Sunday, October 26, 2008

O DESFAZEDOR DE HISTÓRIAS







Encontravam-se reunidas as condições para uma razoável(?!) história. Do cenário -passando pelos figurantes, até aos protagonistas: o passeio fluvial pelo Douro cumpria-se conforme o previsto, a paisagem soberba não tinha faltado à chamada tal como a menina da agência tinha prometido, com a animação que as gentes do norte põem nestas jornadas (é verdade, não me lembro de ter reconhecido a bordo fisionomias ou falas vindas da estranja) e de um jovem casal que -ia jurar (e se assim não fosse, mudar-lhe as intenções pondo-lhe nas bocas e nos gestos palavras minhas não seria coisa do outro mundo) estava ali a iniciar uma outra história, essa pontuada de amores prometidos ou paixões incontroláveis. Quando me preparava para captar a imagem base para esse relato, o João -adepto confesso do azul-fcp, mas de t-shirt vermelha, decidiu interromper-me o verde-esperançoso processo criativo apontando-me a sua câmara digital. Do jovem casal, ficou o gesto dela a segurar a saia que um súbito golpe de vento malicioso pretendeu levantar. Dele, o joelho como que a definir a posse... territorial. Da nesga de rio... Bom, isso são outras histórias.
......................................................................................................

Para que não se diga que me limito a escrevinhar fantasias, eis um pequeno apontamento de um dia que passei no Norte. O puto portou-se lindamente quando lhe pedi para se enquadrar no texto, só me custou o preço de um gelado e nem cheguei a saber de facto se o seu nome é João... ou Francisco.

2008. Texto e foto de Alberto Oliveira.

31 Comments:

Blogger Teresa Durães said...

um João muito calculista!

27/10/08 13:41  
Blogger lilipat2008 said...

Com que então encontraste um fotógrafo que te fizesse frente...ainda gostaria de saber o que ele escreveu no blog dele sobre ti...:P

bjs

27/10/08 15:32  
Blogger Justine said...

...e a mim fica-me o sorriso bem disposto no rosto, por mais um texto bem escrito naquele registo irónico que tão bem desenhas!

27/10/08 17:07  
Blogger Rodrigo Rodrigues ("Perdido") said...

Sim senhora! Atão é com gelados que vossa celência anda a corromper putos metendo-os já em andanças que não são bem para aquelas idades tenras. O meu amigo envergonhou-se, foi, mas de escrever sobre o casalinho de rolas. A garina, seduzonazona, faz o truque da Monroe pondo o vestido a dar a dar com o vento, mas ela aqui sai-se melhor que a Marylin, ficou tão sensualona que ainda me está a dar uma coisa! O gabirú lá vai metendo o joelho prá pelingrafia - o que eu acho é que ele quer também um gelado.

Havia rio?

27/10/08 20:40  
Blogger JPD said...

Olá Alberto

Ainda não houve uma única pessoa que, tendo viajado no Douro, esteja arrependida. Pelo contrário.

Quando de lá voltar veremos o que hei-de narrar.

Abraço

27/10/08 22:00  
Blogger Filomena Barata said...

fez-se foi o rio vermelho, tal a força ds t-shirt

27/10/08 23:31  
Blogger Rosa dos Ventos said...

E eu subscrevo o que a minha amiga Justine disse!
É bom vir aqui e ler-te!

Abraço

28/10/08 15:51  
Blogger Rui said...

Disse o João ao Fazedor de Histórias:
- O que tens aí dentro do saco que carregas?
- Saco, qual saco? - fingindo não ter percebido o alcance da pergunta.
- Essa sarapilheira, a teu lado.
- Ah! isto... é... é uma coisa para deitar fora.
- Não é uma coisa, está a mexer-se - de facto, o que quer que fosse o conteúdo, agitava-se nervosamente.
- É uma coisa que mexe, ora.
- É uma pessoa que vais atirar ao rio? - perguntou num murmúrio.
- Disparate! Eu lá era capaz de tamanha coisa.
- Então?
- Chega-te aqui - e, ao ouvido do miúdo, segredou: - no domingo passado, ia eu a caminho do Alvalade XXI, pela Segunda Circular, quando me aterra na carroçaria a... - olhando em redor - a Águia Vitória. Verdade. Juro. Tenho-a aqui para a devolver à natureza, longe do sítio onde ela trabalhava. Não contes nada.
- Vou fingir que acredito...

28/10/08 16:38  
Blogger M. said...

Oh azarrrrrrrrrr!! O puto meteu-se entre os pombos e a tua história. Agora vamos ficar sem saber!

danação...

28/10/08 19:29  
Blogger Alien8 said...

Engraçado, na foto, pelo menos em primeiro plano, só falta o verde.
Deve ser por estar no texto. Ou no gelado do João / Francisco.

Ah, escrevinhar fantasias, como se diz no Norte, também está bem!

E passeios no Douro idem.

Além do mais, gostei do título.

29/10/08 00:57  
Blogger Joana said...

SMILE! YOU'RE ON CANDID CAMERA!
:)

29/10/08 12:25  
Blogger Licínia Quitério said...

Agora vou pôr-me a imaginar a história que tu contarias sobre o casal e o rio, não fora a brusca aparição do desfazedor. Sim, que eu nem quero pensar que enveredaste pela contratação de mão-de-obra infantil. Toma lá um geladito e vai-te curar, não é? Tu não me desiludas!! :)))

Beijinhos.

29/10/08 17:11  
Blogger Betty Branco Martins said...

.querido Alberto





__________já fiz essa viagem algumas vezes





.o_____Douro____o encanto permanente_____...







gostei de texto:)









beijO____C____carinhO

29/10/08 19:07  
Blogger Gasolina said...

Olha!
Não é que gosto de ter ver esboroar estórias?

Por mim podes continuar. Levemente sinuoso como o curso do Douro. Ou aguerridamente deitado em fantasias de papel.

Dificil, dificil... será veres-te livre da minha presença.

Abraço com sorrisos.

29/10/08 22:33  
Blogger coelhinho said...

pois, mas a não ser que ele se chame Ernesto, que importância tem um nome?

30/10/08 02:05  
Blogger batista said...

se havia um cronista atento (e havia, não tenho dúvida, apesar do verbo na condicionante) - não é que à sua frente, não diria um clone, havia, senão um cronista, pelo menos um projeto de...?!
rss!

deixo um abraço fraterno.

30/10/08 10:50  
Blogger Maresia said...

Gostei do texto e também gosto das fantasias!

30/10/08 11:40  
Blogger Luz said...

Não acredito... Nenhum adepto do fcp que se preze usaria vermelho! Cor de rosa ainda vá...
Está gira a foto (e claro, o texto) :)
Bjs

30/10/08 12:06  
Blogger Mariz said...

Salvé!
Vim dar uma vista de olhos pelo seu blog e sorrir; porquê? Porque comungo dessa sua postura "turística" de que: quem vier á "procura de algo mais" que não simplesmente ler o que estiver aí, dando-se a conhecer pelo que é, sente e se "alimenta" de palavras rasgadas a gosto e da emoção ou talvez não do que outros nos deixam...só!
Porém..e sou sempre muito directa, ou irrequieta nas minhas opiniões, ninguém diria, que uma pessoa que se descreve tão "acentuadamente" e acredite nisso - pois foi esse "o sentir" que me transmitiram as suas palavras - simplesmente não se deixasse levar ao sabor de alguma brisa suave....ou de alguma núvem que se desenhasse no ar azul.
Peço desculpa pela divagação, mas foi a forma que encontrei neste momento, para descomprimir um pouco - mesmo que raramente aja sobre tensão.
MAriz
ESPAVO! - como em MU
(penso ser a unica pessoa nesta blogosfera a utilizar esta saudação que um dia - não muito longínquo - servirá para todos).

30/10/08 18:18  
Blogger São said...

Como eu gostei de subir o Douro!!
Um abraço.

30/10/08 18:45  
Blogger Leonor said...

a ficção cruzou com a realidade e subornou-a um bocadinho???

mas o Douro é sempre um passeio agradável.

Bom fim de semana!

30/10/08 19:29  
Blogger casa de passe said...

Ouça, amigo !

Papel de Fantasia?

Lindas as suas histórias mas fantasia nós também lá temos na
Casa.

Encantados se lhe der na real gana de nos visitar.

Loulou

30/10/08 20:54  
Blogger ~pi said...

rio acima rio abaixo

douro ouro

troco a foz,



beijo



~

31/10/08 00:24  
Blogger rosasiventos said...

... a

in-ven-tar de-va-ga-r o teu


nome,

31/10/08 10:26  
Blogger Patanisca said...

O João é amoroso, querido mesmo! Eu acho que era o João quem estava a precisar da história e não o casalito que estava para ali a arrulhar eles meios passados com uma dose intensa de hormonas nas tintas para tudo e para o Doiro.

Recomendo a todos o cruzeiro de passagem de ano no Douro que é espectacular!!! O barco chama-se Magalhães mas não tem nada a ver com o PC do Sócrates (rsrsrs!)

Beijinhos, mocinho.

31/10/08 12:32  
Blogger dona tela said...

Olhe, desta vez deu-nos para sonhar...

Muito obrigada por todas as atenções.

31/10/08 15:17  
Blogger L.Reis said...

...já calculava...não consigo distinguir as tuas fantasias das tuas realidades (assim no plural e tudo)...mas também não admira...ao tempo que andas, afanosamente, a apagar sem pudor aquela linha (tão certinha que era uma mimo de se ver) que tão bem cumpria o seu papel divisório...agradeço, portanto,estas notas de rodapé que são uma imprescindível ajuda na compreensão e interpretação dos factos descritos.
(... quer dizer que aquela cena do Meia de Leite e do homem que se atirou ao rio com a marmita era tudo fantasia...? Que chatice!!)

31/10/08 23:35  
Blogger Paula Crespo said...

Boa escolha, o Douro. Quanto ao João ou Francisco... diz lá se não forneceu um bom "blog material"?... :)
Bom fim-de-semana!

1/11/08 00:50  
Blogger Maria said...

O Douro...
O Vento...
As Gentes...
As Histórias...

Cenário perfeito para a desconstrução dos sentidos.
Sentir apenas

Beijos
Maria Pedro

1/11/08 09:34  
Blogger bettips said...

Tu ... e os teus olhos marotos.
Onde uma romântica vê rio Douro, um gajo vê um rabo de saia, literalmente falando.

(passei por ti, não no Rossio mas aí num comentário cruzado e pareceu-me que dizias estar num escritório manhoso e bancário, a conceder empréstimos. Fiquei aflita não vás ser tu nacionalizado...!)
Bj

2/11/08 23:04  
Blogger Vanda said...

Alberto,

O apanhado dos apanhados :)


...daqui a uns anos ainda nos ha-de vir ter às mãos, um livro que explicará o trauma que foi, aos sete anos, ter apanhado um estranho a fotografar o rabiosque da mãmã :)

Do Douro, rezará outra história :)

7/11/08 19:07  

Post a Comment

<< Home