Thursday, August 20, 2009

O SINAL







Uma pessoa bem pode querer fazer uma pausa para coordenar ideias, passar um vocábulo para um sítio que lhe parece mais agradável à vista ou substituir um ponto de exclamação por reticências... mas é daqueles dias em que os dedos correm pelo teclado sem pedir licença à mente qual dança frenética onde as letras formam palavras sem dificuldade aparente devorando o espaço em branco que lhes surge pela frente compondo textos de nexo duvidoso e libertas de esquemas enxertados em corno de cabra como se nunca tivessem feito outra coisa na vida (sabemos perfeitamente que as letras têm outros e múltiplos afazeres muito mais formais(?!) que estes de contarem histórias sem pés nem cabeça ou contos mutilados de pernas e peitos... ) e quando tudo, mas tudo!, em plena liberdade de escrita se encaminha para o final que irá surpreender pela enésima vez os leitores com oh´s! de espanto e ah´s! de incredulidade, ZAKE!: sinal vermelho aceso e pára tudo minha gente!
................................................................................................
Acontece aos melhores - onde me situo, naturalmente : depois de um mês de paragem por razões que nem eu próprio consigo explicar, o raio do semáforo corta-me a verve. Mas, optimista que sou, não perco a compostura. Pior seria se me cortasse uma outra coisa pequena e magra mas que não dispenso: o subsídio de desemprego.
2009. Foto e texto de Alberto Oliveira.

16 Comments:

Blogger MagyMay said...

Ahhh voltou...
Ohhh voltou...
Ele voltou!!!!!

"textos de nexo duvidoso.."
"esquemas enxertados em corno de cabra"
"histórias sem pés nem cabeça ou contos mutilados de pernas e peitos..."
ZAKE, na mouche!!!... como nestas frases revejo os meus escrevinhares...

20/8/09 21:03  
Blogger Joana said...

Agora só por teres escrito vou cantar um faduncho em honra ao teu post:

arham...

São como bandos de pardais à solta as palavras, as palavras,
São como índios, capitães da malta, as palavas, as palavras
E quando semáforo fica vermelho vai-se o corropio,
São as palavras a aprenderem a não ser tão caprichosas!

Catita!

Bjs
:)

20/8/09 23:36  
Blogger Arabica said...

Essa do Zake é que me trantorna!

Os sinais (vermelhos) esses, só servem para nos lembrar, que há que ter cuidado com os passos em falso, que os subsidios de desemprego, por estas e outras ruas, podem dar!


Bem revindo Sr.Legível :))

Bons olhos o vejam!

:)) beijinhos e sorrisos

21/8/09 02:05  
Blogger Justine said...

No seu melhor, Senhor Legível! E qual sinal vermelho? Isso era uma luzinha que não vai cortar nem a sua verve nem mais nada que lhe faça falta, porque a seguir aparece de certeza uma luzinha verde!!
Club de Fãs, que tal uma festa de boas-vindas?

21/8/09 11:15  
Blogger oxalá said...

Olha olha quem está embasbacado ali no sinal!

21/8/09 20:05  
Blogger PreDatado said...

Eu sou mais de cortar paio às rodelas, queijinho de Serpa às fatias, acompanhar com umas azeitonas temperadas com azeite e alho e uma boa pinga tinta (ou branquinho que o calor exige). Que nunca te falte a verve e que não haja semáforo para te cortar a raiz às pontas dos dedos. Continuemos para bingo.

23/8/09 12:27  
Blogger Rosa dos Ventos said...

Ora viva!
Já estava com saudades de te ler, porque és mesmo muito legível! :-))
Não voltes a desaparecer...

Abraço

23/8/09 15:44  
Blogger Filomena Barata said...

as tuas palavras são sempre melhores do que qualquer dos meus tangos bem dançados.
Gostei de te reler!

24/8/09 11:13  
Blogger Teresa Durães said...

vá lá, o stop não foi nesse dito subsídeo nem nas pernas que o Legível precisava para andar mais uns post

24/8/09 14:27  
Blogger Manuel said...

Terra (minha)amiga essa.
Palavras Zake Mandrake and Sir Drake são assim, engasgam-nos. Nada que a cupa of tea não resolva.
Mais vale cortar na coisita magra do subsídio que nas uniões de fato e gravata - mas parece-me que os gajos nos querem privatizar tudo, até o humor...
Bjinhos aí(este é de facto o companheiro, enganei-me no local, mas não estou para repetir o que me sai repentino (bettips))

24/8/09 21:30  
Blogger Ruela said...

Ainda bem que não cortaram o subsídio de desemprego ;)
isso é o mais importante...



Abraço.

25/8/09 12:58  
Blogger Arabica said...

Dá-me licença Sr.Albertamente Legível? Só para dizer à Fã Justine que aqui a Fã Cafeína concorda em absoluto com a festinha de boas vindas:))

Boa ideia!

Esperamos que arrumem a bagagem e os posts alinhavados ou desafiamo-los para breve? :))

25/8/09 16:44  
Blogger São said...

Ahhhhh! E lá nos deu o prazer de regressar!!
Ainda bem!

Beijinho.

25/8/09 17:04  
Blogger ~pi said...

uma coisa pequena e magra!!? ai

de repente assustei-me,

pensei no dedo mindinho,

por causa do tráfigo de órgãos

e isso,,,

[ mas pronto, ok,

era o subsidinho :)




beijo





~

26/8/09 15:50  
Blogger Mar Arável said...

Nunca entendi

os semáforos

Parar com o sinal vermelho?

Porquê?

26/8/09 23:30  
Blogger Licínia Quitério said...

E tu és lá homem para obedeceres a qualquer sinal vermelho que se acenda em teu caminho de letras feito? Isso até te ilumina a verve e dá força para acelerares o vocabulário até ao próximo semáforo que, se os deuses quiserem, estará também vermelho para mais uma vez continuares firme na senda dos escritos sem paragem obrigatória. Que nem ginjas!!

30/8/09 16:08  

Post a Comment

<< Home