Sunday, September 28, 2008

PASSEIO VIRTUAL





Naquele dia deu-lhe para ali: para quebrar a rotina, como se justificou a si próprio. Chamou o Meia de Leite e pediu-lhe abanando as ancas "Não te importas de me levar a passear?" Agradavelmente surpreendido o animal respondeu "Importar não me importo, mas onde é que seguro a trela? nos dentes?" Balsemão sabia da inteligência do Meia de Leite e daí estar preparado para questões desta natureza. "De facto, hoje vamos inverter os papéis mas só nós o saberemos, pois quem nos vir a passear não notará nada de extraordinário. No entanto, isso apenas será possível se fizermos muita força mental para que tal aconteça. Estás de acordo?" O cão baixou as orelhas e desalentado disse para com os seus botões "Já estava a achar muita fartura... Eu dou-te a força mental..." . Astuto, abanou o rabo "Vamos nessa, dono!" ( eu seja ceguinho se o ladrar do canito não se assemelhava à voz do José, aquele da Roda da Sorte!). Sentado no banco da praça, Bráulio chamou a atenção da mulher "Tu vê-me aquilo Felismina! O vizinho Balsemão todo nu e a andar com as mãos no chão!! é a primeira vez na vida que presencio um homem a imitar um cão e, a seu lado, um cão a caminhar de pé como se fosse um homem! Oh mulher! se o vizinho fizer menção de levantar a perna, tu tapa os olhos com os dedos todos bem unidos, ouviste? "


2008. Texto e foto de Alberto Oliveira.

31 Comments:

Blogger Licínia Quitério said...

Todo nu, mas com belíssimo aspecto. Pior ficou o canídeo, com aquela vestimenta de abatanado mal tirado e com aqueles óculos de esquimó fresquinho.
O Bráulio é muito tótó. A Felismina só tem olhos para o Meia de Leite e não o perderá de vista quando a urgência o levar a um WC. Farta da escassa realidade anda ela. Agora, só esperanças na grandeza virtual.

Beijinhos, Alberto.

29/9/08 15:27  
Blogger Azul said...

Olá caro amigo. POis, é verdade: quem é que passeia quem afinal? já dizia o poeta que "há muitos que eu conheço, que sem parecer o que são, são aquilo que eu pareço", não é assim? Quanto ao levantar da perna para se aliviar, pode levantar que eu, pelo menos, não estou a olhar!! lol

Um enorme abraço para si. Até breve. Azul.

29/9/08 15:35  
Blogger M. said...

loll

tu queres é dar com os leitores em totós, a aumentar a foto (eu caí na esparrela duas vezes a ver se me escapava algo!. Nada de extraordinário e no entanto o sortudo do Braúlio teve a visão..

que imaginação a tua para estas histórias.

bisous mister légible

29/9/08 16:45  
Blogger Leonor said...

quem é que passeia quem e direi mais: quem é dono de quem... na verdade a verdadeira questão:))

29/9/08 18:29  
Blogger JPD said...

Ah, pois claro, acinte e desbragamento, não! Afinal, uma praça pública deve ser um reduto de respeito!

Ironia fina, como habitualmente, Alberto.
Muito bem.

Um abraço

29/9/08 19:46  
Blogger Justine said...

E eu seja ceguinha se estes teus textos loucos não me fazem melhor às indisposições várias que todos os medicamentos da farmácia!!
Já estou sem dor de cabeça, e com o fígado muito mais aliviado:))

29/9/08 21:40  
Blogger Maria de Fátima said...

antes do mais: tenho sentido a tua ausência...
Bráulio via algo que já se passara um dia com outra personagem que andava assente nas manápulas - ele nesse dia, sim, agora me lembro, tinha viajado para casa da prima Efezinda, ali ao Curral de Frades

30/9/08 09:02  
Blogger Teresa Durães said...

nunca tinha pensado neste método lol!

30/9/08 10:58  
Blogger pin gente said...

(sem te ter lido - só para responder)
e o porto aqui tão perto... serias muito bem vindo por cá. a casa é minha!

abraço
luísa

30/9/08 11:01  
Blogger pin gente said...

agora que li

aposto que ela não ouviu ou abriu os deditos por engano, pois teve comichão no olho na hora H.

abraço

30/9/08 11:05  
Blogger Cadinho RoCo said...

Do jeito que vivemos hoje não faltará quem queira aproveitar sugestão e sair do virtual para a realidade.
Cadinho RoCo

30/9/08 14:35  
Blogger ~pi said...

nem dá pra duvidar que o cão

é o homem e o hommem é o cão.

meia de leite,

( alma de café com leite

olhos mais que humanos!!

[ e depois

os teus olhos na felismina,

tão bem in(e)scrita

num olhar pra lá dos olhos! :)



beijo



~

30/9/08 21:53  
Blogger Ruela said...

sempre criativo!



Abraço.

30/9/08 22:07  
Blogger sp said...

Imaginação e sentido de humor são atributos que não te faltam :)
E ainda bem!

Um abraço...

1/10/08 09:00  
Blogger Filomena Barata said...

e, ao menos, o leite vestiu a meia?
ou a meia era da cor do leite?

continuas bem legível! parabéns.

1/10/08 10:44  
Blogger Ruela said...

obrigado,
brevemente vou aí...3 dias...vou passar o Halloween e assistir ao concerto do Peter Murphy...se andares por esses lados avisa.



Abraço.

1/10/08 13:17  
Blogger Luz said...

Ahah... Tadito do Meia de Leite! E que fato levava ele? O dono/canito ir nu ainda vá que não vá, mas o canídeo dono tem de ir trajado, ou ainda vai parar ao xilindró... :p
Bjinhos

1/10/08 15:57  
Blogger Paula Crespo said...

Simplesmente deliciosa esta crónica! Parabéns...

1/10/08 21:39  
Blogger hfm said...

Gostei de ler.

2/10/08 14:41  
Blogger batista said...

como poucos, consegues dizer, sem ranço, dos (des)afetos, do belo e cômico, do (des)importante do nosso cotidiano. lembra-me um certo escritor russo, de quem gosto muito.

um abraço fraterno.

2/10/08 15:48  
Blogger rosasiventos said...

ex - ito - miau [ ão aoooooooo :)

- ma - cio

ro - lo - bola

dou - ble

do - bo cauda - nu - velo

-

ou -


- tr o


[ ão ~

2/10/08 17:11  
Blogger Filomena Barata said...

Legível, que tão bem se te lê ...
vem daía ajudar-me no Francês

2/10/08 18:03  
Blogger Filomena Barata said...

desculpa, vem daí

2/10/08 18:04  
Blogger dona tela said...

Tenho um novo projecto.
Dê-me a sua opinião, se faz favor.

3/10/08 13:50  
Blogger Rui said...

- Bráulio - como não obteve resposta, insistiu. - Bráulio! Acorda homem de Deus!
- Tapa essas marquises Felismina, que o gajo vai-se virar...
- Que dizes tu?
- Hã? - estremunhado.
- Que disseste?
- Eu?! Não sei... não me... não me chateies mulher, estava a dormir, a sonhar.
- Dormes muito, tu... Olha lá, já reparaste naquele tipo ali, em frente, de azul?
- Parece abatido, maltratado.
- E já reparaste nos de vermelho?
- Parecem bem dispostos.
- E já reparaste que não se vê nenhum de verde?
- Diz-me uma coisa, com muita tranquilidade: acordaste-me para me dizeres esses disparates?

Felismina não o ouviu. Próximo de uma árvore, Meia de Leite corria o fecho do disfarce para baixo.

3/10/08 14:05  
Blogger Perdido said...

Ficando para uma outra oportunidade rever e comentar o teu blogue, Venho aqui hoje apenas para informar que o meu novo blogue se intitula "O Lugar & os Monos" e que tem o seguinte endereço [ http://perdido-teste.blogspot.com/ ]. Os postais expedidos de O Tremontelo estão acessíveis a partir do novo blogue. Beijos e abraços. Rodrigo (Perdido).

3/10/08 16:33  
Blogger lilipat2008 said...

Será que me lembro daquele cenário?...hum...vou pensar...

bjs :)

3/10/08 22:52  
Blogger Nia said...

Eehheheh!Deu-te pra isso deu!:)
Um cão a falar com os seus botões?Quais botões?!Nem me respondas se faxfavor!
Bem me parecia que o mundo andava de pernas pró ar...andava eu a matutar nisso de há uns tempos para cá,cada vez que ligava a TV viradinha pró telejornal.Eu bem andava a prometer a mim mesma que "eu seja cadela se não andar umas semanas sem ver o telejornal!É só desgraças!O mundo está de pernas para o ar!"Afinal um cão...ou melhor...um dono de um cão...ou melhor um dono de um blog que tem poder num dono de um cão que anda como as pessoas e, o dono como o cão...enfim,já nem sei o que ia dizer!!!Perdi-me!Onde é que eu ia mesmo?Ah!Já sei:afinal não sei nada. Beijocas no focinho!Quer dizer...sei lá...já não sei..juro!

4/10/08 02:45  
Blogger Vanda said...

Pois que o mundo anda todo ao contrario, já a mim me tinha ocorrido...mas agora tenho a certeza! :)


"Oh Braulio, ""filho"", baixa a patinha, que o """território""" já está por demais marcado, é o que apetece por vezes dizer, não é"? :))


Beijos e sorrisos, muitos!

4/10/08 07:14  
Blogger M. said...

Contaste a história aos protagonistas? Eles deviam adorar e rir como nós.

4/10/08 12:18  
Blogger L.Reis said...

Felismina esbugalhou os olhos ante a possibilidade aventada pelo marido...uma coisa era certa, se Balsemão alçasse a perna, ela prometia voltar a acreditar que deus existe.

6/10/08 11:27  

Post a Comment

<< Home