Thursday, October 16, 2008

PRÓXIMA ESTAÇÃO

video

A mulher venceu os últimos degraus não sem alguma dificuldade, desaparecendo logo a seguir pela direita alta da realidade passada - representada neste curto vídeo, a caminho de um destino que só ela conhece. Aparentemente -porque deixámos de a observar nas imagens captadas, parece ter mais possibilidades de a ele chegar, que o homem, prisioneiro no vídeo quando este atingiu o fim. Pura ilusão: por mais vezes que voltemos ao início, não conseguiremos modificar o tempo que já foi tempo nem desvendar os rumos que estes dois personagens tinham em mente quando os filmei. Neste registo de imagens não há presente nem futuro para ambos. Apenas momentos mortos de dois anónimos corpos que fazem o possível (e o impossível) para viver outros dias de futuros incertos em tempo real. No meu caso, guardei a máquina e segui a voz que se ouvia no alti-falante "O próximo combóio destina-se a Alizarim e tem correspondência com as linhas Azul Celeste e Verde Lima."

2008. Texto e vídeo de Alberto Oliveira.

33 Comments:

Blogger isabel mendes ferreira said...

e o futuro é um comboio? tem dias em que parece uma interminável escada.....para baixo....:)



____________como sempre.


o prazer de pensar "legivelmente".



beijo.

16/10/08 19:52  
Blogger Vanda said...

Nunca sabemos o que nos aguarda na proxima estação. Estanques ficam os destinos dos corpos que por breves momentos se cruzaram com o nosso. Apenas se cruzaram. Sem se saberem. Do sobe e desce das escadas, a vida cansada, apanha o comboio...


Beijos sem virus :))

16/10/08 23:30  
Blogger Alien8 said...

Legível,

Foi boa ideia seguir a voz do altifalante. Destino e correspondências apetecíveis.

Um vídeo a capturar momentos de vida, entradas e saídas, soluções? Só eles saberão.

Bom resto de semana. Quase fim de semana.

17/10/08 00:23  
Blogger lélé said...

Subir a custo, desaparecer pela direita alta da realidade e aprisionar gente em movimento... Acho que este vídeo ajuda a entender o porquê da crise "ainda não económica"!...

17/10/08 02:42  
Blogger dona tela said...

Tenho um prémio para lhe oferecer.

Muito bons dias.

17/10/08 09:16  
Blogger Maria said...

"...neste registo não há presente nem futuro para ambos..."

"...outros dias de futuros incertos em tempo real..."

o Futuro é sempre a longo prazo e é fatal

as mulheres morrem essencialmente por cansaço de amar os homens por distracção

sobra

o prazer de brincar com as palavras com os destinos com a imprevisibilidade da vida

e as promessas de um Paraíso que só pode ser Azul Celeste e Verde Lima

Um beijo abraçado e um abraço beijado

Muitos... Bons Dias

(em algum momento da vida todos somos homens e mulheres, na forma de sentir. Por isso todos acabamos por morrer da mesma forma talvez a intensidade seja diferente)

Abençoadas sextas-feiras em que entro no trabalho mais tarde. Adoro o meu objecto/material/instrumento de trabalho, lutar para que os recursos sejam os ideais é que é mais difícil.

17/10/08 09:21  
Blogger ~pi said...

misturo azul celeste e verde lima

mergulho e saio

branca

branca

castanha verde

de estações e viagens

coberta de fumos folhas

sandalada-jasminada

algo em mim repete que a vida

é bela

existe um lugar-alma de rio

onde ser mais eu outra(o), nós, nós - eu e

[ sou teimosa como mula,

sempre me disseram... :)

17/10/08 11:09  
Blogger ~pi said...

e BEIJO_ABRAÇO :)

17/10/08 11:09  
Blogger Joana said...

Stairway to heaven... bela cantiga, velhinha, mas que agora me pareceu adequada!

Bjs
Bom fim de semana!

17/10/08 11:16  
Blogger Rodrigo Rodrigues ("Perdido") said...

Prisioneiros num espaço sem lugares. O tempo nada tem a ver com a presença, é apenas uma commodity para consumir com amanhãs incertos.

Existências deslocadas ...

Peregrinos do nada...
... alheios aos anúncios das próximas estações.

.estações a cores de aguarela.

17/10/08 11:48  
Blogger Sónia Pessoa said...

Olá, vim aqui dar através do Eremitério, e vou passear por aqui, posso? Convido-te desde já a aparecer lá no meu canto.
Abraço,
Sónia Pessoa

17/10/08 13:45  
Blogger Filomena Barata said...

acompanhei-te nesta viagem; nem sempre os destinos são as "metas".

17/10/08 18:11  
Blogger Licínia Quitério said...

Isto é o que se chama uma alegoria, é?
Não vou por aí que dá muito trabalho. Fiquei cá a pensar: Porque é que senhora, obviamente já entradota, se afadiga na subida? E porque é que o jovem se apressa na descida? Tu devias ter-lhes dito que estavam ambos errados nos caminhos. E agora vão ficar ali eternamente presos no maior engano das suas vidas, subindo o tempo de descer e descendo o tempo de subir.

Saí-me bem??

Beijinhos.

P.S. Belo texto!

17/10/08 18:36  
Blogger Patanisca said...

Que nice! que giro! muito engraçado. A mim parece-me uma estação de metro. Parece a do Rossio. A senhora saiu do metro e vai para casa. Não tem idade nem são horas de ir para o bairro alto. E, coitadinha, tem um aspecto muito pobre. Deve ter um gatinho à espera lá em casa e leva-lhe carapau. O jovem, coitado, é jovem não pensa, vai-se a enfiar precipitadamente na boca do metro. Se visses como são os metros em Tokyo é uma coisa horrorosa, aquilo só dá mesmo para asiáticos. Cá para a nossa cultura só se fosse em Fátima ou nos estádios de futebol. Mas aqui as pessoas não têm pressing. estão tão sem fazer nada que até dá-lhes para ir de joelhos, coitaditos, mas é por causa da fé, não é?

Já tenho saudades tuas, mocinho esperto. Gostava de te ter lá pelo meu cantinho? Não arranjas um tempinho?

Beijinhos.

17/10/08 20:25  
Blogger lilipat2008 said...

Alizarim? E em que sítio do mapa fica esse destino?...e entre o verde lima e o azul celeste não te esqueceste de algum vermelho divino?...ehehehehe

bjs

17/10/08 22:24  
Blogger coelhinho said...

não me parece que só ela saiba onde se dirige; as mulheres sempre falam, falam, e dizem essas coisas umas às outras. há excepções sem dúvida.

18/10/08 01:05  
Blogger Filomena Barata said...

OLÁ, OLÁ ... que bem te releio

18/10/08 12:30  
Blogger rosasiventos said...

noc te (s


estação:


doce de lua :)




beijo

18/10/08 14:45  
Blogger tb said...

Também gosto dessa estação... :)
O prazer de te ler. sempre.
beijinhos

18/10/08 23:10  
Blogger RC said...

Não imaginas como me tocou este post. Não imaginas, mesmo. :)

19/10/08 05:25  
Blogger batista said...

domingo. deitado até mais tarde, curtindo um filme de Chaplin, depois uma passeada pelos blogs amigos. reli "vocações", sem deixar comentário, mas sem deixar de apreciar o texto e os comentários de quem te leu. chego a "próxima estação". mentiria se não dissesse que tracei um paralelo entre o que escreveste e algumas cenas de Chaplin. riso e lágrimas, sátira e drama - essências de nossas vidas. teu olhar nessa "próxima estação" é de uma sensibilidade belíssima, meu Amigo!

deixo um abraço fraterno.

19/10/08 14:59  
Blogger M. said...

Ao fim e ao cabo até nem sabemos para onde vamos. Também não sabemos de onde viemos sequer (isto sem contar com os pormenores biológicos). Então... se a próxima estação chama vamos lá a ver o que ela quer..
mai nada
depois é tudo p'ra frentex.

bisous

19/10/08 15:02  
Blogger JPD said...

Como vês, Alberto o clássico «All aboard!» nem sempre se verifica.
O tempo e o espaço daqueles senhores alterar-se-ia se qualquer forma de relacionamento entre ti e eles, fosse aceite e ocorresse com sucesso. Quer dizer, produzisse uma alteração reconhecida por todos, congratulante.
Um abraço.

19/10/08 19:45  
Blogger L.Reis said...

a mim o que me preocupa é esta mania desvairada que o presente tem de estar em constante fuga em direcção ao passado, ao mesmo tempo que, desenfreado, se lança em correrias atrás do futuro...talvez seja por isso que ando estafada...pudera...a vida é sempre a subir.

20/10/08 09:00  
Blogger Teresa Durães said...

(fiquei tonta com o vídeo... ;))

sem passado nem futuro, presos no tempo

20/10/08 16:33  
Blogger Rui said...

Olha, comecei um comentário e ele foi, foi, foi e guardei-o para post (isto anda mal de inspiração, assim uma espécie de jogo da Taça, e sempre é mais uma coisa para publicar; da maneira que as coisas vão, ainda demora algum tempo, mas pronto).

20/10/08 16:50  
Blogger São said...

A realidade sempre se impõe...
Feliz semana.

20/10/08 18:21  
Blogger Justine said...

É impressão minha, ou isto hoje não tem sarcasmo e está mesmo em tom sério e filosófico? É que gostei muito do registo...
Abraço e obrigada!

20/10/08 18:22  
Blogger manhã said...

é estranho este momento tirado ao tempo, um momento de passagem que se fixa, como se fosse essa mesma a nossa condição, estar de passagem, ir sempre para um lugar qualquer

21/10/08 09:27  
Blogger Idun said...

eu julgo que a mulher se dirige para o Futuro Incerto. o homem tinha iniciado uma descida aos Infernos e o facto de ter ficado prisioneiro num vídeo, a meio caminho, não lhe deve ter servido de grande consolo.
olha, puseste a felina a meditar sobre a vagarosidade de quem sobe, usando as próprias pernas, sem recurso a colo de outros, nem a elevador...

marradinhas

22/10/08 14:56  
Blogger bettips said...

Tanto o futuro como o combóio, anunciam-se austeros. apesar das copres com que querem pintá-los. Fiquemos com o escrevedor/realizador/real.
Ó menos... "mind the gap", A.

22/10/08 16:48  
Blogger legivel said...

Para sonia pessoa:

Podes passear por aqui quando quiseres e te apetecer. Comentando ou não, serás sempre bem recebida. Bem quis aparecer no teu espaço, mas ele não tem "espaço" para eu escrever. O que fazer?

abraço.

23/10/08 16:24  
Blogger M. said...

Mais uma vez um texto de enorme subtileza.

23/10/08 18:50  

Post a Comment

<< Home