Monday, September 12, 2005

SEGUNDA-FEIRA

Tempos houve e bem recentes, em que embirrava supinamente com as segundas-feiras. No fundo, pelas mesmíssimas razões porque o cidadão comum igualmente não pode com as ditas. No entanto -e para vossa informação e consolo (que é reconfortante sentirmo-nos irmanados na desdita...) darei conta de como era a minha mágoa em tais dias, que nem todos a temos de igual formato e tamanho. E por outro lado, embora não pretenda servir de modelo a quem quer que seja, narro-vos como contornei aquilo que já tinha como obsessão: o azar às segundas-feiras.
Nos primeiros meses de casados, como devem calcular?!, sair de casa pela manhã a uma segunda-feira, despedir-me da minha mais-que-tudo, assumia aspectos cuja dramaticidade eu sabia ser glosada pelos vizinhos. E não era para menos; morar num rés-do-chão tem alguns custos e sentir-me num "palco", onde era observado por uma "plateia de dez andares" não é para qualquer um. Numa primeira fase, ela dizia-me adeus da janela; mas não se continha e vinha beijar-me à porta da rua. Aí, as cabeças nas janelas esperavam por mais. E tinham razão: faltava o último beijo, o mais apaixonado. De pé, antes de entrar no carro, afagava-lhe os longos cabelos negros, ela chorava baixinho e beijávamo-nos durante um ou dois minutos. Uma noite sonhei que os habitantes do prédio nos aplaudiam e pediam encores...
Não. Eu não era daqueles que detestava trabalhar à segunda-feira; era um dia como outro qualquer, que não afectava o meu rendimento profissional. Não pedia a todos os santos que me poupassem à chacota de meu emblema desportivo ter perdido no fim-se-semana; nem tinha clube nem percebia porque motivo andavam vinte e dois tipos em calções a correr atrás de uma bola. É verdade que também me custava separar da minha mais-que-tudo, após um fim-de-semana, mas...ao fim do dia já estava novamente nos seus braços...Aquela "despedida matinal" é que estava desajustada no calendário da semana. Discutir um assunto desta natureza e sensibilidade não foi fácil. Tive de me render: a minha sogra ficava em nossa casa de domingo para segunda e "entretinha" a filha enquanto eu saia de mansinho.
Foram tempos difíceis. Porque a minha sogra começou a lá ficar o fim-de-semana todo; depois, quase sem dar por isso, passava outros dias da semana e...por aí fora, até ficar a viver connosco "por inteiro". Hoje as coisas estão completamente diferentes...para melhor. Eu fui viver para casa da minha sogra que por sua vez foi viver com a minha mais-que-tudo. Vou vê-la aos fins de semana. Ela, por sua vez, começou a trabalhar. Agora é a mãe que faz o "papel da despedida". Um destes dias um vizinho queixou-se-me «Foi pena amigo Legível, ter saido de cá; você representa muito melhor que a sua sogra!».

42 Comments:

Blogger manhã said...

Ehehehe, sogras aparte, preferia um final feliz, tipo, andei umas segundas feiras sem pôr os pés no emprego; é que depois do beijo de despedida, não resisti e quis mais...

12/9/05 21:26  
Blogger PP said...

Está lindo!!!! :o)))
Mas, caro Legível, saberás tu, porventura, explicar-me o porquê do famoso "ódio de estimação" por essa grande figura que é "a sogra"?

12/9/05 22:27  
Blogger PP said...

Ah! É verdade.
Passa aí pelos teus settings, nos comments, colocas word verification, que é para estes cromos do blogspam não aborrecerem mais, esses verdadeiros chatos!!
Enfim...dá-nos um pouquito mais de trabalho, mas não maça nada e vale a pena.

12/9/05 22:38  
Blogger JPD said...

Boa malha!
Está divertido.
Um abraço

12/9/05 22:48  
Blogger Seila said...

tadito que grande embrulhada!eheheh. Adorei! gosto de te ler pelo gosto da escrita e pela forma e conteúdo...já tinha dito?! sorry :)

12/9/05 22:53  
Blogger JRD said...

Como alguém disse: pode sempre oferecer-se uma cómoda cadeira à senhora e só mais tarde mandar electrificá-la.

12/9/05 23:27  
Blogger Seila said...

Conheces os textos da Sónia? aconselho-tos Horas Negras

12/9/05 23:29  
Blogger sotavento said...

Agora já percebo porque é que andas tão cansado!... :)

13/9/05 00:12  
Blogger mood said...

Bom, olha...espero que o fim de semana chegue rápido para todos nós, e especialmente para ti :)

13/9/05 02:38  
Blogger segurademim said...

O "palco" é a tua perdição... e as plateias de dez andares!!
aqui se não implodirem isto, podes crer que a tua plateia é muito maioooor;

A sogra... a grande artista! como reconhece o vizinho, lá te tirou da tua rica casinha, hem?? o "papel de despedida" e se não tomas atenção e mudas rapidamente a táctica ainda te fana o "papel de fantasia"

13/9/05 08:00  
Blogger concha said...

:)
Lindo!

13/9/05 09:17  
Blogger manuel said...

Percebo! em casa da sogra (no rés-do-chão?) outras "despedidas" são feitas pela madrugada... enquanto o prédio dorme.

(Felizardo. A minha sogra apenas me conforta com arroz de cabidela, em minha casa. Claro! )

13/9/05 11:05  
Blogger Phi@ said...

Como é possível não gostar da segunda feira se é a dita que empurra os restantes dias para que chegue sábado?!!! ...pois nunca mais é sábado!! e sabes porquê?? porque não mimamos a segunda como deve de ser para ela se apressar em passar!!! bxox do dia, seja ele qual for já é sempre bem acordarmos todos os dias e viver todos os momentos com a intensidade de, quiça, o último!!! ;)

13/9/05 11:20  
Blogger batista filho said...

Impagável, simplesmente, impagável! Esse teu espírito satírico me fez rir a não mais puder. Valeu mesmo. Isso é que foi começar bem o dia. Um abraço.

13/9/05 11:25  
Blogger Joana said...

Grande início de semana!
Muito bem!
Eu moro no último andar de um prédio de 8. De comum temos os vizinhos e as minhas despedidas apaixonadas que eles tanto gostam de "micar".
Quanto à sogra... moro sozinha e preservo muito o meu território! grrr...
A tua história não me impede de cantarolar...
I don't care if monday is blue. Tuesday and wednesday too. Thursday I don't care about you. It's Friday I'm in love...

13/9/05 11:42  
Blogger musqueteira said...

viva Legível,
Todos os dias....são mais um dia...pouco importa qual!...mas,ainda não entendi...porque têm tantos seres...uma alergia a "sogras"?!...factos que só a psicologia poderá explicar...para quem tem esse "dito-problema"...;)

13/9/05 14:48  
Blogger MJM said...

Que bem escrita a fantasia
De cor, quase sem papel
Antes co'a sogra qu'a tia
Toda amarrada em cordel

Os vizinhos qu'ora estranham
A falta do tal Legível
Habituam-se, lá s'entranham
Que a sogra, é imprescindível

Repete-se à exaustão
Não creias ser eu que o digo
Que a sogra, por vocação
Não é parente; é castigo

13/9/05 16:24  
Blogger Armando S. Sousa said...

Desconfio que gostas mesmo da tua sogra, só não queres dar o braço a torcer.
Um abraço.

13/9/05 16:31  
Blogger legivel said...

Para Manhã:
Isso seriam as segundas-feiras perfeitas para muitos de nós...Que há quem queira sempre mais.

14/9/05 14:28  
Blogger legivel said...

Para Pp:
A "sogra portuguesa" é uma mera figura de retórica e, de certo modo, de um tempo que já ficou para trás. Hoje, as sogras têm um outro estatuto, mais consentâneo com o que está consignado na Constituição da República portuguesa, na área de "direitos, liberdades e garantias individuais".

14/9/05 14:31  
Blogger legivel said...

Para Pp:
Obrigado pela dica, mas eu prefiro "esborrachá-los" com o mata-moscas; dá-me cá um gozo!

14/9/05 14:32  
Blogger legivel said...

Para Jpd:
Obrigado e um abraço.

14/9/05 14:33  
Blogger legivel said...

Para Seila:
Já me tinhas dito, mas podes repetir as vezes que quiseres. Se soubesses como fico contente! E chamo logo a família toda para lhes mostrar como a Seila, sabe onde se encontram os grandes criadores...
No teu comment anterior, até o meu tio André disse alto e bom som «Essa Seila sabe da poda!». A minha tia Graciana, que é um bocado pró surdo , alçou da mão e deu-lhe uma lambada « Toma que é para não seres porco!!»

14/9/05 14:42  
Blogger legivel said...

Para Jrd:
Valha-me deus! E não fica a cheirar a queimada?!

14/9/05 14:43  
Blogger legivel said...

Para Seila:
Fico a saber que posso contar contigo para a "informação cultural"; obrigado.
"Horas negras"? Isso não é um bocado prá desgraça?! Mas eu vou ler, podes crer.

14/9/05 14:46  
Blogger legivel said...

Para Sotavento:
Tu deves ser uma das pessoas que melhor me entendes e menos alarido fazes disso...
És de fibra e...sintética!

14/9/05 14:49  
Blogger legivel said...

Para Mood:
Apressada!! "Mais tarde não te queixes"...É o que diz a minha avó...

14/9/05 14:51  
Blogger legivel said...

Para Segurademim:
A minha sogra (ou qualquer outra pessoa) pode tirar-me o "papel de fantasia", mas não me rouba a criatividade...
Gostaste desta?! Hoje podes chamar-me vaidoso; amanhã, só com inscrições...

14/9/05 14:54  
Blogger legivel said...

Para Concha:
Linda!

14/9/05 14:55  
Blogger legivel said...

Para Manuel:
Não me tenhas em má conta, que eu sou um honrado e feliz marido.

(Isto que fique entre nós, ehm?!...senão lá perco as minhas admiradoras...)

Abraços.

14/9/05 15:13  
Blogger legivel said...

Para Fi@:
Tu sabe-la toda! É o mínimo que posso dizer, de quem tão judiciosas considerações faz, de um dia tão "maltratado" pela classe trabalhadora...
E aquele final de "viver todos os momentos como se fossem os últimos!", é de...mulher!
Á séria: cuidado com esforços desnecessários...
Beijos.

14/9/05 15:18  
Blogger legivel said...

Para Batista filho:
Tens imensa razão; é que os editores me dizem sempre "a sua escrita não tem preço; nem mesmo de borla o querem ler...".

Ainda bem que riste!
Um abraço.

14/9/05 15:21  
Blogger legivel said...

Para Joana:
É assim mesmo! Uma terceira pessoa numa relação s dois (porque há outros tipos de relações, como bem sabemos...e aí seria uma quarta pessoa)só vem complicar. Mesmo sem querer?! pode ser um factor de destabilização, não é?!Há estudos recentíssimos, que até um animal de estimação pode causar atritos num casal. No meu prédio, mora um casal jovem e ela tem uma vontade louca por ter uma animal de estimação que viu há dias passar na rua; um rapaz de vinte e cinco anos, alto, moreno, cabelo negro, olhos azuis e essas coisas todas...O marido já lhe disse que não. Que esses animais só trazem problemas conjugais.
Tens uma bela voz, ehm!!

14/9/05 15:32  
Blogger legivel said...

Para Musqueteira:
Viva!
Na vida real, até me dou razoavelmente com a minha. temos as nossas coisas, mas nada de mais. Sabes como é: o conflito de gerações...

14/9/05 15:39  
Blogger legivel said...

Para Mjm:

Não é parente, é castigo;
rimas tu e eu sorrio...
entendo mas sempre digo
que a familia é um desafio.

Sobre o meu papel na vida
não pretendo serrabulho.
nem por acaso alguém diga
quero aquele papel de embrulho.

14/9/05 15:53  
Blogger legivel said...

Para Armando ésse:
Vês como acertaste?!
Abraço.

14/9/05 15:55  
Blogger Nia said...

Estou aqui sentada, o cotovelo apoiado no teclado (nem sei como não começou a escrever sozinho!), queixo apoiado na mão, a pensar.
Agora que as férias acabaram, observo um por um os dias da semana , de todos os lados e mais alguns, porque me decido sempre por dois (os outros ignoro-os ou eu não fizesse parte de um Tal Tic-Tac Avariado!):um para amar, outro para odiar.E penso.Lá estão eles (os dias) a desfilar...Queria escolher a segunda para odiar, por quase todas as razões que tu tens para a odiar...e a sexta-feira por causa de quase todas as razões que as pessoas têm para a amar...Mas, ora esta!!!Olha a gaita!!!Então não é que já estavam esgotadas todas as inscrições de "não" e de "sim" para estes dois dias?!!!E agora???Que dia hei-de odiar e que dia hei-de amar?!!!Vou continuar a vê-los desfilar:3ª, 4ª,5ª...(aqueles do fim-de-semana já devem estar esgotadas também as inscrições está visto!).
3ª?4ª?5ª?Hum...

14/9/05 19:02  
Blogger segurademim said...

Então é mesmo já hoje: vaidoso e convencido!!!

(pensavas que só cá passava amanhã??)

14/9/05 21:56  
Blogger legivel said...

Para Nia:
Tiveste sorte que ainda havia duas vagas para hoje...
Li com muita atenção a tua reflexão "diarística" e percebo que também és adepta das sextas-feiras e muito menos das segundas. Devo abrir aqui um parentesis para te chamar a atenção que "tempos houve em que eu embirrava com as segundas...", agora já não; hoje, a minha antipatia vai mais para as primeiras; com as segundas, até às sextas, tenho uma boa relação, mas as sétimas e oitavas...francamente, não as entendo. Sim, que esta história das posições na tabela da Super Liga de Futebol, enquanto o clube da minha afeição não fôr campeão...Ou não era disto que falávamos? Não era? Pois, já calculava; nas últimas consultas fico sempre assim; baralhado. Porque é que não vieste mais cedo?!

14/9/05 23:24  
Blogger legivel said...

Para Segurademim:

O consultório já encerrou. Amanhã atendo-te.

14/9/05 23:26  
Blogger MJM said...

Tempos houve e bem recentes, em que embirrava supinamente com as segundas-feiras
... com as outras, tb?

15/9/05 20:22  
Blogger legivel said...

Para Mjm:
Tenho um amigo ucraniano que costuma dizer nestas situações:
«katrocha táa ábrocha!»

16/9/05 00:06  

Post a Comment

<< Home