Friday, December 30, 2005

AS HORAS do TEMPO SEM HORAS



















Este não será porventura o melhor exemplo de relógio pelo qual os lisboetas se poderão guiar para cuidarem de saber o tempo que falta para o início de um novo ano. Mas é apenas isso mesmo; um mau exemplo que reflecte o modo exemplar?! de como se tecem estratégias para nos porem sem saber a quantas andamos. Se a árvore natalícia -que se encontra do outro lado da imagem à direita cumpriu o seu papel integrado na quadra, porque motivo este relógio que em raras ocasiões o vi a funcionar, também não participa activamente nos festejos de fim-de-ano, pelo menos na noite de trinta e um de Dezembro para os primeiros segundos de dois mil e seis?
Não. Não me vou dar ao trabalho de procurar responsáveis , ou fomentar o envio de milhares de e-mails pela net, exigindo da edilidade lisboeta a reparação (ou reactivação) do idoso medidor do tempo. A não fazer ouvidos de mercador a tal exigência e até se chegar ao funcionário que iria dar corda à cebola decerto que estaria irremediavelmente comprometido o seu correcto funcionamento a tempo e horas de assinalar a passagem do ano... deste ano para o outro. Seria apenas?! uma questão de mais uns dias, de semanas ou quem sabe, de meses. Talvez que, se tudo corresse bem teríamos o relógio pronto a dar as doze badaladas... no final do ano de dois mil e seis...
A tempo... e horas; tenham um bom final de ano e princípio do outro. Que pelo tempo fora, iremos comunicando, como vai sendo habitual e sem horas marcadas.
NOTA: Lamentavelmente, quando fiz a fotografia não reparei se o relógio funcionava. Acredito que não, porque é o habitual e porque os ponteiros não me parecem estar conforme a hora a que passei no local... fazendo fé que os ponteiros indicam qualquer hora. Uma coisa é certa; os ponteiros estão lá, o tempo correcto é que não. Mas eu estive , garanto. Na rua Augusta, às onze horas e dez minutos da manhã de vinte e três de Dezembro, deste ano.
Foto de : Alberto Oliveira.

52 Comments:

Blogger @ said...

Os Ponteiros mesmo não funcionando estão certos 2 vezes no dia, basta passar lá nesse instante, os nossos dirigentes devem de fazer isso e quando olham está certo logo não se preocupam.

:-)

Bom Final de Ano e um 2006 ainda melhor.

30/12/05 20:13  
Blogger Lagoa_Azul said...

Por terem perdido a noção do tempo é que este pais caminha para o abismo..
Valha-nos a já pouca esperança de um 2006 explendoroso..
O exagero das palavras é mesmo propositado :)

Festas felizes, beijos.

30/12/05 21:24  
Blogger I said...

Caminhando alheios ao Tempo, não seremos todos mais felizes?

30/12/05 21:36  
Blogger amok_she said...

...e o q é o tempo, meu caro, o q é o tempo...?!?;-)


:-*

30/12/05 22:05  
Blogger Seila said...

ai que saudades eu tinha
do duplicar, triplicar
de receber uma letrinha
aqui dele a comentar

A comentar e a dizer
de sua douta razão
se refilas vais tremer
que ele não te poupa, ai não!

Mas o rapaz (!) é flexível
a gente basta gostar
ou ele não fora Legível
o nome vai-lhe a matar

Eu não sei que horas são
se o relógio tá parado
o que sei é do abração
antes do ano acabado.

Um bom ano do fundo do coração!

30/12/05 22:21  
Blogger lélé said...

Mas o qe é que o tempo tem a ver com o relógio?!!!... NADA!... Foi uma pretensão de mau gosto, tentar medir o tempo com o relógio! Andamos todos a correr por causa do relógio e não por falta de tempo! Esse relógio é um rebelde e tal como está, bem podia servir para nos chamar a atenção para isso!

31/12/05 01:06  
Blogger sonia said...

Um bom final de ano, começo do próximo, e dias que se seguem. e sempre no tempo certo.
beijinhos e bom 2006

31/12/05 01:37  
Blogger Cris said...

Posso até estar com pouco tempo... mas julgavas tu q deixava acabar o ano sem vir deixar-te um beijo a ti e ao sorriso lindo dessa senhora q está aí ao teu lado a ler tudo?

Um beijo tão grande q chegue para os dois ao mesmo tempo!

E o desejo de um 2006 pleno de amor e sorrisos!

31/12/05 03:02  
Blogger manhã said...

Este é o relógio da Rua Augusta se não estou em erro! Pois claro que não funciona! É mesmo assim, mas é bonito que se farta! Bom ano para ti!

31/12/05 11:03  
Blogger A.na said...

Eu trocava o arranjo dessas
horas por aquela detestável
árvore que só serve para...nada,dar música a quem
não quer e gastar milhares.

Mas são estas as nossas
prioridades...O pão do povo,
como diz a minha querida mãe.

Beijos e abraços
Gostei mesmo do te ler...

31/12/05 11:51  
Blogger segurademim said...

Já viu demais e agora fechou-se em copas!!! quem quiser que marque o compasso que ele está virado pró repouso...

A Terra está mais lenta daí irmos usufruir de mais um segundo esta noite...

Agora quem quiser que se apresse que eu estou vagarosa, bem molengona!! será dos copos???

Mas afinal que horas são?

Feliz Ano de 2006 com TUDO do BOM e do MELHOR, sem horas contadas!!!

Beijo :)

31/12/05 14:58  
Blogger JPD said...

FELIZ ANO NOVO!

31/12/05 17:54  
Blogger Lia C said...

E antes que me atrase como o relógio que desmarca incertas horas, espero que 2006 seja o começo dos teus melhores anos.
Beijos muitos.

31/12/05 22:52  
Blogger Gaju said...

Um 2006, a bem dizer, cheio de broas de milho, muitos enchidos e bom tintol pr'a empurrar!
Que nada te falte, nem a ti nem a mim, e o que sobrar dá-o a quem precisa, há-de haver quem to agradeça. Qu'este ano seja uma grande colheita; tu colhes e eu bebo; assim como assim és tu que conduzes este blogue!
Quanto ao tempo... vai tár de chuva!

1/1/06 07:05  
Blogger sotavento said...

Pelo sim, pelo não, é melhor andarmos dentro do Tempo!... ;)

1/1/06 14:05  
Blogger I said...

Amigo virtual Legível, já deixei um coment lá atras mas estava num dia não e aquilo saiu meio azedo.

Aproveitando a boa disposição que o champagne que bebi ontem me deu e ainda esta a dar (sim, que eu não sou mulher de ressacas) , deixo aqui os meus votos de BOM ANO 2006.

Que os acontecimentos deste novo ano te continuem a inspirar os deliciosos posts e fantásticos comentários em rima ,com que condimentas a blogosfera.

1/1/06 19:29  
Blogger Phi@ said...

...estou parada...paralisada até...mas o tempo atravessa a rua e atinge.me...mas o certo é que não me fere e nem sequer sara as feridas que fui adquirindo...sou o martir do tempo sem horas que espera sem nada por esperar que passa sem nada para contar...

1/1/06 19:37  
Blogger legivel said...

Para @:

Olha que a tua lógica não está mal imaginada...

Tem um bom ano!

1/1/06 21:13  
Blogger legivel said...

Para lagoa azul:

Na realidade -por muito optimistas que quiséssemos ser, dois mil e seis nunca teria condições para ser um ano esplendoroso, face ao que para trás tem acontecido.

Mas isso não obsta a que não te deseje um bom ano.
Beijos.

1/1/06 21:17  
Blogger legivel said...

Para i & c:

Seria uma solução... interessante. Mas até a felicidade tem tempo...

... foram dias de intensa felicidade; nem o tempo nos sobrava para nos preocuparmos com pessoas infelizes... *

* in "Há Horas Felizes" de Maria da Felicidade Feliz, edições O Azar Atrás da Porta, Lisboa, 13ª edição.

1/1/06 21:27  
Blogger legivel said...

Para amok_she:

Ah! o tempo minha cara. Boa pergunta!
Não me importaria mesmo nada de te responder uma vez que a minha formação académica versa (e de que modo!?) essa área. Licenciatura, mestrados e doutoramento feitos em tempo oportuno, há bastante tempo, obra editada em profusão, antes, depois e em tempo recente, são elementos de sobra, para me considerar autoridade na matéria.
Lamentavelmente, o tempo não está a meu favor... porque escasso. De tal modo que não poderei satisfazer a tua curiosidade; agora. Quem sabe se mais tarde...

1/1/06 21:42  
Blogger amok_she said...

' Quem sabe se mais tarde...'... se o tempo nos for favorável...;-)


:-*

1/1/06 22:04  
Blogger legivel said...

Para seila:

A minha flexibilidade
já ultrapassou as fronteiras;
agora a legibilidade
ainda está nas Amoreiras.

É aí que tenho escritório
e um staf fantástico
escrevo lá o reportório
a tirar para o sarcástico.

Se tiver p´rá aí virado
e se não me der a cobra
talvez me sinta tentado
a publicar uma obra.

Depois (e desde já te garanto)
fica já aqui confirmado;
e sem qualquer tipo de espanto
dou-te um livro autografado.

Um bom ano também para ti!

1/1/06 22:11  
Blogger legivel said...

Para lélé:

Que tu andes ao puxa virão com o tempo, tudo bem. Detestas o gajo, está mais que visto... Deve ter-te feito alguma, o malvado...
Agora daí, até me atirares com a falta de gosto e da relação.... Então o relógio mede o quê? A temperatura dos corpos celestes? O diâmetro de um buraco negro? A quilometragem do centro de Lisboa ao futuro aeroporto da Ota e vice-versa?

1/1/06 22:30  
Blogger legivel said...

Para sónia:

Também para ti um ano em que satisfaças, senão todos, pelo menos alguns dos teus anseios.

Beijinho.

1/1/06 22:32  
Blogger legivel said...

Para cris:

Por acaso e neste momento, não tenho aqui nenhuma senhora ao meu lado a ler o que escrevo.
A minha mais-que-tudo está a fazer uma digressão pelo país dos sonhos.

Mas está descansada que lhe entrego o teu beijo e os votos de bom ano...
... e eu, retribuo-os agradecido e legivel e amigavelmente.

1/1/06 22:39  
Blogger legivel said...

Para manhã:

Claro que é o da Rua Augusta; e bonito até dizer chega!...
... só que não funcemina.

1/1/06 22:42  
Blogger SalsolaKali said...

Talvez o relógio esteja em greve, por querer ir para a reforma ao fim de não sei quantos anos a trabalhar sem descanso, e não o deixem...
Ou talvez o funcionário que vai lá dar corda ao velho relógio esteja em greve, por querer ir para a reforma ao fim de não sei quantos anos a trabalhar, e não o deixem...
É que de facto, como não há horas, ninguém sabe bem a quantas anda... e a greve dura há anos, e já nem o relógio e o funcionário sabem muito bem há quantos anos trabalham...
Isto é desorientação mais...
Venha de lá um Presidente da República qualquer para por isto a andar...
Ou talvez seja mesmo “para inglês ver…”
Um bom ano para ti Legível.
BJ SK

1/1/06 22:55  
Blogger legivel said...

Para a.:

Achei essa frase "o pão do povo" muito interessante. É uma frase que vem de longe e que tem a ver com as necessidades mais prementes da população.
Mas já era tempo de adaptar a frase aos tempos actuais; porque não "o telemóvel do povo"...
É verdade que um telemóvel não se come. Que dificilmente se pede na padaria «Quero seis telemóveis bem cozidos e um de centeio.» Bom; isto são só discorrências.
A árvore, pois. Não foi por acaso que não a fotografei...

Beijos e abraços também para ti.

1/1/06 22:56  
Blogger legivel said...

Para segurademim:

Um relógio fechado em copas!?. O meu, de pulso, está eberto em paus...
Desejo para ti, um ano muito bom. Ou pelo menos, melhor que o que agora acabou. Bom; pelo menos que não seja tão mau... Rectifico: que não seja igual na má qualidade. Olha; o melhor é ir fazendo como se faz com os melões; à medida que se abrem as folhas do calendário, vamos vendo o que nos vai saindo na rifa...

Beijos.

1/1/06 23:04  
Blogger legivel said...

Para jpd:

FELIZ ANO NOVO!

1/1/06 23:05  
Blogger legivel said...

Para lia c:

Agradeço os teus votos amáveis e sorrio; é verdade que ainda posso vir a ter "melhores anos" que os anteriores, daqui para a frente. Embora, por uma questão de lógica racional, duvide muito de tal.

Os "meus melhores anos" foram entre os treze e os vinte e quatro anos; depois... ainda não comprei o "barquinho" que tanto ambicionava, uma "casinha" em Florença nem nunca subi ao Everest uma única vez. Sem "esse equipamento", como é possível ter "melhores anos" que os tais?!
Um óptimo ano para ti!
beijos muitos.

1/1/06 23:18  
Blogger legivel said...

Para ugaju:

Espero que sim; que colha alguma coisa que se veja e que se beba (ou que se beba e que se coma?!).Os vapores etílicos das festas (as festas cheiram a tintól?!)não há meio de se descolarem da roupa... e do pensamento. Olha; o melhor é abreviar para não botar por aqui alguma asneira do teclado p´ra fora. Tem um incontornavel dois mil e seis!

1/1/06 23:25  
Blogger legivel said...

Para sotavento:

Também acho. Que se sairmos fora do tempo.... lá se vai o nosso tempo para o maneta. E como eu costumo dizer: não devemos dar mais nada de mão beijada a esse gajo que deve estar podre de rico e sem fazer né...

1/1/06 23:29  
Blogger legivel said...

Para i & c:

Não tenhas problemas; todos temos os nossos dias (ou tempos). Olha o meu caso; felizmente que não "volto atrás a rever a matéria escrita". Estava bem arranjado! e com problemas de consciência que não acabavam mais. Hoje por exemplo: estou a responder aos comments e a fazer outras coisas paralelamente e com o sono atrasado. Amanhã de manhã, se lesse o que escrevi hoje, acabava com o blog...

Os condimentos. Pois. É tudo uma questão de mão e paladar.

Um óptimo ano para a minha amiga virtual!

1/1/06 23:40  
Blogger legivel said...

Para phi@:

Vá! Vamos lá a fazer um pouco de exercício! Com uma caminhada diária de duas horas (tempo cronometrado, nada de batotas) e com este tempo fresquinho, vais ver que ficas com um ror de coisas para contar e com o físico em forma para um verão de sonho.

Kisses.

1/1/06 23:45  
Blogger legivel said...

Para amok_she:

O tempo só nos pode ser favoravel; enquanto assim o desejarmos -e existirmos, não seremos seus escravos*.

* Este natal, um casal amigo (sem problemas de tempo e de dinheiro) ofereceu-me um Rolex puro & duro banhado a platina. Pensas que fiquei com ele? Era o que faltava! Troquei-o por um pc portátil e uma bicicleta-todo-terreno com tracção à roda traseira...

1/1/06 23:56  
Blogger legivel said...

Para salsolakali:

Olha que eu também gostava que o primeiro acto público da próximo presidente da república fosse dar corda aos sapatos, perdão, ao relógio da rua augusta até parece que estou a ver os lisboeta de pescoços estendidos a apreciar as habilidades em altura do supremo magistrado da nação.

À séria; deixou de haver quem perceba do mecanismo deste relógio. Daí que o mesmo deixará de trabalhar, a menos que seja substituido por outro mecanismo.

Beijos e um óptimo ano!

2/1/06 00:12  
Blogger JL said...

Legível,

Com ou sem relógio a funcionar eu espero e desejo que o ano de 2006 seja para si e para os seus uma autêntica máquina suíça: que funcione na perfeição!

Bom ano

2/1/06 12:07  
Blogger SalsolaKali said...

Desculpa lá legível...
Essa é uma desculpa muito esfarrapada...
Em pleno século XXI ninguém sabe mexer com um mecanismo (de mecânico, e que nada tem de transcendente) de um relógio de quê? Há dois séculos atrás?
Vão pentear macacos!

2/1/06 18:34  
Blogger  said...

Olá Legivel, Bom ano para ti e para a tua mais que tudo (se me permites!)

É pena o relógio não estar certo, dou-te aqui uma informação internacional de primeira água: o relógio das Puertas del Sol estava certíssimo:)

2/1/06 22:03  
Blogger amok_she said...

...bem, deixando pra lá a questão do tempo que, como toda a gente sabe, nada tem a ver com relógios...:->...devo dizer q sou louca por...relógios!;-)))...tanto qt odeio o tempo, em especial o q me foge!...mas ñ uns relógios quaisquer...qual rolex, qual carapuça!...eu só uso SWATCH ...dois de cada vez!:->

2/1/06 22:04  
Blogger lélé said...

Os relógios medem o tempo e o metro mede o espaço, não?... Engraçado é que, tal como a Amok, também gosto de relógios (não de pulso), mas cá em casa não tenho um único relógio que me dê a hora certa (e se dá, já enganou!)...

2/1/06 23:35  
Blogger lélé said...

Esqueci-me duma coisa importantíssima: não tenho nada contra o tempo, adoro-o, ele é super fiável, posso contar com ele sempre e a qualquer momento... Já dos relógios não posso dizer o mesmo!...

2/1/06 23:39  
Blogger I said...

não há posta nova mas ha bossa nova, vou ali dar um Pé zinho de dança e já volto!

3/1/06 13:32  
Blogger JPD said...

Cuidamos mal o tempo e o espaço.
Evitando os extremos -- zelo e desma(zelo) -- tinhamos a obrigação de ser mais cuidadosos.
Um abração

3/1/06 22:14  
Blogger legivel said...

Para amok_she:

Fora de tempo mas ainda a tempo direi que:

-o tempo (o passar do tempo...) detesto-o porque me faz mais velho e eu não gosto nada disso.
-uso relógio de pulso sempre... embora só muito raramente me perguntem as horas na rua.

12/1/06 22:38  
Blogger legivel said...

Para lélé:

Detesto o tempo... bolas! esta rsposta acabei de a dar à amok. Tou-me a repetir. Deve ser do tempo...

12/1/06 22:43  
Blogger legivel said...

Para i & c:

Muito gostas tu de dançar! Que o tempo nunca te falte para esse belo exercício que é o de pôr o corpo a exprimir-se...

12/1/06 22:45  
Blogger legivel said...

Para jpd:

Eu é mais não lhe dar confiança.
Mas, inexplicavelmente, cumpro sempre os horários. Não há mesmo explicação para o inexplicavel...

Abraço.

12/1/06 22:49  
Blogger sem cantigas said...

coisas modernas!

14/1/06 21:24  
Blogger legivel said...

Para semcantigas:

Sem tirar nem pôr!;... nem dar horas.

15/1/06 16:55  

Post a Comment

<< Home