Sunday, January 06, 2008

CONTAR OS DIAS

















"Mas qual é o meu papel nesta fotografia?! Porque é que me pedes para cruzar os braços numa atitude de quem espera que a espuma dos dias do ano que passou, me lamba os sapatinhos que fizeram sucesso (e me custaram os olhos da cara!), pela noite fora e madrugada adentro da passagem de ano? Desculpa que te diga, mas tu és mais exigente que o Almodovar! Pronto, eu viro a cara para a minha esquerda. Se dizes que é o meu melhor lado, tu lá deves saber... que para mim, o meu melhor lado é sempre em frente. Assim está bem? Pensei que me ias pedir para fazer um sorriso, mas estou a ver que és daqueles que preferes as mulheres sérias... E essa espuma quando é que chega, cariño?"
Em imoderada velocidade, chegou um Seat azul metalizado que foi à sua vida depois de dar uma valente panada em Mercedes Velasquez. Branco e atónito, fiquei ainda com um dos sapatos da minha modelo ocasional, na mão. Manchado de espuma vermelha de um dia trágico.
..................................................................................................
Este é o exemplo de texto que não se recomenda a pessoas mais ou menos impressionáveis. Se o leu sem pestanejar, os meus parabéns. Se ficou incomodado, reitero os parabéns: é uma pessoa com sentimentos.
Granada, 2008. Texto e foto de Alberto Oliveira.

38 Comments:

Blogger sobre-nada said...

bom ano não acredito nestas tretas mas tudo bem para quem para mim ou para ti? por mim tanto me faz desde que neve algures no mundo e que sofra alguém porque tem que haver sempre alguem a sofrer no mundo nao fosse... isto e aquilo e mais nada. quando me daá para o disparate dá-me e não ha nada a fazer.

7/1/08 06:31  
Blogger Rui said...

A primeira luz de 2008 chegou ao sul de Espanha embrulhada num véu diáfano e húmido de neblina fria. O mais abrigada possível dentro do casaco comprido e grosso, Mercedes contornou a Alhambra em passo acelerado. Os vapores etílicos começavam a dispersar-se, mas seriam ainda necessárias algumas horas, para que recuperasse os sentidos por inteiro - preferencialmente, horas de sono.
Era por isso que Mercedes ansiava quando colocou um dos Manolo Blahnik no asfalto húmido do cruzamento. Antes de colocar o segundo, reparou em dois homens que vinham na sua direcção, de ruas diferentes, aos ésses, incapazes de andar a direito. Estacou no preciso momento em que, ao dobrarem a esquina, o homens chocaram. Hesitou e depois, ao ver que não se levantavam, correu na direcção deles.

- Estão bem?
- Ui... sim... eu sim...
- Eu também... que foi que aconteceu?
- Os senhores chocaram um no outro.
- Devia ter ido de táxi para o hotel... mas deixe que me apresente. Sou Ferdinand Porsche.
- Oh sim - disse o outro, levantando-se. - Que falta de educação. Eu sou Henry Ford.

Entretidos com as apresentações e sacudidelas na roupa e vénias à senhora, não repararam que estavam bem no centro do cruzamento. Dois homens que vinham abraçados e a cantar a Marselhesa, não os viram e acabaram por abalroar o grupo.

- Ohh pardon!
- Mas...
- Armand, vê por onde andas.
- A culpa é tua, André.

Henry Ford interrompeu-os.
- Quero ver quem é que me paga um fato novo.
- O Armand Peugeot - respondeu André Citroen. - Ele tem seguro contra todos.
- Meu sacana, que te vou dar cabo dos faróis - respondeu Armand, dirigindo-se ao compatriota.

Nisto, três alemães que desciam a rua, desgovernados, tropeçaram nos franceses e cairam por cima deles.
A discussão subiu de tom, com os homens quase a chegarem a vias de facto. Se por um lado Mercedes queria sair dali, por outro, aquilo estava a diverti-la.
Ferdinand tentava manter os franceses afastados dos alemães.

- Calma, calma, eu conheço-os, são bons rapazes. Deixem-me apresentá-los: Adam Opel, Karl Benz e Gottlieb Daimler. Tudo boa gente... quando não bebem...

Ford continuava a berrar pelo fato estragado e queria agora saber se alguém tinha uma declaração amigável.
É nesta altura que dois ingleses se atravessam no cruzamento. Vindos de ruas diferentes, Henry Royce e Charles Rolls bateram de cabeça um no outro - o que se viria a revelar o principio de uma bela amizade.
O sol rompeu por cima dos telhados de Granada e iluminou o primeiro engarrafamento do ano. Em Granada.

7/1/08 10:52  
Blogger rosasiventos said...

ou contar os dias

dentro ser debaixo de pele e externo uma espécie de invisível vento sentível no resultado do seu gesto

os teus cabelos que esvoaçassem
(nunca te vi junto ao rio em esplanada de voo)

o movimento curvo do teu olhar
(nunca te vi junto à tarde em café de chuva)


...

7/1/08 18:54  
Blogger ana said...

agonizar a brincar

7/1/08 19:30  
Blogger Ruela said...

sem pestanejar ;)

7/1/08 23:21  
Blogger lélé said...

É no que dá querer ser-se um peão voador! Dava jeito, dava!... Principalmente num cruzamento desses com "pedigree"... A imprensa sensacionalista já deve ter lançado em primeira página: "a Seat lixa a Mercedes" (apesar de sensacionalistas, eles usam palavras mais caras, claro, mas eu agora tou a ganhar menos e não me posso dar a esses luxos)

7/1/08 23:42  
Blogger mcorreia said...

porra que ía vomitando!

8/1/08 09:17  
Blogger legivel said...

Para mcorreia:

Ó mulher! tu atina-te, que até me chegou aqui o cheiro a azedo...

8/1/08 10:06  
Blogger un dress said...

e aí nasceu o conto... o novo remix actualizado daquela

historinha do príncipe que passou a procurar

o pezito da amada por toda a península ibérica...

era a gata borralheira, claro, mas agora chamava-se outra coisa e

metia uma morte prematura, cidades, choques de carros...



ABRAçO.BEIJo... a atravessar na passadeira.................. :)

8/1/08 10:53  
Blogger batista said...

"cara de paisagem", conheces a expressão? conhecendo ou não, soubeste criar um texto delicioso, rss!
um abraço fraterno.

8/1/08 13:31  
Blogger ~pi said...

cara a cara a luz

a gaveta:

a b e r t a

à

bisbilhotagem! :)

8/1/08 14:33  
Blogger ~pi said...

a troca dos es pelos is...

é o princípio

do...CaOs...:)

8/1/08 15:37  
Blogger mixtu said...

acabei de comer e tu vens e dizes que a menina foi atropelada?
mas há testemunhas?
apontaram a matrícula?
foi doloso ou negligente?
e pah! e terá deixado filhos
-o quê? conheces esta menina?
tenho aqui um companheiro que a conhecia,
-deixou 2 maridos
ora bolas... espero que eles encontrem rapidamente uma menina... ora bolas...

como quedou, deve ser cremada...

yayya

abrazo serrano

8/1/08 15:39  
Blogger mixtu said...

yayay
uma a vomitar
outra na passadeira, atropela essa...
yayaya

8/1/08 15:40  
Blogger M. said...

Estava a ver que aquele cão nunca mais saía da janela...

8/1/08 17:07  
Blogger Maria Liberdade said...

Eu cá fiquei. Que sou facilmente impressionável.

8/1/08 17:15  
Blogger Maria P. said...

Ler "isto" a esta hora vou ter um pesadelo!...:(

Beijinho*:)

8/1/08 21:30  
Blogger musqueteira said...

Viva Legivel!.... Bom Ano.

8/1/08 21:46  
Blogger Teresa Durães said...

(acabei de ser classificada---sem pestanegar....)



este ano há mais espuma para gastar, no problem

8/1/08 23:12  
Blogger margarida já muito desfolhada said...

devo ter pestanejado; diz a "ciência" que pestanejamos quantas vezes por minuto?, para limpeza e lubrificação dos olhos.

8/1/08 23:51  
Blogger anatema said...

He leído de un tirón el texto por el hecho de que no lo comprendo, a la primera. Después, una vez releído puedo decir que me he desasosegado un poquito. Una miajita que dirían por ahí.

Muy FELIZ AÑO 2008

Un abrazo.

9/1/08 01:45  
Blogger Kalinka said...

Os únicos bens duráveis, imutáveis e sem preço, são o afecto e a solidariedade que se sentem pelas pessoas queridas...

Um abraço cheio de Esperança.

BOM ANO.

9/1/08 08:53  
Blogger Licínia Quitério said...

Impressionada fiquei. Que isso de teres conseguido só um dos preciosos sapatinhos dá cá uma pena. E ainda por cima manchadito da tal espuma. Se tivesses conseguido o outro, a tua prima Alzira faria agora um figurão a desfilar ao domingo na Costa da Caparica. Paciência. Outros Seats e outras Mercedes virão...

9/1/08 09:31  
Blogger lenor said...

Branco e atónito e uma mão a segurar um sapato manchado de espuma vermelha, dava um... Uma... Uma linda carpete.

9/1/08 11:17  
Blogger Klatuu o embuçado said...

Nunca interrogues fotografias... que respondem... ;)

Abraço e um grande 2008!!

9/1/08 11:26  
Blogger Pilantra said...

Lembras-te de mim?!

Bom Ano, apesar dasnossas descrenças!

9/1/08 11:55  
Blogger inBluesY said...

o Rui vai ficar proibido de comentar...

raiuos, uma moça nem sabe que fazer se comentar o teu texto se o ccomentário da industria autobilistica.

aiiii
amuei

9/1/08 13:29  
Blogger Gi said...

Não pestanejei nem me impressionei, queres ver que não tenho sentimentos ... ainda por cima ri, não sei como me hei-de caalogar. Sádica ? caramba isto está mau!
Sobraram-te os sapatinhos, tiveste mais sorte que a modelo. Finou-se ou safou-se? E é claro que a espuma só podia ser vermelha , como a pedra. A Granada. Não deixas nada ao acaso está visto :)

Beijinhos, bem voltado

9/1/08 16:20  
Blogger bettips said...

Reminiscências da Gata Borralheira, em ambiente moderno. Claro que és o Príncipe com o sapatinho de cristal, perdido na espuma dos dias que estão a vir.
Pois, a desilusão não é no Sodré, nem aí ao pé, é nacional. Um comentário chocho como o tempo: valha-nos a arte, mesmo penso rápido.
Abraços

9/1/08 22:49  
Blogger Play Girl said...

Demasiado deprimente para o meu gosto...

9/1/08 23:04  
Blogger Joana said...

Estás demasiado trágico... mas continuo a gostar dos teus dramalhões de faca e alguidar! :)eheheheheh

Um beijinho e um óptimo 2007!

10/1/08 11:33  
Blogger L.Reis said...

...a tua escrita é uma banda desenhada (balões de fala e vinhetas são coisas fora de moda) onde o prosaico quotidiano se redescobre e onde a verdade é aquilo que é: um "nonsense" sem limites. O melhor de tudo é que no papel de fantasia nunca ninguém se magoa (qtas vezes é que aquele infeliz coiote, que é perseguido pelo irritante BIP-BIP já foi atropelado??!!) FELIZMENTE QUE O RISO AINDA NÃO DÓI!

10/1/08 15:02  
Blogger luci said...

conta-me os dias

e as

horas :)

10/1/08 23:51  
Blogger tufa tau said...

mas salvaram-se os sapatos?!?

11/1/08 00:08  
Blogger Idun said...

uma educadora de infância passava naquele instante por ali, com um grupo de catraios, fardados com bibe xadrez. um deles perguntou, apontando o homem com um sapato vermelho na mão: "es el zapatito de cenicienta?" (trad - é o sapatinho da gata borralheira?). e ela, pensativa, apenas disse isto: "niños, llega siempre un momento en que tenemos de dejar la fiesta" (tradução um pouco livre - lembrem-se sempre disto,ó fedelhos:por muito que a gente não queira, há sempre uma altura em que nos obrigam a sair da festa).

mimos & gatafunhos apressados

11/1/08 12:18  
Blogger isabel mendes ferreira said...

(impressionada)



______________


beijo.


duplo.

12/1/08 10:27  
Blogger mixtu said...

foi um lindo funeral, todos a chorarem...
mas tu não fostes...

abrazo serrano e de preto pela gaja

12/1/08 10:50  
Blogger manhã said...

acho melhor parares com o champanhe! tinto, agora, depois do ano começado não? sempre são alucinações mais lusas! Mercedes hein?

16/1/08 00:45  

Post a Comment

<< Home