os lados do Chiado) com o Phortos, o Athos e o Aramis...

... o Guincho é belo!

2/3/06 10:07  
Blogger Sofia said...

Tu e os teus momentos, bem captados e tão bem descritos.....até parece que tambem estive lá!

Bjs

2/3/06 10:14  
Blogger legivel said...

Para maite:

Tenho o condão, (ou a sina?)
de presenciar a desgraça;
é o que o destino me destina
fazer do drama chalaça...

(Lá está o gajinho a armar-se em engraçadinho, com a mania das rimas... )

Bom dia para si!

2/3/06 10:15  
Blogger legivel said...

Para nia:

Tão mal me julgas companheira! Ia lá voltar as costas a tão hediondo crime! Isso foi no texto. No real, chamei de imediato um polícia e dividimos uma dúzia de castanhas*, enquanto discorríamos sobre a onde de crimes que ocorrem na capital.

* Todas elas, convenientemente esventradas...

2/3/06 10:21  
Blogger legivel said...

Para lagoa azul:

Tu confundes-me; lês os textos sem e depois com óculos?!

Estás a treinar algum papel para uma peça?... ou isso é um tique?...

... tique-taque, tique-taque; tenho de me despachar que o relógio da sala não se atrasa nas horas.

Beijos amigos.

2/3/06 10:27  
Blogger legivel said...

Para lélé:

do fruto esquartejado
já não rezou a história;
acabou por ser papado*
sem honra nem glória...

* Junto a onze irmãos na desgraça, porque assassinados de modo idêntico...

2/3/06 10:32  
Blogger legivel said...

Para spitfire:

Exactamente; resta apenas confirmar o óbito e falar com os gajos da agência funerária, que se pelam por castanhas assadas.

2/3/06 10:34  
Blogger legivel said...

Para segurademim:

Folgo por te saber cliente da esplanada da Suiça; eu sou mais para os píncaros da Finlândia.

Rolhas, só conheço as das garrafas do belo néctar dos deuses, também comhecido em locais menos in por tintól... Tens de me explicar que coisa é essa...

O carnaval, já era... Agora vem aí a época das amêndoas. Espero que não te esqueças de mim, como no ano passado. Que me deste um pacote de... batatas fritas.

2/3/06 10:42  
Blogger legivel said...

Para seila:

Quer-se dezer; a imaginar eu que no local apenas se encontravam além de mim, a mulher das castanhas, as castanhas e os homens vestidos de branco e agora aparecem-me testemunhas por tudo o que é sítio! É bem à portuguesa; se a polícia na altura lhes pergunta alguma coisa, respondem de imediato que «Cheguei agorinha mesmo!». Depois, testemunharam mais do que aquilo que se passou... .Ora bolas!!

2/3/06 10:48  
Blogger legivel said...

Para jl:

Cruzes canhoto, o diabo seja cego, surdo & mudo! Terroristas no Rossio?! Na gare do Oriente? never na life!

Antes me estale uma castanha no céu da boca; a ver se experimento uma cirurgia plástica à carantonha que bem necessitado ando...

Abraço.

2/3/06 10:53  
Blogger legivel said...

Para clotilde:

Também tu Clotilde?! Não invoques o nome do homem que é capaz de dar azar!

Espero que o teu sonho se realize em tempo útil. Eu, à cautela, já experimentei o de França. Desse, fiquei certo que já foi inaugurado e está em pleno funcionamento.

2/3/06 10:59  
Blogger legivel said...

Para sofia:

Estás a ver? Ainda bem para ti, que escusas de gastar tempo e dinheiro nas deslocações a sítios tão inóspitos como o deste post...

Bjs.

2/3/06 11:07  

Post a Comment

<< Home