Thursday, January 31, 2008

E DON JOSÉ NÃO SE CANSA DE CAVALGAR?
















"Não te importas de te chegar um pouco mais para lá? Quem nos vir assim tão próximos até julga que temos um caso" falou azedo, mas mantendo a compostura, o marco do correio azul para o marco do correio encarnado. Este, vermelho de indignação, ripostou em tal registo de voz que se podia ouvir no Rossio "Se te imaginas superior a mim só porque a correspondência que te entregam chega ao destino mais depressa que a minha, tira o cavalinho da chuva. Olha que ainda ontem -devias estar a dormir pois não deste pela conversa, o senhor Amaro que fez serviço ali na esquadra ao lado, contou-me que uma vez meteu uma carta no teu interior a pedir umas massas ao pai para comprar uma arma (a que lhe tinham distribuido não tinha gatilho) e quando recebeu a resposta já estava reformado... " O marco de correio azul empalideceu ligeiramente mas não desarmou "Ora, ora. O mais certo foi o Amaro -que chegou a ganhar um campeonato regional de distração, ter enviado a carta para o avô que já tinha falecido há uns bons trinta anos... Mas reparaste no sujeito corporalmente indescritível e tecnicamente perfeito que me deixou aqui uma cartinha? que nem se dignou olhar para ti? Queres saber quem era, queres?" O marco do correio encarnado acusou o toque mas a curiosidade falou mais alto e aceitou o desafio num simples aceno de cabeça. Triunfante, o marco do correio azul, olhou disfarçadamente em redor e sussurrou " Foi o Legível, aquele tipo dos blogs. E até me confidenciou o teor da missiva que ia enviar aos seus leitores: depois de ter sido vista na Polinésia, a polícia inglesa estava na pista da cadeira eléctrica com rodas... "
Lisboa, 2008. Texto e foto de Alberto Oliveira.

30 Comments:

Blogger L.Reis said...

Ai ai...quem me dera ser cadeira...quem me dera poder ser avistada na Polinésia, com uma das rodas enterrada na areia, botão no off e os circuitos eléctricos afogados num "Taha a Motu" , um excelente "long dring", cujos vapores etílicos contêm reconhecidas qualidades terepêuticas...era...era!!

1/2/08 22:56  
Blogger lélé said...

Ah!... Já não bastavam as escutas telefónicas? Era preciso haver marcos cuscos, era?

Pois... Fica explicada tanta fuga de informação... e de cadeiras eléctricas e sabe Deus que mais!...

1/2/08 23:45  
Blogger poca said...

aos anos que não escrevo a ninguém...
não admira que as únicas cartas que recebo sejam contas!

2/2/08 06:07  
Blogger un dress said...

só li até

meteu uma carta no teu interior

agora vou reflectir e já volto.



ah um sujeito

tecnicamente perfeito

corporalmente

indescritível...também li.


pronto pronto já sei

acho que já sei quem é.




vou reflectir também nesta parte.








.abraÇo. beijO.reflexO

2/2/08 12:24  
Blogger Ida said...

Pois, pois... és impagável, e ainda me deixas a babar com saudades, a ver imagens da Praça do Comércio onde, se não me engano, foi cometido o regicídio... ou no caminho... já q estavam em deslocamento.

Amei a conversa dos marcos do correio... tou a rir ainda...

Devias vir ao carnaval... vai ser tudo! melhor que marcos do correio a conversar e um regicídio juntos! Talvez, melhor do que o carnaval só se aproveitavam e cometiam um socraticídio... ou qq -cídio de jeito... por exemplo, um todoscídio no congresso brasileiro cujos integrantes andam a comprar pipocas e ração pros cães com os cartões de crédito pagos pelos impostos dos cidadãos.

E tenho dito... desculpa usar este espaço de palanque, mas é que eu deixo os dedos correrem o teclado sem rumo... e aí, é o que se vê.

Beijos com confete e purpurina!

2/2/08 14:19  
Blogger lenor said...

Deles, quis ver o branco das riscas e dos envelopes que esperam, no escuro calmo, por mais uma viagem.

2/2/08 22:39  
Blogger Gi said...

Conheço o Marco Paulo, o Marco Correio nunca me foi apresentado, falta de imaginação desses pais porem o nome aos filhos igual !
Calculo que seja indivíduos com pouco que fazer nos tempo que correm, o Marco E-mail deve andar a fazer-lhes concorrência. Acho eu ! Pelos vistos o Legível está a fazer com que o posto de trabalho se mantenha.

Fico à espera de notícias da Polinésia (por acaso o fotógrafo que deixei lá hoje com imagens de locais de culto, tem ma galeria de fotos inteiramente dedicada à ´Polinésia (em formato XXL :) ), stive a espreitar mas não consegui ver nenhuma cadeira de rodas :(

beijinhos

3/2/08 00:20  
Blogger pentelho real said...

coitadinho do marco vermelho, ao menos o legível podisa ter lavado uma cartinha mesmo sem selo para meter nele.

3/2/08 13:00  
Blogger segurademim said...

... erraste!!! os vermelhos é que estão azedos e não os azuis

ass) a dragona mais bem sucedida da blogsfera

3/2/08 13:55  
Blogger tufa tau said...

mas porque há-de ser sempre vermelho versus azul?

3/2/08 14:00  
Blogger segurademim said...

mais uma coisinha:

... mas o que é que o Don José tem a ver com a cadeira eléctrica???

foi electrocutado????!!!!

3/2/08 14:02  
Blogger legivel said...

mcorreia said:

Se me soubera eu que os havia! Se eu o sabia, tinha-lhe eu escrito de
outra forma:em papel de linhas, perfumado um nico num dos cantos, com
margens de um e outro lado e parágrafos e pontos e vírgula e tudo;
depois de terminar com um de si me despeço com a alta estima que me
merece
, dobraria em dois, vincando com zelo para que coubesse,
sem deformar sequer um canto, no magnífico envelope debroado a
tracejado azul e encarnado separados entre os dois por imaculado
branco; escreveria a direcção:
Exmo Senhor Legível
Blog Papel de Tantasia, Blogspot.com
Net

e depois de colocar, por via de transvios, o remetente que escuso
agora de citar, colocaria a dita... ah! esqueci o principal : depois
de bem cuspida, fecharia a dobra em bico do envelope e, lambido o acre
da traseira, postaria o selo no canto superior direito. Assim, sim:
agora estava pronta a missiva que, colocada num desses postos da
imagem, ou semelhante, teria decerto levado às suas mãos, caro
Legível, o que, como de costume, escrevi com inaudita ternura e tino
qb: laudas à figura de uma perna só que desenhou na sua inestimável
escritura o outro dia. Aquele equilíbrio fez que escrevesse quase um
conto e mais outro que vendido porta a porta daria para um bom pequeno
almoço ali ao Princepe Real, zona que como sabe bato de vez em quando;
e assim, deparo com estravios dos meus escritos. Culpa minha, dirá,
estou até como que o vendo de sorriso maldoso; pois tá mais que claro:
deveria ter-me servido dos CORREIOS. Fica para um destes dias e lhe
agradeço a lembradura..
mas, me diga: existem marcos de correio desses: azuis?! por aqui na
minha terra nunca os vi!!! eu vivo cá em baixo, sabe?!!!

Nota: Transcrição de texto copiado de e-mail de mcorreeia

3/2/08 15:02  
Blogger ~pi said...

venho re tir ar o correio!

sempre

ao

domingo...:)

3/2/08 15:41  
Blogger Ruela said...

nem o Marco Polo

3/2/08 17:02  
Blogger bettips said...

...Ele leu a "Arte de Cavalgar Toda a Sela", tal como os ministeriáveis...
E não foi aquela coisa dos correios que foi vendida numa manhã e comprada à tarde com "n" valias? Seria um marco? Quem o transacionou não foi parco!
Ó Al de Lx, por favor não me fales em reizinhos que me lembro da banda desenhada do 1º de janeiro há mil anos. Deixem a realeza em paz e virem-se para a pobre REALIDADE deste país poli-amnésico!
Abraços amigos

4/2/08 01:15  
Blogger M. said...

Gostei desta conversa. :-))

4/2/08 19:27  
Blogger Klatuu o embuçado said...

Espero que não, que não se canse.

Abraço.

4/2/08 19:42  
Blogger ~pi said...

...e depois e como era

carnaval

chegou um marco de correio

in color

e levou os

marcos

marcados

a

bail ar! .................




:)

5/2/08 13:22  
Blogger Menina_marota said...

Preparava-me par te responder á letra, mas... já houve aqui quem te respondesse... e hoje é Carnaval (feriado?) por isso, ninguém leva a mal.
Passei para deixar um Abraço ;))

5/2/08 17:33  
Blogger Gi said...

Mandei o Marco, desta vez o Polo, sobrinho da minha vizinha do 5º esquerdo, entregar-te uma encomenda . Negou-se, disse que hoje era feriado ive que a deixar pendurada no meu canto. Procura os números coloridos :)))). O prémio está lá.

beijinhos

5/2/08 18:24  
Blogger Kalinka said...

Adorei a conversa dos marcos do correio...está sublime!!!

Adoro que os momentos sejam sentidos...
Adoro ver os olhos brilhantes, como que sorrindo...
Adoro ver os amor nas lágrimas...
Porque a vida não são só baladas nem fados.

Boa semana.
Um abraço.

5/2/08 20:43  
Blogger Leonor said...

cheguei cá via curiosidade-para-ver-o-prémio-da-Gi

mas ainda bem que o fiz

5/2/08 22:39  
Blogger mixtu said...

yayaya
o legível, o gajo dos blogs

não gosto do vermelho... dá-me coçeira, yayaya

correio, só azul... e com muitos corações ou entonces como na história para pedir algo, dinheiro...

yayaya

abrazo serrano

5/2/08 23:12  
Blogger Joana said...

Aqui termos um derby, um clássico, em plena Praça do Comércio!
:)
Mas como é Carnaval "nem moirama", nem "gente do norte" leva a mal.

6/2/08 01:07  
Blogger Nia said...

Tinhas que denegrir (sem intuitos racistas os meus!) o Marco do Correio Vermelho????És anti-comuna ou anti-Benfica?
Como és um repórter de meia-tigela (tigela faz-me lembrar um certo porco) esquivaste-te a encontrar um ménage à trois de Marcos do Correio...porque já há o Correio Verde!E esse onde podem os utentes deitá-lo , hem?Vai tudo pró lixo?OU vai mas não vai, porque as cartas desse não chegam a lugar nenhum?
Nada de ficar verde de raiva...
Quero é que sejas um bom repórter e digas a verdade e nada mais que a verdade...(mas haverá alguém asssim?!)Raios..vale mais calar-me...e rir...(Olha, agora tenho foto e vou ficar assim a rir-me tipo idiota para a eternidade!) Eehehheh!

6/2/08 04:20  
Blogger Ida said...

Como coloquei grades, vidros fumê insonorizei as paredes, queria te enviar convite para poderes me visitar, mas só posso fazê-lo por mail. Vou vindo aqui, em todo caso, sempre há diversão. Beijos

6/2/08 13:31  
Blogger mcorreia said...

agradeço o transcrito e lá tens um prémio - para ti em especial ele é bem verdadeiro: nem sabendo que já recebeste igual, consegui não te ofertar
abraço

6/2/08 15:32  
Blogger manhã said...

Por acaso são simpáticos os marcos do correio! Têm é poucos clientes agora. Bem, então é para esperar carta da Polinésia? Com passagem de avião? Pode ser...bora lá...

6/2/08 17:13  
Blogger Rui said...

Blimundo coçou-se ao nível do equador e ajeitou as alças das jardineiras. Tentou desalojar um bocado de lombo de porco que lhe tinha ficado do almoço entre dentes, mas sem sucesso. Nunca um homem deve sair de casa sem um palito, pensou ele enquanto ajeitava o material.
O material era constituído por um balde de tinta de 25 litros - mas apenas com 3 de conteúdo - uma trincha a pedir reforma e um cilindro metálico com as soldas à vista. Blimundo afastou-se do edifício e viu as horas no renovado relógio do Arco da Rua Augusta. Mais cinco quartos de hora e punha-se a caminho da Bobadela. Não via a hora, que uma camone com ar de sueca se meteu entre ele e o mostrador altaneiro.
- Bom, vamos lá a isto - disse ele para os marcos, como se fossem gente e falassem. Colocou o cilindro de pé, junto aos marcos e depois pegou na trincha e afogou-a na tinta verde que trazia no balde. Em seguida, cuspiu uma coisa no mesmo tom para a calçada e começou a pintar.

- Era só o que faltava - disse o marco azul, invisivelmente indignado. - Um marco de correio verde!
- Deixa lá - respondeu o marco vermelho. - Só eles me dão alegrias, ultimamente.

6/2/08 17:55  
Blogger isabel mendes ferreira said...

:) que bom voltar.


regressar à leitura inteligente.



obrigada.



beijo.

6/2/08 19:51  

Post a Comment

<< Home