Tuesday, January 10, 2006

O NOVO INQUILINO



















O GUITARRISTA

Percorro-te
e tu és forma de vida
de cordas feita.
Frementes
os meus dedos dedilham-te
arrancando do teu côncavo âmago
sons gemidos de prazer
que são a música do meu fado.



.............................................................................



Ergueu-se lentamente da cadeira com a guitarra bem apertada junto ao peito. Suavemente deitou-a na cama, olhando-a embevecido por breves momentos. Correu as persianas e apagou a luz do quarto. Segundos depois, um trinado lancinante rasgou o silêncio da rua.
Foto de: Alberto Oliveira.

56 Comments:

Blogger Joana said...

É fadista!
Bravo!
CLAP, CLAP, CLAP!!!

10/1/06 11:09  
Blogger sotavento said...

Assim à 1ª vista, dá a ideia de que ele sabe a música de cor e salteado!... ;)

10/1/06 12:38  
Blogger concha said...

Saudades de aqui vir!
Bom ano para ti!

10/1/06 12:50  
Blogger Azul said...

percorre-me a mim, ao lê-lo, um arrepio espinha abaixo. é prazer puro isto que sinto. desejo de me tornar a mim mesma guitarra, som indiscreto, penetrante e incerto...

Mãos ou dedos escreveram bem desta vez. Mais uma vez, para meu deleite. Gostei do texto o bastante para lhe sorrir e agradecer. Um beijo caloroso. Azul.

Fico feliz por ter apreciado o meu texto do Salão. Grata pela visita. Até breve.

10/1/06 13:08  
Blogger Phi@ said...

o que eu adoro...as cordas, os dedos que deslizam, os sons flutuantes...o que eu adoro!!! não se parende a tocar...sente.se!!! bxox

10/1/06 13:40  
Blogger  said...

Venham mais inquilinos, faz-se uma banda!
Ou será demais?

10/1/06 13:53  
Blogger M.M. said...

Muito bonito, gostei imenso.
Vou "guardar-te" nos meus favoritos.

10/1/06 14:29  
Blogger @ said...

Ui, promete é electrónica? Tem amplificador?

10/1/06 14:33  
Blogger manuel said...

Ó pá, tocas c´a canhota ou c´a direita?!...

O poema tá com pinta. Abraços

10/1/06 14:53  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

Mais do que um suicídio, é lembrar nas palavras escatológicas o fim do Carlos Paredes.

Penso em fado e penso no nome que para mim escolhi: Vodka e Valium 10. Um fado que o António Lobo Antunes escreveu para o Camané cantar.

10/1/06 15:31  
Blogger Lagoa_Azul said...

Pelo menos se correr mal e houver mudança de inquilino ;) é só fazer umas cavacas para atear a lareia.
Evita-se o desperdicio e o lixo junto ao contentor ;)
Mas o poema que sei que foste tu que o escreveste ( contou-me o pombo por email )está muito bonito.

Beijos com carinho.

10/1/06 21:26  
Blogger missixty2000 said...

Fazer amor com uma guitarra, nem qualquer um!!É pôr a alma na música !
Como a phi@ diz...não se aprende, sente-se!!

10/1/06 22:07  
Blogger Lélé said...

um trinado... quer dizer que foram 3 duma vez... mania de guitarra, rebentar as cordas quando se lhes dá sossego!...

10/1/06 23:07  
Blogger manhã said...

Um guitarrista romãntico? Prefiro pensar que é mais um inquilino...tens de me dizer onde é esse bairro cheio de surpresas!

10/1/06 23:26  
Blogger manhã said...

romântico,nada de menosprezar acentos!

10/1/06 23:27  
Blogger JPD said...

O post está perfeito pela seguinte razão (perdoa este atrevimento) Se há algo que nos possa emocionar é um instrumento bem executado. Sendo uma guitarra, tão elegantemnente abraçada, que música não poderá dela ser tirada.
Acontece que o meu amigo, sagaz, transportou o amplexo para emoções veementes, lúbricas e cheias de ternura e afecto, para que o abraço fosse a terna liaison!
Belo!
(Adoro o piano, mas não se abraça. Quem não se lembra como Carlos Paredes tocava a sua guitarra!)
Um abração

10/1/06 23:49  
Blogger Seila said...

lá vem ele com os dramalhões! acreditasse eu! mas a minha fezada vai no sentido de que >(que raio de modo de dizer!!!) o tal " trinado lancinante rasgou o silêncio da rua" foi devido ao novo inquilino, ao deitar-se no escuro, tonto de sono e languidez (mais um termo estranho!!!)ter partido a guitarra, e as cordas, uma a uma, cortado o seu traseiro rechonchudo.
E disse...

11/1/06 08:46  
Blogger Seila said...

continua aser um dramalhão, não e´?! que treta!!! :)

11/1/06 08:47  
Blogger I said...

Dramático apontamento sobre a aplicação da eutanásia.Sim, porque eu leio nas entrelinhas !!!requiem aeternam dona eis...que a tua guitarra descanse em paz. Quanto ao poema, gostei muito.

11/1/06 11:17  
Blogger Rui said...

É amor.

11/1/06 11:51  
Blogger Flor said...

uahhhh ....lindo!
beijos musicais

11/1/06 13:52  
Blogger JL said...

Assim como assim mantêm-se dois denominadores comuns: Ambos são músicos e usam instrumentos onde as cordas são fundamentais :-)

O meu amigo veja se não é tão intrometido e deixe o músico tocar pra ver se a gente escuta aqui qualquer coisita :-)

11/1/06 18:28  
Blogger legivel said...

Para joana:

Obrigado. (pausa) Obrigado. (pausa) Obrigado. (pausa)

12/1/06 09:29  
Blogger legivel said...

Para sotavento:

Pudera! Não faz outra coisa senão dar música ao pessoal...

12/1/06 09:30  
Blogger legivel said...

Para concha:

Também tenho saudades do teu blog. Mas sabes como é; tal como tu, não uso links links e assim, vou visitando quem aparece a comentar nos últimos posts...

Desejo-te também um óptimo ano!

12/1/06 09:38  
Blogger legivel said...

Para azul:

Esse* guitarrista sabe-la toda; já o ouvi dizer, de um modo muito peculiar e afadistado -referindo-se à sua experiência de vida, que «São muitos anos a virar frangos!»

* Que não sou eu, que fique bem claro...

Um beijo... musical.

12/1/06 09:44  
Blogger legivel said...

Para phi@:

Também acho que não, digo eu, mas sem qualquer entendimento da "coisa", que nunca toquei nada. Trauma de infância, que os meus mais próximos sempre me avisavam: «Ó menino! para ver, não é preciso mexer...»

Beijos.

12/1/06 09:48  
Blogger legivel said...

Para pé:

É capaz de ser uma boa ideia!
Para ouvir música (e também para "dar"...)estou por aqui...

12/1/06 09:50  
Blogger legivel said...

Para m.m.:

Gostei de te ver por aqui em dia de "concerto".

Guarda-me mas não me tires o oxigénio...

12/1/06 09:54  
Blogger legivel said...

Para @:

Sem amplificador; guitarra "nua & crua"; à portuguesa. Dramática quanto baste.

12/1/06 09:56  
Blogger legivel said...

Para manuel:

De olhos fechados, com os pés e a fazer o pino (escola portuguesa do desenrasca).

Abraços.

12/1/06 09:58  
Blogger legivel said...

Para vodka e valium 10:

Não estava a pensar exactamente no suicídio do artista. Mas também não é menos verdade que não o explicito.
Deixar a quem lê, a possibilidade de imaginar cenários, é importante.

Como é importante a tua referência ao Camané, ao Lobo Antunes e ao Paredes.

12/1/06 10:15  
Blogger legivel said...

Para lagoa azul::

São uma trindade musical em busca da platina; o Pianista, o Guitarrista e o Pombo.
Obrigado.

beijos.

12/1/06 10:20  
Blogger legivel said...

Para missixty2000:

Podes ter a certeza! Eu era lá capaz!! pelo menos de o confessar aqui; não faltariam os adjectivos menos abonatórios...

12/1/06 10:23  
Blogger legivel said...

Para lélé:

Fizeste bem os trabalhos de casa; de álgebra de terceiro grau.

Era uma guitarra da corda...

12/1/06 10:25  
Blogger legivel said...

Para manhã:

Onde houvera de ser?! Alfama!!

12/1/06 10:26  
Blogger legivel said...

Para jpd:

Caro José:
É verdade! Neste caso, o artista de tanto amar a dita cuja, atinge as raias?! da loucura. No seu íntimo, misturam-se sentimentos antagónicos onde emergem a paixão e o ciúme. Posto isto, que outro fim que não a tragédia?!

Abração.

12/1/06 10:32  
Blogger legivel said...

Para seila:

Ainda és mais papista que o papa!!
Eu mato a guitarra e tu, não querendo ficar atrás, cortas o rabo ao homem!!

É só sangue!!

12/1/06 10:35  
Blogger legivel said...

Para i & c:

Há-des dizer-me que aparelho de leitura tens tu para me leres nas entrelinhas... e em latim!.

Estas avançadas tecnologias...

Mas a leitura está certa. E a guitarra ficou no cemitério dos Prazeres... Musicais.

12/1/06 10:39  
Blogger legivel said...

Para rui:

Pois é; e do valente!!

12/1/06 10:40  
Blogger legivel said...

Para flor:

Também p´ra ti.

12/1/06 10:41  
Blogger legivel said...

Para jl:

Deixar deixava. Mas pelos vistos os músicos não gostam dos ares destas paragens. Tão depressa aparecem como desaparecem; não dá para ouvir uma musiquinha completa.

12/1/06 10:43  
Blogger A.na said...

Haja Música na tua vida,
nossa vida...sempre e cheia
de tons.Azuis como tu.

É realmente...um prazer!

Beijos muitos.

12/1/06 11:25  
Blogger segurademim said...

O novo inquilino veio para desassossegar a rua??!! quanta algazarra para um tão natural acto de amor!!!

o efeito da música... quem não se prende e deixa levar por uma peça bem dedilhada...

na noite de insónia a raiva ou o desespero tomou conta do final!!!

:)

12/1/06 11:25  
Blogger I said...

para Legível:
"tás-me" a mandar pró mundo subterrâneo?

12/1/06 11:49  
Blogger legivel said...

Para a a:

Tu já me vais conhecendo; de tal modo que sabes que não posso viver sem música... apesar de os pianos e guitarras fugirem deste sítio como o diabo da cruz. Esperemos que outros instrumentos que por aqui aparecem, tenham melhor sorte.

Muitos beijos.

12/1/06 12:42  
Blogger legivel said...

Para segurademim:

Sabes que há gente que gosta muito de se armar; até a fazer amor. Embora a maoria, seja mais publicidade que outra coisa.

Depois no fim, é o que dá; cachaporrada ou até mesmo o crime passional.

(Não sei porquê, mas isto cheira-me mais a tango que a fado...)

12/1/06 12:47  
Blogger legivel said...

Para i & c:

Espero bem que não te consideres um trágico instrumento musical...

12/1/06 12:51  
Blogger I said...

Legível...tenho que fazer um desenho? Estava a referir-me ao Hades!

12/1/06 12:59  
Blogger legivel said...

Para i & c:

Já percebi... sem desenho. A minha incompatibilidade com o Harry Hades é conhecida...




(Já um cidadão não se pode enganar... )

12/1/06 16:06  
Blogger Pilantra said...

Ó amigo, não seria melhor mudares tu de casa?

Já não há sossego! Ainda salta a guitarra pela janela!

12/1/06 21:02  
Blogger Pilantra said...

This comment has been removed by a blog administrator.

12/1/06 21:02  
Blogger Pilantra said...

Saíu-me repetido, deve ser a Dona Chica das Luvas que anda aí!

12/1/06 21:04  
Blogger Lia C said...

Nunca gostei muito de fado por isso nunca o associei a prazer... mas agora não me importava de ser guitarra :))

Beijos muitos

12/1/06 21:37  
Blogger legivel said...

Para pilantra:

É um bairro musicalmente conturbado; é por isso que não mudo de casa.

Dona Chica repetiu
a estrofe dum fado antigo
baralhou-se pois não viu
que era um cantar de amigo.

12/1/06 21:45  
Blogger legivel said...

Para lia c:


A panóplia de gostos pessoais é incomensuravel...

Muitos beijos.

13/1/06 09:30  

Post a Comment

<< Home