Thursday, January 19, 2006

O GATO PRÓDIGO



















Já não futurava pôr-lhe mais a vista em cima. Filho orfão de uma gata vadia que acabou os dias debaixo do rodado de um pesado que transportava enlatados de comida para animais domésticos, dei-lhe um lar e estatuto social que muitos gatos ambicionam mas a que poucos chegam. Não lhe exigi nada em troca; não era um empregado porque nada fazia... limitava-se a comer e a dormir. Nunca o impedi de dar uma escapadela para as suas visitas às fêmeas da vizinhança. Reconheci-lhe a independência tão comum a estes felinos, nunca o obrigando a servir de decoração caseira ou a fazer habilidades circenses. Sobre este animal não se abateu o cutelo (ou o bisturi?) da limitação sexual; não gostaria que as gatas cá do bairro me olhassem de soslaio por ter causado a castração do Rikardo. Sim; dei-lhe este nome porque me pareceu ir-lhe a preceito. Era o seu único defeito: os nervos, que o atraiçoavam quando em corrida se atirava aos pássaros, que no quintal lhe passavam por cima da cabeça; nunca o vi apanhar nenhum... Durante quatro meses, as nossas relações pareceram-me de mútuo respeito e tudo parecia correr no melhor dos mundos. Um belo dia, sem uma explicação?! partiu.
Não posso dizer que não me custou. Mas como democrata que sou, entendi perfeitamente a liberdade da sua opção.
Hoje, decorridos que foram seis meses de ausência, ouvi um miado familiar à porta. Era o Rikardo; escanzelado, olhos ramelosos e o pelo baço e sujo de óleo dos veículos sob os quais porventura muitas noites adormeceu. Cabisbaixo, os seus olhos imploraram o perdão pela saida impetuosa e por umas espinhas de carapau. Franqueei-lhe a porta por agora e até retemperar forças e engordar. Depois, estou a pensar vendê-lo ao Alcides do restaurante A Panela Ao Lume Que o Arroz Está Cru, cuja especialidade do tasco é Coelho à Casa.
Foto de: Alberto Oliveira.

48 Comments:

Blogger sem cantigas said...

rikardo com kapa não se come

19/1/06 13:17  
Blogger segurademim said...

Koitado do Rikardo está de facto um pouco mal tratado... devem ter sido as gatas que não lhe devem ter dado descanso! mas voltou, voltou!

Não sejas ciumento e deixa o bichano em paz! ele é tão bonito e gordinho até dará para um post bem apetitoso, ai desculpa! bem geitoso!

;)

19/1/06 15:45  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

Nada melhor do que ir chupar uns ossinhos. Ouve lá, o dono da tasca não sabe fazer arroz de lebre?

19/1/06 17:31  
Blogger sotavento said...

Não 'tás nada, não acredito!... :)

19/1/06 19:05  
Blogger lélé said...

O Alcides vai caçar coelhos com o gato? Não tá mal pensado, não senhor!...

19/1/06 19:41  
Blogger  said...

O bom filho à casa torna, resta saber se és um bom pai. Mas com uma foto assim só podes ser bom pai. Digo isto porque os teus animais, fotografados por ti, parecem sempre que vão saltar do ecran. Ou será impressão minha?

19/1/06 20:19  
Blogger I said...

Amigo Legível, ler-te fez-me recordar a parábola do filho pródigo: história biblica que narra o que aconteceu ao jovem e aventureiro filho de um pai rico.Sem o consentimento do pai, mas com seu conhecimento, saiu pelo mundo fora , à descoberta do bem e do mal , tendo gasto toda a fortuna que lhe caberia em herança e que, a seu pedido, o pai lhe antecipara.Pois bem, quando voltou, roto, triste, sujo (e arrependido?...espero que não!) o pai recebeu-op de braços abertos , acolhendo-o de novo , no seio da família. Bonita esta parábola, não achas? Segue o exemplo do velho e bondoso pai do jovem aventureiro e recebe Rikardo , de novo. Não o vendas para ser comigo na qualidade de coelho...ele já sofreu o que tinha a sofrer, agora vais vingar-te de quê?
Espero que o Rikardo me agradeça devidamente este comment.

19/1/06 21:04  
Blogger Azul said...

O meu caro amigo legível anda a tramar alguma não anda? Sabe que agora me pos de sorriso terno e a pensar: ora aqui está mais um homem com uma sensibilidade particular. Que é que quer?, foi o que me ocorreu. Vá-se lá saber agora de foi do gatinho ou do dono que o fotografou e que,ao que parece, está cheio de miminhos para lhe dar. Um grande beijo para si. Até breve. Azul.

19/1/06 21:26  
Blogger JL said...

Mas ó Legível, Ricardo não é nome de frango? :-)

Mas que o felino deve dar um belíssimo arroz de cabidela de coelho, lá isso deve.

19/1/06 21:28  
Blogger JPD said...

Outro dia descobri que o tamanho do rabo dos gatos não irrelevante para que se equilibrem.
Agora que atributos terão os gatos como esse que tu apadrinhaste -- mais um ponto a teu favoir na escalada da minha consideração -- pR apanhar passarinhos que tanto quanto se sabe - O Ri(K)cardo sabe muito bem! -- às vezes atá aparentam frangos...etc.etc.
Um abração

19/1/06 22:47  
Blogger Seila said...

uma no gato, outro na ganância...vendê-lo ao Alcides do restaurante


PS também tens os meu email e telefone para responder...o problema é teu

19/1/06 23:59  
Blogger SalsolaKali said...

COITADO DO BICHO!!!!
Resolveu conhecer o mundo, e fez muito bem... já que nunca o levaste, o felino resolveu empreender esforços e lá foi ele, com uma mão à frente e outra atrás... e nem uma mala de cartão...
...mas olha, quanto a essa do restaurante... só se conhece o bicho pela cabeça, e não julgues que por vezes não se come mesmo gato por lebre...
BJ SK

20/1/06 00:02  
Blogger @ said...

Está provado... até os gatos gostam de voltar para casa.

:)

20/1/06 11:35  
Blogger Lagoa_Azul said...

Keres mais alguns ai para o restaurante ?! Ou para fazer companhia ao rikardo?!...tenho sete gatinhas angorá, todas elas branquinhas...pergunta ai ao rikardo ke lhe parece?
Mas deixa ke te diga alguem tem ke depois comparticipar na pensão de alimentos ;)
Bom fim de semana, fiko a aguardar resposta.

Beijos com carinho.

20/1/06 13:34  
Blogger A.na said...

Alberto...sempre o mesmo
amigo meu.Nada te escapa,tudo
para a panelinha,depois vem o insustentavel pesinho...pois!

Aguenta o Rikardo!
Parece bom exemplo...e não é
assim que somos todos?
Atiramo-nos por aí atás daquilo que nos vai dando liçõezinhas
de vida.
Olha...parece que aprendeu!
Voltam sempre,é tão
fatal...como a curiosidade!!
Mata...mata!

Beijos tantos...azuis sim sim.

20/1/06 14:16  
Blogger vanrose said...

NÃO ACREDITO! DESDE JULHO e nem uma palavrinha????????????Se não fosse o comentário na Still nem suspeitava.

20/1/06 17:13  
Blogger Mendes Ferreira said...

vim só para dizer....olá....e


b.e.i.j.o.
(apolíneo?...)

20/1/06 19:17  
Blogger BRUNOFERREIRA said...

esse gato rikardo terá uma irmã chamada gretel???

que gordinha que está esta pata rikardo!!!

20/1/06 20:08  
Blogger Marco Ferreira said...

Não é animal que goste muito, e na panela então não gosto nada.

Dá-lhe um desconto que ele agora já não vai mais embora.

marinheiroaguadoce a navegar

21/1/06 17:28  
Blogger legivel said...

Para semcantigas:

?????????

21/1/06 21:14  
Blogger legivel said...

Para segurademim:

Em que ficamos? "mal tratado" ou "bonito e gordinho"?!

Talvez ainda apareça por aqui, lá mais para a frente; se não "desertar" outra vez...

21/1/06 21:19  
Blogger legivel said...

Para vodka e valium 10:

Decerto que sabe; "arroz de lebre com o rabo escondido".

21/1/06 21:23  
Blogger legivel said...

Para sotavento:

É só nas "letras"; no real, o gato é o meu animal preferido.

21/1/06 21:25  
Blogger legivel said...

Para lélé:

Boa interpretação do post; quem não tem cão, caça com o gato...

21/1/06 21:28  
Blogger legivel said...

Para pé:

Gostei da observação; se os animais são de confiança fotografo-os com a objectiva o mais próxima possível do focinho...

... dão este aspecto de "amizade recíproca".

21/1/06 21:32  
Blogger legivel said...

Para i & c:

Claro que conheço a parábola; como é que imaginas que recriei o título?
O Rikardo já me fez sentir "como se sente agradecido pela tua intervenção...
Vou nomear-te (honoríficamente...) a provedora dos felinos desvalidos da sorte, está bem?.

21/1/06 21:36  
Blogger legivel said...

Para azul:

Estou sempre a tramar (ou a engendrar?) alguma. Esta cabeça não pára.
Um bom fim de semana, até breve e um beijo para si, Azul.

21/1/06 21:40  
Blogger legivel said...

Para jl:

Ás vezes, às vezes. Mas quantos outros gatos também não têm esse nome?! Que atire a primeira pedra quem...

Em tempos de crise marcha tudo... para satisfação dos láparos, que sempre podem divertir-se mais um tempo...

21/1/06 21:44  
Blogger legivel said...

Para jpd:

Caro José:
Sempre imaginei (e ainda não me documentei sobre essa hipótese) que o rabo dos felinos, teria mais a função de "antenas" na detecção de pássaros.
De qualquer modo, sempre me pareceu muito pouco estético, um gato de rabo levantado... por motivos óbvios.

Abração.

21/1/06 21:51  
Blogger legivel said...

Para seila:

O que é que eu hei-de fazer?! Rir, claro!!

21/1/06 21:53  
Blogger legivel said...

Para salsolakali:

Tipo Linda de Susa, não?; um gato fadista em Paris de França...

Em tempos não muito distantes, acontecia até com certa frequência; e havia os que gostavam, convictos que se ganhava alguma agilidade física com o petisco...
Beijo.

21/1/06 22:02  
Blogger legivel said...

Para @:

Mas não são dos mais pródigos; os cães são-no muito mais.

21/1/06 22:13  
Blogger legivel said...

Para lagoa azul:

Podes mandá-los todos!!

(o negócio vai de vento em popa!, quem diria?)

Beijos e um óptimo fim de semana!

21/1/06 22:15  
Blogger legivel said...

Para a a.:

É verdade; o peso na consciência sempre me atormentou. Mas como sou um bocado para o esquecido... passa-me.
E é interessante que finalizes o teu comment; o regresso do animal por via da curiosadade. Daí que: "a curiosidade matou o gato"...

beijos azuis de fim de semana!

21/1/06 22:19  
Blogger legivel said...

Para vanrose:

É verdade! As tuas contas estão certas; foram mesmo seis meses que o animal esteve ausente...

21/1/06 22:22  
Blogger legivel said...

Para mendes ferreira:

Retribuo o "olá" e envio um

beijo... em passo de corrida...

21/1/06 22:25  
Blogger legivel said...

Para bruno ferreira:

Que eu saiba, não; mas tinha um primo nascido em Colonia. O Lars Vongatus; pelo castanho e bigodes bem retorcidos.

21/1/06 23:15  
Blogger legivel said...

Para marco ferreira:

Há gostos para tudo; e não és o único a não gostar destes bichos. Eu gosto. Porque não são submissos, interesseiros e não se acomodam à monotonia do "lar". E prezam a liberdade.

Calculo que um gato a navegar no mar alto seria um caso insólito; detestam a água...

21/1/06 23:20  
Blogger clotilde said...

Gosto de gatos. Tive uma que se suicidou.
São uns seres tão misteriosos, tão enigmáticos, vêm tudo quando querem

22/1/06 19:06  
Blogger manhã said...

Adoro gatos, conto-te de uma grande amizade construída assim, também, um dia em que um gato me bateu à porta e eu abri!

22/1/06 20:37  
Blogger merdinhas said...

Um gato pródigo não se deixa comer.

22/1/06 21:13  
Blogger legivel said...

Para clotilde:

Uma gata suicida? Nunca tive notícia de tal; mas em garoto, tive um gato que se apanhasse uma janela aberta... era por aí que saía. Morávamos então num rés-de-chão; não dava para se matar...

22/1/06 22:01  
Blogger legivel said...

Para manhã:

"... um gato que te bateu à porta..."; este de que falo, nem força tinha para isso...nem chegava à campainha...

22/1/06 22:05  
Blogger legivel said...

Para merdinhas:

... se não se deixar endrominar...

22/1/06 22:07  
Blogger Phi@ said...

hum eu adoro gatos...e la está o VV10 a moer o juízo com o arroz de lebre!!!Mas precisamente para que eles não saiam por umas temporadas é que são castrados!! assim é mesmo ve.lo a engordar e cada vez mais meloso com os donos!! bem e pelos vistos livrei.me que me fanasses o meu Ix!! porreiro, ja não preciso de trancas a porta!!!bxox

23/1/06 15:59  
Blogger segurademim said...

Para phi@:

Se o Rikardo volta a dar de frosques... lá volto a fazer pontaria ao teu!

Beijos.

23/1/06 16:25  
Blogger Maria Papoila said...

Olá!
A minha casa foi sempre abrigo de vários gatos. Enquanto uns chegavam, outros partiam, mas a casa esteve sempre apetrechada de dois ou três bichanos ao mesmo tempo.Vêm e voltam, são assim os gatos: independentes, mas com uma grande lata!!
Beijos para o Rikardo!

25/1/06 00:31  
Blogger legivel said...

Para maria papoila:

Não tenhas qualquer dúvida; latosa não lhes falta...

O Rikardo ficou todo vaidoso com os beijos que lhe enviaste. Não há gato nas redondezas que não saiba de acontecimento tão marcante na sua vida de... gato.

25/1/06 09:48  

Post a Comment

<< Home