Monday, October 31, 2005

A CAÇA às BRUXAS




O meu gosto pelos animais é proverbial e os que não sabiam de tais afectos, a partir deste momento ficam a reter mais um detalhe dos meus gostos privados. Isso não os aquenta nem arrefenta?! óptimo! Prossigamos então. Quando me refiro a animais, estou a falar dos irracionais e daqueles que são também conhecidos por animais de estimação. Desde que me conheço e até aos dias de hoje, os mais diversos animais domésticos, têm-me feito inestimável companhia e deles tenho até retirado ensinamentos. Todos, à excepção de um gato siamês excepcional e sexualmente activo, que se finou debaixo do rodado de um camião-cisterna de leite condensado quando perseguia uma fêmea, morreram de velhice. Ah! e um piriquito azul-marinho que adorava banhar-se; um belo dia apeteceu-lhe refrescar as patas na água da sanita. Eu que passava ocasionalmente por ali, sem óculos, pareceu-me ver qualquer coisa a boiar e... lá foi uma descarga no autoclismo e o pobre do bicho pelo cano abaixo...

Cães, peixes, uma iguana (que troquei por um lagarto XXL e que morreu no início deste ano, de tristeza que desconheço a causa), uma tartaruga -herança de família (já veio pelo menos dos meus avós) e que me olha como que a querer dizer com os olhos «aqui está mais um que vai marchar à minha frente...». Enfim, um cortejo infindável de simpáticos companheiros de rota.

Todos, de uma forma ou de outra, temos acompanhado a evolução da famigerada pandemia ?! da "gripe das aves" . Uma grande parte da comunicação social ao noticiar o assunto com exagerado dramatismo, tem conseguido fomentar em algumas mentes menos estruturadas, acções descontroladas e lesivas dos interesses dos animais com penas em particular e do cidadão comum em geral. Hoje, pela manhã, o meu vizinho Arnaldo bateu-me à porta e perguntou «O vizinho tem alguma ave em casa?». Respondi-lhe com outra questão «E se tiver, qual é o seu interesse nesse meu pertence?!». Replicou que «Sabe que é preciso cuidado; temos crianças e idosos no prédio. São os primeiros a serem ... ». Fechei-lhe a porta nas ventas, fui à sala e disse ao meu galo Demóstenes «Estás desgraçado amigo! A vizinhança já te tem debaixo d´olho. Como é que preferes? Seres cruxificado pela multidão em fúria ou acabares gloriosamente no tacho num arroz de cabidela?»

Imagem de: Alberto Oliveira

29 Comments:

Blogger  said...

Pobre destino...tem que ser assim? Tão fatal?!

30/10/05 19:17  
Blogger O Universalista said...

Eu por mim falo. O meu acompanhamento da "gripe das aves" tem sido baseado num "não-acompanhamento", ou seja, não faço a mínima ideia em que pé está a evolução dos acontecimentos nessa área. De resto essa atitude do teu vizinho faz-me pensar que se está a criar um pânico generalizado em relação a um vírus que, por enquanto, ainda não sofreu qualquer mutação e que, por isso, só é transmissível de aves para seres humanos. Ouço falar por aí de pessoas que correm desalmadamente à farmácia para comprar um vacina para um virus que, tecnicamente, ainda não existe.
Enfim, o povinho sente-se feliz assim, deixai-os andar... :o)

30/10/05 19:45  
Blogger Vodka e Valium 10 said...

Mas não só o teu amigo virará arroz de cabidela, ou será crucificado como muitas outras aves. Porque antes da pandemia que tanto se fala, muitas outras aves serão mártires em vão.

Pior, numa cimeira em Copenhaga, da U.E., para celebrar o fim dos trabalhos, os Ministros da Agricultura da Europa dos 25 foram agraciados com um bonito espectáculo: um lançamento de 3761 pombos, nem mais nem menos. É preciso ter lata!

30/10/05 20:46  
Blogger I said...

o Vizinho é um galináceo, tem que ser "abatido"(vulgo retirado de circulação) antes que contagie as pessoas inteligentes. Proponho uma gaiola com alpista para uns meses e um bilhete de ida para a Guiana Francesa, por me parecer bastante longe e também porque, há umas semanas ,voltei a ver em grande destaque um livro magnifico que já li há muitos anos: Papillon.Quem diria que esta é uma época de revivalismos?

30/10/05 22:20  
Blogger JPD said...

Acho este teu post excepcional.
Está muito bem escrito, cheio de ironia e boa disposição, bem estruturado -- como habitualmente -- e, sobretudo, qb, i é, com a duração de leitura perfeita.
Nota técnica: nove; Nota artística: 9,9 (Escala 0 a 10)
Um abração

30/10/05 22:27  
Blogger segurademim said...

Caríssimo legivel,

o teu galo está um pouco empedernido para dar um tacho como deve ser! o que foste arranjar para fazeres fricassé do Demóstenes
já o teu gato siamês, merece um post versão exclusiva e com bolinha no canto superior direito! fico à espera!
o teu piriquito azul-marinho pode ter fugido pela janela da casa de banho, se estavas sem óculos...
mas a figura central, para mim, a que te está a perturbar é a herança da familia - a tartaruga!
é grande? tem nome?
Quanto ao Arnaldo, ná... não acredito que sequer exista!!
Beijo

31/10/05 10:23  
Blogger mood said...

loooooooooooooool...pobre bicho. O 'títalo' do post não podia ser mais acertado. Adorei o texto. Humor muito bem temperado no tacho da situação actual. Bem mexido. Consistência muito homogénea e equilibrada :)
Beijinhos e uma festinha ao demostenesfegenoooooo....isso.

31/10/05 11:19  
Blogger manuel said...

Antes o tacho, antes o tacho, que a sanita...

Abraços.

31/10/05 11:32  
Blogger SalsolaKali said...

LOL
Histeria nacional...
Mas antes um arrozinho de cabidela.

31/10/05 17:40  
Blogger batista filho said...

Sensacional! Beleza de publicação!... mas, tadinha da bicharada: já não bastava atropelamentos, um quase-cego no banheiro (desculpa, sim?... se quiseres... tenho um óculos sobressalente...). Quanto ao galo Demóstenes... bem, se o fim é inevitável, avisa-me, certo? - reservarei passagem para ver se pego uma colheradinha da cabidela.

1/11/05 02:44  
Blogger manhã said...

É verdade que esta coisa da apidemia já causa náuseas...coitados dos bichos...tá bem que estão condenados mais cedo ou mais tarde, mas é tudo tão alarmista e tão pouco fiável!

1/11/05 19:29  
Blogger concha said...

Pronto começa o ataque às aves!

1/11/05 21:11  
Blogger legivel said...

Para pé:

Tem pois. O destino é sempre fatal... como o fado. Aliás, fado e destino dão-se as mãos; para o melhor e para o pior...
Desta feita, é o fado das aves. Com gripe.

Triste fado da avezinha
que destino de má sorte;
está com gripe coitadinha
já só espera pela morte.

...e por aí fora, que não rimo mais, pró pessoal não começar a chorar...

1/11/05 23:55  
Blogger legivel said...

Para universalista:

É o melhor que fazes?! em "...não fazeres a mínima ideia em que pé está a evolução dos acontecimentos nessa área...

...daí, que a atitude do meu vizinho "...faz-te pensar que se está a criar um pânico generalizado...

Ora bem; "...o povinho sente-se feliz assim...

2/11/05 00:03  
Blogger legivel said...

Para vodka e valium 10:

3761 pombos é obra!!
E que sorte os ministros tiveram, pelos vistos; nenhum pombo lhes cagou em cima!
Eu então com isso sou um azarado dos diabos!
A última vez foi o ano passado. Tinha acabado de estrear um blaser azul, todo satisfeito da vida e ao passar na Praça da Figueira, um pombo "afina a pontaria" e pimba! "projéctil" em cheio no ombro do casaco.
Quando passo por lá, é sempre de chapéu de chuva; seja verão ou inverno...

2/11/05 00:13  
Blogger legivel said...

Para i&c:

O Vizinho além de galinácio é uma grande melga! Mandá-lo para a Guiana Francesa ainda era capaz de ser perto...

Também li depois vi o filme (se bem me lembro com o Steve Mac Queen) e como é norma nestes casos, o cinema fica sempre a perder em relação à obra...

2/11/05 00:22  
Blogger legivel said...

Para jpd:

Tu confundes-me agradavelmente com as tuas apreciações críticas e agora sustentadas com "notas de valor tão alto".
Acho que vou investir na Bolsa...

Abração.

2/11/05 00:30  
Blogger legivel said...

Para segurademim:

O meu vizinho Arnaldo existe de facto. Mas "não faz mal a uma mosca", quanto mais a uma ave...

O gato siamês é pura ficção; com ou sem bolinhas... Não. Não estou a pensar fazer um post sobre o dito cujo.

A tartaruga, tenho-a aqui na sala do computador, mas embalsamada. Chamo-lhe "Rosa Púrpura do Cairo".

Sempre à disposição para mais questões que queiras colocar.

Beijo.

2/11/05 00:48  
Blogger legivel said...

Para mood:

É tudo uma questão de temperos, a quem o dizes...
O Demóstenes ficou muito sensibilizado com a festinha que lhe enviaste e já anda pela vizinhaça a gabar-se «A Mood fez-me uma festa; a Mood fez-me uma festa!»

Beijinho.

2/11/05 14:03  
Blogger legivel said...

Para manuel:

Num país que não consegue abolir "os tachos", as sanitas são mais que imprescindíveis...

Abraços.

2/11/05 14:06  
Blogger legivel said...

Para salsolakali:

Como diria o Sebastião de Carvalho e Mello: " primeiro tratar do estômago, depois vamos à pandemia..."

2/11/05 14:10  
Blogger legivel said...

Para batista filho:

Com certeza que estás convidado para o repasto e com todo o gosto.

Já que tiveste a amabilidade de oferecer, traz os tais óculos sobressalentes, sim. Não vá eu confundir o galo com algum outro animal não comestível.

2/11/05 14:17  
Blogger legivel said...

Para manhã:

Já sabes como funciona a fiabilidade neste país. A comunicação social lança "o alarme dramático". No espaço de uma/duas semanas não se fala noutra coisa. O povo emociona-se e quase promete uma "revolta popular" num primeiro momento. Logo depois, lembra-se que a vida continua; a prestação do carro e da casa, a Liga dos Campeões Europeus e a Primeira Comapanhia, são prioridades que não se devem perder de vista.
A comunicação social...volta às presidenciais.

2/11/05 14:32  
Blogger legivel said...

Para Concha:

Pior que a época venatória!!

2/11/05 14:36  
Blogger musqueteira said...

Viva Legivel,
Ora...uma foto!... Viva a imagem;)
As avezitas... dão um belo arrozito... sim senhor!Basta apenas para isso...umas luvas...e uma máscara... e vamos continuar a cozinhar as ditas!...

2/11/05 15:58  
Blogger legivel said...

Para musqueteira:

Viva Musqueteira!
Vamos a isso! Falta de apetite é coisa que não tenho...

2/11/05 16:32  
Blogger a sua vizinha said...

Ó vizinho, tenha mais cuidado e não se esqueça dos óculos,chiça! Coitado do animal!

2/11/05 19:03  
Blogger legivel said...

Para a sua vizinha::

Foi uma imprevidência, eu sei. Mas não é que o raio da vaca tem mesmo a língua áspera?!

Amanhã vou comer bifes, tá visto!

2/11/05 19:26  
Blogger mood said...

hehehehehe. Esse teu Demóstenes é gente boa ;)

5/11/05 15:48  

Post a Comment

<< Home